clube   |   doar   |   idiomas
O estrago petista na Petrobras
Somente neste ano as ações da Petrobras já perderam 25% de valor em dólar, enquanto o Ibovespa está praticamente estável. É o custo PT destruindo valor na principal empresa do país. A Petrobras valia cerca de $ 200 bilhões no começo do ano, e agora vale $ 150 bilhões. Esses $ 50 bilhões a menos foram dizimados pela politicagem oportunista do governo Lula na estatal, de olho grande no pré-sal. 

A empresa fará um mega levantamento de recursos no mercado daqui a alguns dias. O valor esperado é semelhante ao destruído por conta das incertezas dos investidores e da supervalorização das reservas de petróleo da União na hora de capitalizar a empresa com esse ativo (para os leigos, trata-se de roubo puro e simples). 

Eis a brilhante lógica petista: para levantar $ 50 bilhões de capital novo para a estatal, o governo destrói $ 50 bilhões de valor de mercado dela antes! Fica tudo na mesma depois, com uma singela diferença: agora os acionistas privados minoritários (ou seria "menor otários"?) serão diluídos, enquanto o governo terá maior participação na empresa. Milhares de investidores do FGTS precisam perder, para o governo ganhar. Nada mais justo! 

O petróleo é "nosso"; mas os recursos provenientes do "ouro negro" é deles, já que ninguém é de ferro (muito menos os "altruístas petralhas"). E para quem acha que está ruim, lembre-se que sempre pode piorar. Vide a PDVSA do camarada Chávez, na Venezuela, aquele que declarou abertamente sua preferência por Dilma nas eleições brasileiras. Por que será?



autor

Rodrigo Constantino
é formado em Economia pela PUC-RJ e tem MBA de Finanças pelo IBMEC. Trabalha desde 1997 no mercado financeiro, primeiro como analista de empresas, depois como gestor de recursos. É autor de cinco livros: "Prisioneiros da Liberdade", "Estrela Cadente: As Contradições e Trapalhadas do PT", "Egoísmo Racional: O Individualismo de Ayn Rand", "Uma Luz na Escuridão" e "Economia do Indivíduo - o legado da Escola Austríaca".


CATEGORIA
  
POST POR DATA
comentários (11)

  • Carlos Santos  09/09/2010 21:18
    O que mais me espanta nessa história é que ninguém sabe ao certo quanto de petróleo tem lá embaixo, qual a qualidade e qual será o custo de produção. Presume-se que há muito pretróleo de boa qualidade e que o custo de produção seja razoavelmente baixo. Mas e se não houver tanto assim, a qualidade não seja lá essas coisas e o custo de produção seja tão alto que praticamente inviabiliza econômicamente a produção. O que acontecerá com a Petrobrás se o pior acontecer?\r
    \r
    Seria melhor capitalizar a Petrobrás usando recursos do exterior (dividindo os riscos), e para isso era necessário mais transparência, e não menos, como foi feito.
  • LUIIZ OLIVEIRA  10/09/2010 11:46
    O petróleo é nosso. A burrice, a ignorância, a mistificação e a estupidez também. Ações da Petrossauro? Quero distância. Impressionante é como os acionistas minoritários não entram com uma ação contra os desmandos do governo na Petrossauro. Aceitam tudo bovinamente de forma resignada. É isso: a leniência, a conivência e a passividade diante dos desmandos petistas também são nossas.
  • Bruno  11/09/2010 22:17
    Não houve análise de mercado nenhum aí. Houve o ranço anti-PT da qual não interessa a quem realmente quer ser investidor.
  • Vitor  13/09/2010 18:41
    Como assim não interessa ao investidor que o governo quer transformar uma empresa na qual a pessoa tem ações em uma espécie de vaca leiteira de "transformação social"? Interessa, e muito.
  • Jonas Fagá Jr.  01/10/2010 22:43
    A atuação desse governo tem sido lamentável em praticamente todos os aspectos, e com a Petrobrás não seria diferente.

    Sim, o petróleo é nosso. Só resta ir lá a 5 km de profundidade, retirá-lo e comercializá-lo com lucro e segurança.

    Sobre este último aspecto, vale lembrar que a plataforma da BP que explodiu e vazou no Golfo do México por meses a fio extraía petróleo a 1,5 km de profundidade. E a BP é bem gerida, com foco no valor para o acionista. Já a nossa Petro...

    De todo modo, já que mencionaram o interesse dos investidores, permita-me opinar que um dos melhores modos de aproveitar essas ondas no mercado financeiro é justamente adquirindo ações de empresas sólidas, cujos preços estejam prejudicados por fatores temporários. Esse parece ser o caso da Petrobrás.

    Como diz o ditado: O melhor negócio do mundo é uma empresa de petróleo bem administrada. O segundo melhor negócio do mundo é uma empresa de petróleo mal administrada.
  • Rodrigo Amado  05/01/2015 16:47
    "De todo modo, já que mencionaram o interesse dos investidores, permita-me opinar que um dos melhores modos de aproveitar essas ondas no mercado financeiro é justamente adquirindo ações de empresas sólidas, cujos preços estejam prejudicados por fatores temporários. Esse parece ser o caso da Petrobrás.

    Como diz o ditado: O melhor negócio do mundo é uma empresa de petróleo bem administrada. O segundo melhor negócio do mundo é uma empresa de petróleo mal administrada."

    Acredito que esse ditado se aplique à empresas de petróleo privadas, mal administradas que estejam atuando em um país de economia relativamente livre.

    E não à empresas de petróleo estatais, saqueadas e que estejam atuando em um país de economia bastante socialista.
  • Cícero  04/10/2010 14:58
    Ações da Petrobras utilizando o FGTS?\r
    \r
    Isso está me cheirando falcatrua; Você coloca parte do seu FGTS e o governo vai dizer depois que a PTbras não deu lucros. Daí os acionistas ficam mais pobres e a PTbras vai engordando.
  • André Mello  07/10/2010 10:19
    Valor de ações da Petrobras despenca:

    clippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2010/10/7/valor-de-acoes-da-petrobras-despenca-1

  • Ricardo Costa  14/10/2010 03:39
    Da pra ver que quem escreveu esse texto nao entende nda de mercado. O preço das açoes são, digamos assim, virtual. O valor passa a ser real quando se vende ou compra um lote de acoes. Já a capitalização como o nome fala por si, foi a entrada de DINHEIRO em caixa, Lembrando que essa é a forma + barata de capitalizar uma empresa S.A.
  • Cleto Guedes  26/10/2010 02:19
    valor em 31/ 12/09 US$ milhões valor em 23/ 08/10 US$ milhões Variação em US$ milhões Variação em % \r
    Petrobras Brasil 199.336 143.160 56.177 28,2 \r
    Eletrobras Brasil 23.030 14.727 8.303 36,1 \r
    Gerdau Brasil 21.791 17.477 4.314 19,8 \r
    Tenaris Argentina 24.720 20.481 4.240 17,1 \r
    Santander Brasil 52.864 49.010 3.854 7,3 \r
    ItauUnibanco Brasil 88.681 85.161 3.520 4,0 \r
    Cemex México 11.462 8.242 3.219 28,1 \r
    Fibria Brasil 10.505 7.410 3.095 29,5 \r
    Telemar Brasil 8.707 5.852 2.855 32,8 \r
    Brasil Telecom Brasil 6.931 4.153 2.778 40,1 \r
    Embratel Brasil 9.064 6.470 2.595 28,6 \r
    Elektra México 12.033 9.504 2.529 21,0 \r
    Vale Brasil 139.676 137.350 2.326 1,7 \r
    Telefs México 15.262 13.110 2.152 14,1\r
    \r
    Estranho, temos aí empresas privadas, como a Vale, a Gerdau, o Itaú.....\r
    também é culpa do PT? Ou é o mercado livre?
  • Guilherme  26/10/2010 21:47
    Do ponto de vista do interesse público, o que seria melhor?\r
    \r
    a) Manter empresas jurássicas, de baixa eficiência, com grande número de "cargos de confiança" e outras benesses para apaniguados e "cumpanhêros"? Onde inexistem incentivos ao aprimoramento e ao crescimento profissional, mas todos os incentivos ao nepotismo, à corrupção e à incompetência?\r
    \r
    b) Transferir essas empresas ao setor privado, onde a eficiência e a produtividade são imperativos categóricos e surgem enormes pressões positivas para o avanço? Onde colaboradores serão selecionados e recompensados por seus méritos e não por sua filiação política?\r
    \r
    Vejam o que aconteceu com a Vale, com a Embraer, com o setor de telefonia ... Pesquisem como eram essas empresas e setores, e no que se transformaram após uma década de gestão privada medianamente eficaz.\r
    \r
    Breve digressão sobre o setor bancário: se Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal fossem competir com Bradesco e Itaú, qual seria o par de bancos mais lucrativo? Qual o par mais eficiente? Onde se encontram os profissionais mais competentes? Qual par é motivo de maior orgulho para o país?\r
    \r
    Ou será que dá para comparar os nossos gloriosos Correios, que tanto nos diverte com a caudalosa corrupção que grassa em suas entranhas, com a Federal Express ou a DHL? Quem é mais competente? Quem é mais eficiente? Quem mais beneficia o país e a sociedade?\r
    \r
    A Petrobras não é uma empresa incompetente, mas certamente poderia ser muito, mas muito melhor do que é atualmente. Pessoas reagem a incentivos. Gerida por um grande executivo e não por um militonto petista e com os melhores e mais eficientes quadros disponíveis e não com um bando de "amigos dos amigos", é certo que o brutal salto qualitativo de gestão visto na Vale ocorreria também na querida BR.\r
    \r
    Não é surpresa que a possível futura presidanta, que ganhava R$ 80 mil por mês quando presidanta do Conselho da PTBras, discorde do que vai acima. Pessoas reagem a incentivos ... \r
    \r


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.

Nota Oficial

Por Equipe IMB - 03/04/2020

/ palavra do presidente

Dicas de conteúdo do IMB para este período

Por Equipe IMB - 20/03/2020

IMB contrata assistente operacional

Por Equipe IMB - 16/01/2020