clube   |   doar   |   idiomas
O populismo ataca o Chile
Ele se alimenta do potencial de riquezas a serem pilhadas, e regressa ao país com furor

Nota do Editor: uma versão mais sucinta deste artigo foi inicialmente publicada no jornal Folha de S. Paulo

______________________________________

Muitos pensavam que o Chile estivesse imune ao populismo. Afinal, o país tem, ao lado do Uruguai, a maior renda per capita da América do Sul (ajustada pela paridade do poder de compra), e 60% maior que a brasileira.

Além disso, o Chile é, há dez anos, membro da OCDE, grupo de países que implementam as melhores práticas, e ao qual o Brasil sonha se integrar no futuro. 

Entre os 34 países da OCDE, o Chile é simplesmente aquele que possui a maior mobilidade social. Segundo os dados da própria OCDE, 23% dos chilenos que nasceram em uma família pobre conseguiram elevar sua renda até se situarem no grupo de população de maior renda.

quadro1.png

Gráfico 1: porcentagem de pessoas que nasceram no grupo dos 25% mais pobres da sociedade que conseguiram chegar ao grupo dos 25% mais ricos

Isso significa que a probabilidade do filho de um pai que pertence ao quartil de menor renda permanecer nesse mesmo nível é comparativamente a mais baixa dentre todos os países da OCDE; e que a probabilidade de que suba ao quartil de maior renda é comparativamente alta.

E, segundo uma pesquisa da Pew Research, feita em 2017, 67% das famílias chilenas acreditam que seus filhos conseguirão melhorar sua situação financeira ao longo dos anos. Israel, que é o segundo país com maior nível de otimismo, está quase 20 pontos percentuais atrás.

quadro2.png

Gráfico 2: porcentagem de pais que acreditam que seus filhos terão uma melhor situação financeira do que eles próprios

Finalmente, segundo a Bloomberg, o Chile tem o décimo melhor sistema de aposentadoria do mundo.

Ainda sobre este tema, virou lugar-comum a afirmação de que o sistema de capitalização do Chile paga pouco aos seus aposentados, sendo esta uma fonte de insatisfação.

Entretanto, como muito bem resumiu Helio Gurovitz:

"A contribuição do chileno para a aposentadoria é de 10% do salário. No Brasil, são 11% do funcionário, mais 20% do empregador. Se o chileno acumulasse todas essas contribuições numa conta, poderia receber mais que o triplo. A culpa da aposentadoria baixa não é, portanto, do sistema de capitalização, mas do nível de contribuição. [...]

Chilenos recebem menos porque contribuem menos e, mesmo assim, não estão tão distantes do padrão global. [...]

Os chilenos recebem em média 34% do salário de contribuição. [...] é o mesmo patamar de Rússia (34%), Japão (35%), Estados Unidos (38%) ou Alemanha (38%). Está acima de Reino Unido (22%), México (26%) e Austrália (32%)."

Para se aprofundar sobre este assunto, recomenda-se este vídeo, que aborda todos os detalhes do sistema chileno.

O populismo sabe o quer

Mas o populismo, em todo e qualquer lugar, se alimenta do potencial de riquezas a serem pilhadas. Sendo assim, ele acaba de regressar ao Chile, e com furor.

O país, como todo o planeta sabe, está sendo sacudido por uma onda de violentas manifestações. Confira um compêndio no vídeo abaixo.

Nem todos estavam alheios a esse risco. O analista político-econômico chileno Axel Kaiser advertiu em 2007 no livro "El Chile Que Viene" sobre a falsa sensação de segurança após seguidos anos de crescimento e previu a ruptura social que resultaria das péssimas políticas públicas do governo da socialista Michelle Bachelet. (Algo que também foi antecipado pelo Instituto Mises Brasil aqui e aqui).

As angústias da população têm fundamento. As tarifas de serviços de utilidade pública têm subido mais que o aumento de renda, em parte por conta da alta de 10% do dólar desde março. A qualidade dos serviços públicos vem se deteriorando há muito tempo (uma inevitabilidade dos serviços estatais). E, por fim, embora o crescimento seja robusto, estimado em 2,5% em 2019, não é suficiente para dinamizar a renda como outrora. 

No entanto, as demandas outrora pacíficas das ruas passaram a ser exploradas por grupos políticos e ideológicos com o intuito de implantar uma nova Constituição, bem ao estilo de Hugo Chávez. Aliás, é um clássico na América Latina a dificuldade da esquerda em aceitar a perda de uma eleição e sua disposição em desestabilizar qualquer governo não alinhado com a suposta superioridade de seus ideais.

Seguindo a cartilha, a extrema esquerda (Frente Ampla e Partido Comunista) se recusa a dialogar e já pede a renúncia do presidente Sebastián Piñera.

Ainda mais grave, tolera os atos generalizados de vandalismo e depredação que já causaram a morte de 18 pessoas, além de dezenas de milhões de dólares de prejuízo patrimonial. Por último, exige que os militares empenhados em restabelecer a ordem saiam das ruas. A violência é uma de suas armas.

A maior parte da população está apreensiva com a segurança de sua família e com a dificuldade de chegar ao trabalho. Muitos devem se dar conta de que serão vítimas da desordem que a esquerda incita. A maioria silenciosa vencerá desta vez? É difícil dizer.

Causa estranheza que os especialistas na mídia ao redor do mundo, inclusive no Brasil, unanimemente apontem a desigualdade de renda como a causa primordial dos protestos, desconsiderando a complexidade dos fatos. No Twitter, chegou ao trending topic #1 no mundo a hashtag "PiñeraDictador". É a prova de que os agitadores de esquerda estão vencendo a batalha de narrativas.

E, ao que tudo indica, estão também triunfando no mudo político e econômico: ainda ontem, o presidente Piñera anunciou um "pacote de bondades" (com o dinheiro alheio):

  • Renda mínima garantida de 350.000 pesos mensais (1.950 reais) para todos os trabalhadores de jornada completa (quando o salário for inferior a essa cifra, os pagadores de impostos bancarão a diferença).
  • Aumento de 40% nos impostos para as rendas superiores a 8 milhões de pesos (45.000 reais).
  • Aumento de 20% nas aposentadorias (a medida, segundo o governo, beneficiará 590 mil aposentados e 945 mil pensionistas)
  • Criação de um "mecanismo de estabilização" das tarifas elétricas, anulando a recente alta de 9,2%.
  • Projeto de lei que cria um teto nos gastos com saúde pela famílias chilenas. Os valores que extrapolem o teto serão cobertos pelos pagadores de impostos.
  • Ampliação do convênio entre o sistema público de saúde (o Fundo Nacional de Saúde - Fonasa) e as farmácias, com o propósito de reduzir o preço dos medicamentos.

O custo total está inicialmente estimado em 1,2 bilhão de dólares (4,9 bilhões de reais).

Conclusão

Ao menos até agora, a esquerda venceu e o seu pacote foi estabelecido. Aos populistas, sabemos, é irrelevante se há ou não dinheiro para tal — pois o "dinheiro do governo" é oriundo da tributação de bens e serviços; mas como a produção de bens e serviços é, por definição, limitada e escassa (ao passo que a demanda por benesses é infinita), então o orçamento do governo sempre será limitado.

A mentalidade marxista segue prevalente na América Latina. Sua face visível é pavorosa como a de um joker. No Brasil, aprendemos muito entre os protestos de 2013 e 2015. Que também no Chile "o triunfo do homem verdadeiro surja das cinzas de seu erro", como dizia o comunista Neruda.

 


autor

Helio Beltrão
é o presidente do Instituto Mises Brasil.

  • Taiguara Fernandes de Sousa  24/10/2019 18:53
    Tudo segue uma lógica perfeita: O FORO DE SÃO PAULO ESTÁ SE REERGUENDO

    ENTENDA:

    1) Você não acha estranho que, no último mês, todos os países da América Latina tenham começado a entrar no caos e a sofrer desestabilizações? E que no Brasil todos, de repente, estejam se voltando contra Bolsonaro?

    2) Tudo começou em 23/09, quando a OEA, por ação de Brasil e EUA desfere um duro golpe contra o Foro de São Paulo: invocam o TIAR para investigar a relação entre a Venezuela e o tráfico de drogas.

    OEA aprova resolução que reconhece regime de Nicolás Maduro como "ameaça"

    3) O TIAR obriga que todas as agências dos países-membros (FBI, CIA, PF aqui, etc) participem da investigação. Quem não colaborar, pode ser investigado junto por prevaricação. Essa investigação ampla pode revelar os laços da esquerda latino-americana com o tráfico de drogas.

    4) No dia seguinte, 24/09, para onde viaja o ditador Nicolás Maduro? PARA A RÚSSIA. E seu braço direito, Diosdado Cabello, vai para a Coréia do Norte (alguém duvida que foi se reunir com os chineses?). Foram reunir apoio contra a nova ofensiva.

    Nicolás Maduro e braço direito viajam à Rússia e Coreia do Norte

    5) Agora é que todo o processo se inicia. Acompanhem.
    PERU, 30/09 -- Crise interna faz com que o Presidente Martín Vizcarra feche o Congresso e barre nomeações ao Supremo Tribunal. O caos se instala.

    Presidente do Peru dissolve Congresso, que responde com suspensão e nomeação de nova presidente

    6) EQUADOR, 08/10 -- Uma série de protestos violentos (semelhantes aos black blocs de 2013 no Brasil), provocados supostamente pela alta dos combustíveis, leva o Presidente Lenín Moreno a decretar estado de sítio e transferir a sua capital.

    7) HONDURAS, 10/10 -- Oposição de esquerda, apoiadora do amigo de Lula, Manuel Zelaya, vai às ruas, em protestos violentos, exigir a queda do Presidente Hernandez (logo após anúncio de acordo de cooperação em segurança com Trump).

    8) BRASIL, 26/09-presente -- Misteriosas manchas de petróleo cru começam a poluir todo o litoral nordestino. Curiosamente, o número aumentou precisamente no curso dos eventos aqui descritos. Acidente ou atentado? Petróleo lembra que país da AL?

    9) MÉXICO, 18/10 -- Uma guerra entre o narcotráfico e as Forças Armadas, após a prisão do filho de "El Chapo", leva a mortes, caos interno e é vencida pelo tráfico. O Presidente, de esquerda, se rende e voluntariamente libera o criminoso.

    10) CHILE, 20/10 -- Um série de protestos violentos no interior do país (mais uma vez, repetindo os black blocs brasileiros, de 2013), "provocado" p/ alta de tarifas, leva ao caos, vandalismo, mortes e decretação do estado de emergência.

    11) ARGENTINA -- Não esqueçam dela, onde Cristina Kirchner está voltando ao poder, ajudada pela incompetência de Mauricio Macri, que não possui base ideológica séria (um aviso aos liberais que estão perseguindo o núcleo ideológico do governo Bolsonaro).

    12) BRASIL, presente – Jair Bolsonaro enfrenta traições de todos os lados, especialmente dentro de sua base política. O establishment burocrático age para criminalizar seus apoiadores mais leais, punir o movimento conservador e forjar um crime para derrubar o Presidente.

    13) PALAVRAS DE DIOSDADO CABELLO NO FORO DE SÃO PAULO, ONTEM, 19/10: "O que está se passando no Peru, Chile, Equador, Argentina, Honduras é apenas uma brisa: virá um furacão bolivariano".

    O braço direito de Maduro confirma que é tudo programado

    14) Líderes socialistas da América Latina fundam a nova roupagem do Foro de São Paulo, em Puebla, México (cujo Presidente é do Foro): o "Movimento Progresivamente", que está apoiando todos os protestos acima. Vejam os participantes:

    t.co/o9Zc5d0Emw?amp=1

    15) Lula e Dilma se uniram ao Grupo de Puebla, nova face do Foro de São Paulo.

    16) Trata-se de um processo ativado pela vitória de Bolsonaro no Brasil, que derrubou a dominação globalista no segundo maior país da América, e líder natural de nossa região. Esse processo se acelerou após a invocação do TIAR, que pode colocar na cadeia muitos socialistas.

    17) Não esqueçamos, ainda, do Paraguai, com tentativa de derrubada do Presidente Marito, e da Colômbia, com a retomada de ação armada das FARC. Está tudo orquestrado. O Foro de São Paulo está se reerguendo. O ataque sobre o Brasil virá por último e mais forte. Peça final.

    18) No dia 24/09, a Suprema Corte do UK dá um golpe no Brexit e em Boris Johnson. No dia 25/09, dia seguinte, abrem processo de impeachment contra Donald Trump nos EUA. Tudo coordenado.

    19) A intenção é atordoar com tantos problemas internos as forças anti-globalistas que elas fiquem apenas ocupadas nisso e não se apóiem umas às outras na luta maior contra o esquema globalista. Isso é uma nova guerra MUNDIAL.
  • Fabrício  24/10/2019 19:00
    Sim, você está correto. O próprio Nicolas Maduro confessou explicitamente que "O plano do Foro de São Paulo está sendo cumprido à risca e está em pleno avanço. [...] Todas as metas do Foro estamos cumprindo uma a uma. [...] Estamos indo muito melhor do que pensávamos".

    Ouçam nas próprias palavras:


  • Rdn  24/10/2019 22:27
    Discordo de ambos.

    Se a esquerda chegou à este ponto, à revolução de fato, logo, é porque já demonstram sinais de desesperos.

    Perdendo no viés político, esses, retornam ao viés revolucionário.
  • Rdn  24/10/2019 22:43
    Detalhe:

    A esquerda só tem êxito, quando não usam da força ANTES da conquista do ESTADO. O fracasso é eminente pois o ESTADO detêm as rédeas, inclusive das leis.

    Percebam que a esquerda só teve conquistas quando era possível dominar e manipular através das instituições, mídia, univerdades, e afins. Só que tudo isso está sendo desconstruído.

    O que acontece quando este tende à agir no formato "kamikaze"? Basta o outro lado utilizar uma "bomba nuclear".

    A esquerda não dominará o mundo, porém, apenas conquistará por um determinado tempo, "ecossistemas" onde as narrativas são aceitas ao mesmo tempo que recusam os fatos.

    Existe uma falha na estratégia de Marx e Gramsci. Quem consegue detectá-la, consegue desconstruir este inimigo que late como um Pitbull, mas não passa de um Piquinês.

    Não se esqueçam que comunista vive de mostrar aquilo que ele não é, blefando, para afugentar aquilo que ele mais teme. Eles agem como covardes. Uma única é capaz de enfrentar um grupo deles sem muito esforço.

    A esquerda sabe se vier o revés, vai vim para fulminá-los. Esquerdista não passam de covardes, medrosos escravizados, que precisam de um Estado para protegê-los quando fazem besteira.

    É que nem aqueles funcionários covardes, vagabundos e incompetentes que ficam puxando o tapete de trabalhador honesto e dedicado, apenas por inveja ou birra, pois abusa da sorte e das leis vigentes para fazer o que bem entende principalmente em ambiente de trabalho, pois sabe que, se o coleguinha agir como deve, ele pode pegar justa causa.

    Resumindo: esquerdista agosta de contar tudo pra mamãe.

    Period!
  • Entreguista.  28/10/2019 17:47
    Exatamente rmd. Normalmente os incopetentes sao tambem tudo esquerdista,raro os que se salvam. O duro é ter que conviver com esses tipos no meu ambiente de trabalho.
  • Estado o Defensor do Povo  25/10/2019 00:03
    Toda vez que eu olho pra essa poha de Maduro já me dar uma vontade insuportável de vomitar.
  • Adriano  25/10/2019 00:03
    Pode tirar o Peru dessa lista.
    Acompanho a situação por lá pois minha esposa é peruana. Estive lá semana passada.

    O Peru segue na mais completa normalidade. O presidente dissolveu o congresso amparado na constituição peruana. Tem o respaldo da suprema corte, do ministério público e das forças armadas.

    O congresso peruano, formado por maioria oposicionista (partido do ex presidente Alberto Fujimori, cuja filha perdeu as duas últimas eleições presidenciais) estava obstruindo tudo o que o governo fazia ou tentava fazer.

    A constituição peruana dá ao presidente a possibilidade de dissolver o congresso caso este negue duas questões de confiança num mesmo governo.

    O estopim da dissolução do congresso foi a tentativa dos congressistas (enrolados na lava jato peruana) de substituir todos os membros da suprema corte (os quais iriam julgá-los nos processos que respondem) de uma só vez, para nomear outros favoráveis a eles. Algo escandaloso. O presidente reagiu a isso e apresentou um projeto de lei alterando as regras para nomeação e destituição dos juízes, interpondo junto com o projeto uma questão de confiança. Os congressistas ignoraram o projeto do presidente (já tinham negado uma questão de confiança antes) e começaram a substituir os membros da suprema corte (destituíram um dos juízes e nomearam outro), o que deu ao presidente amparo legal para dissolver o congresso.

    O presidente já convocou eleições para formação de um novo congresso, e não há nenhum temor de que ele tente dar um golpe de estado como fez Fujimori.

    Ninguém foi às ruas protestar contra o fechamento do congresso. Nada mudou na rotina dos peruanos, tudo segue normalmente no país.
  • Ruan Dalacorte  25/10/2019 14:57
    Todos os tópicos que se referem a Bolsonaro, ele é um imbecil, que não se ajuda, quem dera os outros o ajudar, a dissolução de sua base de apoio já havia sido anunciada antes de ele assumir, vista sua heterogeneidade (ato porno, youtuber, príncipe, família, outros mamadores do estado), e por fim, bolsonaro não ganhou a eleição, o PT perdeu, ele nunca teve um efetivo apoio.
    2) Tem uma crise mundial se aproximando, os gorvernos já não conseguem se endividar mais pra sustentar as tetas, os acontecimentos são perfeitamente esperados, e tem coisa muito pior vindo, sendo que a economia mundial potencialmente irá derreter durante a próxima década;
    3)provavelmente não definirão isso do dia pra noite;
    4) a relação já é antiga, e provavelmente a viagem já estava agendada;
    5) já foi mt respondido noutro comentário;
    6) caminhoneiros brasileiro fizeram um furdunço por menos de 10%, imagina 112%, EM UM DIA, era mt mais lógico ter feito esse corte de forma escalonada;
    7) infelizmente direi isso, que importa Honduras? Infelizmente sempre que eu vejo uma notícia de honduras é para compara-lo ao RJ, não vi nada de novo;
    8) totalmente aleatório, já estão aparecendo fazem 3 meses;
    9) tem um artigo aqui no mises explicando a longa e estúpida guerra contra o narcotráfico mexicano, novamente, só mais uma página;
    10) ainda não tenho informações suficientes para opinar muito, mas sempre que tem um pacotaço de medidas austeras (não foi só aumento de tarifas de bus...) acontecem coisas desse tipo;
    11)um povo com mentalidade socialista aliado a incompetência de Macri;
    13) Eu nem sabia quem era Diosdado Cabello, Venezuela logo nem terá mais população para ser governada, quem não fugir vai morrer de fome;
    14) ??? nem entendi a relevância disso
    15) nem disso, ficaram desunidos em algum momento?
    17) Xadrez verbal não falou nada sobre tentativa de derrubada do governo paraguaio, merece mesmo alguma atenção? pesquisando no google só vi algo relacionado a Usina de Itaipu, mexer Itaupu no Paraguai é tipo mexer com a Petrobrás aqui, já é bem antigo e não tem nada a ver com a URSAL;
    18) Brexit já dura 2 anos;
    19) vc ta viajando mt cara, pegou histórias e contextos totalmente diferentes, e tentou procurar a mínima semelhança entre elas, chama-se viés de confirmação;
    Bônus: Bolívia capitalista, Índia cortando impostos para incentivar a economia.
  • Rdn  26/10/2019 02:27
    **Não leve minha opinião para o lado pessoal. Só vou lhe mostrar como um autêntico brasileiro pensa**

    Cara não vai ter terceiro turno. Com tantos candidatos para escolher, achas mesmo que só voltaram em Bolsonaro por ser um voto anti-PT? Ficou maluco?

    Se isso fosse verdade qualquer outro teria ganho de Bolsonaro ou ido com Bolsonaro no Segundo Turno. Não viaja.

    Bolsonaro ganhou pq o povo brasileiro está esperando durante décadas alguém de direita, porque esses que aí estão, venderam uma falsa esperança quando houve a transição de governo militar pra república.

    Estes, enganaram à todos. O movimento Diretas Já foi um MOVIMENTO SOCIAL de esquerda que enganou o povo brasileiro, inclusive as forças armadas, se passando por Brasileiros querendo a "democracia" de volta, como se a mesma já não existisse (é bandidos e vagabundos sofriam, para eles, se não tem liberdade para roubar ou matar, deve ter sido realmente uma dita durona e grossa).

    O que acontece é que o povo viu com o tempo que não se tratava nada daquilo, e que todos, todos, foram enganados.

    Deixa eu lhe dar um bizu. O povo brasileiro, a cultura, o DNA, a história, jamais vai se sujeitar a tamanha malandragem e cafagestagem.

    O povo brasileiro ficou anos sem ter representatividade que os honrasse, tendo que votar no que tinha.

    O ano que que Celso Daniel ia se dar bem. "Morreu".
    O ano que o Eduardo Campo ia se dar bem. "Morreu".
    O ano que o Éneas Carneiro ia se dar bem. "Morreu".

    Daí ficamos todos esses anos tendo que votar no que tinha. Entendeu?

    Pare de choradeira que não vai ter terceiro turno. O povo brasileiro odeia esquerdista, odeia socialismo, odeia escravidão, odeia canalhice, odeia, tem neurisma de tudo isso.

    Daí aparece alguém, por milagre, que pela primeira vez deu uma esperança de votar em alguém que realmente gostaríamos de votar. Alguém que não fazia parte da panelinha Bolivariana. O outsider. E pior, contra um sistema de aparelhamento de quase 2 décadas ao seu desfavor, inclusive as urnas eletrônicas.

    O que aconteceu? Os "que se apossaram do poder" durante décadas viam que nas pesquisas ele se dava bem, e poderia ser eleito em disparada. Logo camuflaram tal situação pregando fake news inclusive falsas pesquisas, apenas para tentar manipular o povo a votar nos que "tinham chance".

    O povo brasileiro não foi burro. O povo brasileiro já conhece todos os seus inimigos, inclusive a mídia.

    Vendo isso o sistema só tinha uma solução. Assassiná-lo assim como fez com os demais.

    Só que graças à Deus não deu certo, e hoje ele foi eleito, mesmo com o sistema todo aparelhado. Como ele conseguiu? A votação nele foi tão monstruosa mas tão gigante, que mesmo com urnas VENEZUELANAS + CUBANAS fraudulentas, não conseguiram tirar ele da Presidência. Ele ganhou, mesmo com "tudo e todos", todo o sistema aparelhado, contra ele. Mesmo sem tempo de TV, mesmo ficando fora da corrida Presidencial.

    O povo pegou nojo das mentiras e das covardias dos demais concorrentes com um pai de família, brasileiro, que quase foi morto.

    O povo brasileiro, o Brasil demonstra que odeia teu tipinho de gente. O povo não é mais bobo. Povo já conhece todas as peças dos tabuleiros. O povo odeia mentirosos, principalmente esses que são oportunistas e cúmplices das narrativas mentirosa que tentam contra esse homem que só quer transformar o país em uma potência, enquanto os que você mama, só querem o poder para continuar o projeto Bolivariano de poder. Um dos piores dele é o Chapolin colorado que está usando até subliminarmente a mídia para promover "O Novo", este mesmo, que está alinhado a agenda 2030 da ONU.

    A esquerda não tem ninguém, nem o povo, nem as polícias, nem as forças armadas. Ela só tem a ralé. A esquerda só tem a si mesmo. São MINORIA, e não importa o quão remem contra, pois só estarão colocando a corda no pescoço e apertando cada vez mais.

    Não tem quem os proteja.

    Deixem o Bolsonaro trabalhar rapaz e vai procurar o que fazer.

    Por enquanto o povo dialoga. Mas não pense que o povo é passivo. Não é não. Ele só da a oportunidade para quem abusa da sorte parar, por pena, pois estes que abusam, não sabem do que esse povo é forjado. Não sabem do que esse povo é capaz de fazer após esgotado a paciência.

    Vou resumir para você. Sabe o que aconteceu quando os governos comunistas do estado do Espírito Santo tramaram aquela greve? Acharam que o povo ia apanhar calado. Eles ficaram espantados com o povo pegando a bandidagem e fazendo justiça com a própria mão.

    Como lhe falo, se achas que povo vai ajoelhar de 4 e dizer "Sim senhor, não senhor" para um pedaço de papel corrompido chamado CONSTITUIÇÃO FEDERAL DO BRASIL, repense.

    Por isso o povo odeia vocês. Vocês só mentem. Tudo pelo poder. Bando de ladrões.

    **Entendeu agora com o que esses militantes e governantes apátridas e traidores da pátria alinhados com agentes externos estão se metendo? Nada mais será como antes. Uma estratégia utilizada diversas vezes acaba morrendo por overdose. Marx e Gramsci não contavam com isso. O povo não só aprendeu a lhe dar com o que estava lhe dando, como aprendeu a contra-atacar**

    A esquerda pode ter tido Marx e Gramsci, mas não imaginavam que existiria alguém chamado Brasil no meio do caminho.

    Graças à Deus!
  • Nilza Andrade  26/10/2019 14:37
    Que texto informativo e mega interessante!

    Com permissão vou pública-ló, mas tranquilo: não vou assumir a autoria :-)
  • Mario  26/10/2019 15:08
    Perfeito!!!
    Assino embaixo!
  • Rdn  26/10/2019 02:32
    P.S.: Se a sua resposta não foi pra mim, desconsiderar a resposta, mas, é isto que estou vendo e está sendo visto em todo o Brasil. O pior cego é aquele que não quer ver. As crises são planejadas, inclusive a mundial. Faz parte do plano para um governo mundial, e nem você, nem eu, seremos capaz de mudar isso. Agradeça à Deus por você estar no Brasil, porque quando a crise chegar, tenha certeza que lá fora as coisas não serão nada boas.
  • André  24/10/2019 19:04
    O país cresceu 4% ano passado, deve crescer 3% este ano. A inflação está abaixo de 3% já há muito tempo.

    E então o governo anuncia que vai aumentar em 4% as tarifas do metrô, algo totalmente corriqueiro em todos os países do mundo, e aí, do nada, manifestantes saem quebrando tudo e matam 16 pessoas. Detalhe: não haveria elevação de tarifas para estudantes.

    Estes são os fatos.

    Quem não vê aí evidências de que há poderosos forças por trás de tudo, coordenando, financiando e incitando tudo isso, não entende nada da atual geopolítica mundial. Coisas dessa magnitude não são espontâneas, muito menos são organizadas sem dinheiro.
  • Augusto  24/10/2019 19:10
    É bem por aí. Veja os vídeos no YouTube (o do artigo também é bom). Todos os baderneiros são, sem exceção, jovens de classe média alta. Não há ali nenhum pobre e nenhum aposentado (o que destrói a narrativa de que os protestos são contra a falta de assistencialismo, a desigualdade, e os baixos pagamentos da previdência social).

    É espantoso que a mídia esteja caindo no engodo e tenha se apressado a criar uma narrativa para justificar a baderna. "Ah, é pela desigualdade! Ah, é pela previdência! Ah, é por mais assistencialismo!". Pipoca! Ali você só vê vândalos jovens de classe média se divertindo (destruindo patrimônio).

    Depois surge um novo Pinochet, o povo ordeiro aplaude, e a mídia fica sem entender.
  • Wesley  24/10/2019 23:44
    Globo cof cof
  • dagc  25/10/2019 23:53
    Surpresa onde? A.midia sabe de tudo isso, estao torcendo pra continuar e por isso inflam mentiras. Midia 90% é esquerdista
  • anônimo  25/10/2019 00:47
    No Chile tá tudo bem, exceto policiamento. Tudo funcionando perfeito, foram baixando os invéstimentos em segurança, no número de policiais. A esquerda viu um gambito de abertura, uma brecha oa poder atacar e fugir. A reação fraca das forças de segurança deu segurança pros manifestantes endurecer ainda mais a manifestação, fazer o circo pegar fogo . Ninguém esperava um ataque assim num país que já está com a pobreza quase eliminada, com os índices sociais bons, desigualdade e pobreza em queda.
    Foi um teste de força. Subestimar o inimigo.
  • Régis  24/10/2019 19:14
    Só sei que:

    Fome e miséria generalizada na Venezuela (causadas por um governo de esquerda)

    Moratória na Argentina (em decorrência da vitória da esquerda kirchnerista)

    Estado de Sítio no Equador (causado por baderneiros de esquerda)

    Baderneiros nas ruas do Chile (todos abertamente de esquerda)

    Fraude descarada nas eleições presidenciais da Bolívia (na prática, colocando Evo, que já estava proibido de concorrer, como um ditador vitalício).

    Congresso fechado no Peru (neste caso, nada a ver com a esquerda, que praticamente não mais existe no Peru; exatamente por isso é hoje o país que mais cresce na América Latina)

    No momento, os únicos países estáveis na América Latina (dentre os mais importantes) são Brasil e Colômbia.

    Se Bolsonaro conseguir manter a ordem e sua equipe permitir algum progresso, aí realmente ele será o verdadeiro mito.
  • Pinilla  24/10/2019 19:47
    O Foro de SP não vai desistir fácil. Por isso é de suma importância o governo brasileiro não cometer mais cagadas graves. O Brasil é um dos países mais cobiçados pela esquerda por conta de seu tamanho.
  • Stalin  24/10/2019 19:21
    "O preço da liberdade é a eterna vigilância" é uma frase pra amanciar o gado votante sobre a imbecilidade que é a democracia. Assim, se um estatista louco vence, a culpa é do maldito pessoal que estava certo e que não conseguiu vencer.

    "É preciso remover fisicamente comunistas e democratas para uma ordem social libertária ser mantida" é uma frase que alerta que não há sentido nenhum em manter os inimigos do sistema dentro do sistema. É como dar murro em ponta de faca.

    Só espero que o Piñera volte atrás e revogue tudo isso no futuro. Se você der a mão para socialistas, eles irão querer seu braço, se der o braço, vão querer o corpo inteiro.
  • Rojas  24/10/2019 19:35
    O título é muito bom, pois é ambíguo. No final, não se sabe se o populismo que ataca o Chile é o dos manifestantes ou o do presidente que se acovardou e cedeu.
  • Gabriel  24/10/2019 20:16
    O mesmo vale para a Argentina. Independente de quem ganhe no próximo domingo (Macri ou Cristina) o populismo venceu.

    Aliás, demorou para o Chile sucumbir. Sempre achei surpreendente, levando em conta o histórico da América Latina, o país passar incólume da onda bolivariana populista do continente.
  • Yuri  24/10/2019 19:45
    Não sei o motivo de fazerem tanto alarde com a previdência chilena. Ali é pura questão matemática, atuarial, contábil.

    Quem contribuiu com pouco está recebendo pouco. E está reclamando. Querem receber muito tendo contribuído pouco.
  • Leandro  24/10/2019 19:50
    1) A contribuição é compulsória e estipulada pelo governo.

    2) Há apenas 5 empresas autorizadas pelo governo a captar depósitos. A concorrência entre elas é nula.

    3) Essas 5 empresas, exatamente pelo fato de os depósitos dos trabalhadores serem obrigatórios, usufruem uma clientela cativa. Tendo uma clientela cativa, a oferta de bons serviços só ocorreria por total abnegação religiosa.

    Mas agora vem o principal:

    4) As pessoas podem se aposentar depositando apenas 10% do seu salário e durante apenas 20 anos!

    Aí eu digo, tente você fazer isso: escolha a melhor previdência privada brasileira (não estou me referindo a bancões; quem tem corretora tem acesso a planos previdenciários realmente bons fornecidos casas não ligadas a bancões) e deposite 10% do salário mínimo durante apenas 20 anos e veja se, após isso, você será capaz de viver aposentado cercado de mordomias.

    É matematicamente impossível.

    E, no caso do Chile, há um agravante: como as 5 empresas não têm de concorrer entre si, e como elas são estritamente reguladas pelo governo, que fiscaliza o portfólio delas para assegurar que os investimentos sejam de baixo risco, elas acabam fazendo apenas investimentos tradicionais. E em que elas aplicam? Em letras do Tesouro. E quanto elas pagam? Em média, 4% ao ano. Juro bem baixinho, igual desenvolvimentista gosta.

    Agora, diga aí: como é que aplicando 10% do salário mínimo durante apenas 20 anos e rendendo apenas 4% ao ano (e isso antes dos impostos, cuja alíquota máxima é de 35%) irá fornecer aposentadoria nababesca? Pelo que eu saiba, ainda não revogaram a matemática.

    Dito isso, ressalte-se que um chileno ao menos sabe que, ao se aposentar, irá receber algo. Já aqui no Brasil, é certeza absoluta que, quem se aposentar daqui a 40 anos, nada receberá.
  • Yuri  24/10/2019 20:00
    Então, esse é meu ponto. Embora o sistema chileno seja mais sustentável que o brasileiro, ele não dá aos chilenos uma genuína liberdade de escolha. Os chilenos são obrigados a direcionar 10% de seus salários para fundos de pensão. Essa obrigatoriedade serve apenas para garantir a rentabilidade dos fundos de pensão, os quais certamente aplaudem e defendem essa regulamentação estatal.

    O único sistema defensável é aquele que você decide o que fazer com a totalidade do seu salário. Se você quer aplicar em bolsa, ou deixar na conta-corrente, ou numa conta-poupança, ou colocar em fundos de investimento etc., tudo será uma decisão inteiramente sua, bem como qual porcentagem do seu salário você quer direcionar a tais aplicações.

    O sistema chileno não faz nada disso.

    Mas, mesmo assim vale ressaltar que não há nada de errado (em termos contábeis) com a previdência chilena. As seguradoras estão pagando estritamente de acordo com o que foi "contribuído" pelas pessoas. Eu sou contra o sistema chileno (pelos motivos acima apontados), mas neste quesito ele está correto. Quem contribuiu com o mínimo, irá receber o mínimo. Questão atuarial e contábil básica. Não tem como contribuir com pouco e receber muito. Nenhum sistema previdenciário sensato funciona assim. Só o sistema estatal -- que por isso está quebrado e é insustentável.
  • Victor Quintao  24/10/2019 22:06
    "e como elas são estritamente reguladas pelo governo, que fiscaliza o portfólio delas para assegurar que os investimentos sejam de baixo risco"......imagino que no Chile não há uma cadeia de seguradoras que assegurariam as previdenciárias permitindo que estas se arriscassem mais...Como atrair seguradoras para assegurar as previdenciárias privadas para o Chile? Quem tem tanto capital assim?
  • Tannhauser  25/10/2019 13:14
    Ótimos pontos. Imagine quais devem ser as taxas de administração e de carregamento desse regime...

    De qualquer forma, temos que ficar espertos, pois o PG já disse que quer criar um regime de capitalização, citando o Chile como exemplo. Vão querer criar algo muito parecido.
  • anônimo  25/10/2019 20:17
    O único erro do sistema chileno é ser compulsório e ter apenas 5 empresas garantidas pelo governo.

    Mude isso, e o sistema está corrigido.
  • Bernardo  24/10/2019 20:03
    Há de se reconhecer que a estratégia da esquerda é genial: pega-se um país que está funcionando bem, recruta-se massas de manobra para se fazer badernas, e então a própria esquerda passa a utilizar essas badernas orquestradas por ela como a prova de que o país em questão na verdade é um lixo.

    Simples, e totalmente efetivo.
  • Augusto  24/10/2019 20:10
    Se os protestos são contra a pobreza, a desigualdade e o sistema previdenciário, então onde estão os pobres e os idosos aposentados nos protestos? Só se vê ali adolescente de classe média alta (facilmente perceptível pelas roupas).

    Ah, e até onde sei, quem protesta contra a previdência não depreda loja e sai carregando televisão 4k.

    No futuro, historiadores olharão para esse episódio e se espantarão com como foi fácil enganar trouxas.
  • anônimo  25/10/2019 17:52
    O Chile reduziu as polícias. Essa turba viu o potencial de atacar durante essas manifestaçoes e planejou durante anos.. porque o Chile diminuiu as polícias? Anos de crescimento, baixo desemprego, aumento dos índices socioeconômicos todos os anos. Acreditaram que a criminalidade é derivada da pobreza e não do oportunismo de quem não tem moralidade.
    Quando começou a invasão, as forças de segurança estavam na moleza, com efetivo baixo, anos de força armadas em redução, pois confiaram que a estabilidade não geraria ataques.
    Mas o foro de São Paulo não respeita fronteiras. Certamente esses baderneiros do Chile receberam recursos pra planejar a manifestação. Tudo orquestrado
    A Suíça funciona muito bem , tem neutralidade em relação a todos os países do mundo. Ninguém pode atacar a Suíça. Mas isso não impede que algum grupo não governamental organize alguma subvelacao e pegue o Pacífico povo de calça curta.
  • Everton  24/10/2019 20:50
    7% de desempregados no Chile. Como podemos explicar isso sendo o Chile mais liberal que a Dinamarka? O salário mínimo não explica, porque num país livre e rico não haveria 7% de pessoas que não conseguiria produzir mais que um salário mínimo. O texto não explica esse alto desemprego.
  • Castro  24/10/2019 22:04
    Zoou, né? Como poderia haver desemprego zero se o mercado de trabalho é amarrado?

    O Chile tem apenas 65% de labor freedom. É o mesmo nível de Romênia, Hungria e Burma. E pior que Bósnia e Sérvia.

    [link{www.heritage.org/index/explore?u=637075360922126540[/link]

    Deve ser o tal "neoliberalismo", né?

    Ah, sim, em termos de liberdade trabalhista, a Dinamarca tem 86,4% e é o sexto país mais livre do mundo neste quesito.


    P.S.: o desespero da esquerda é sempre hilário. Vêm cheios de pose exigindo algo (achando que estão abafando), e acabam oferecendo ainda mais munição.
  • Everton  25/10/2019 02:00
    Obrigado. Por isso que acho que o nosso erro é ficar espalhando que o Chile é modelo liberal. Agora estão começando aparecer os reais estatismos do Chile. 65% labor freedom. Apenas 5 instituições coordenando a previdência. Creio que impostos nas importações também devem ser estatismos que acaba fazendo o povo ter algumas dificuldades. Ou seja, os protestos nào são populistas, são reais. E a resposta deveria ser mais liberalismo.
  • Felipe  24/10/2019 22:07
    Talvez por ser um país muito pequeno e ainda haver certas regulações. Vai saber.

    Eu também acho essa taxa bem alta.
  • Felipe  24/10/2019 22:09
    E foi disso de que o Pinochet livrou o povo chileno.
  • Guilherme  24/10/2019 22:09
    Não entendi o comentário do Everton. Ao dizer que o Chile tem apenas 7% de desemprego, ele tá criticando ou elogiando? No Brasil, já chegamos a ter13% de desemprego. Estamos agora em 11%.

    Ter apenas 7% de desemprego seria um paraíso.

    Ele tá criticando e dizendo que tá ruim?


    P.S.: o Chile ter apenas 7% de desemprego tendo um mercado de trabalho amarrado é realmente uma grande façanha. Nas sociais democracias européias, desemprego de 9% é considerado pleno emprego.
  • anônimo  25/10/2019 01:13
    Ele tava criticando o liberal Chile. Fazer parecer que o Chile é pior que os da esquerda, quando que o atual Chile já está sa um passo do primeiro mundo , enquanto que a Venezuela já tá na lanterna do quarto. Erro comum de comparar países diferentes somente por alguns dados.
    É o mesmo que dizer que o Chile é pobre porque o Brasil tem um PIB de trilhões enquanto que o Chile tá na casa dos bilhões.
  • Everton  25/10/2019 02:07
    No liberalismo não há sentido haver desemprego. Então se está com 7% de desemprego é porque deve ter muita coisa amarrada pelo estado. O problema principal é rankiar o Chile entre os 10 mais liberais e ficar dizendo que ele é modelo. E que quando o povo reclama então è populismo. Melhor resposta ao protesto é liberar mais.
  • Leitor  24/10/2019 22:08
    Como vocês explicam o sucesso Uruguaio? Uruguai exemplo da esquerda e Chile exemplo da direita.

    Qual esta melhor? E porque o Brasil não pode seguir o modelo Uruguaio?

    Seria ele mais justo socialmente?
  • Humberto  24/10/2019 22:21
    Alta? Eu queria saber em que mundo vocês vivem para dizer que 7% de desemprego é taxa alta. No Brasil, isso estaria além do pleno emprego.

    Uruguai? Já foi bom. Hoje, já era.

    1) Desemprego em ascensão. Era de 5,40% e hoje já subiu pra 9,1%. E com tendência de alta.

    d3fy651gv2fhd3.cloudfront.net/charts/uruguay-unemployment-rate.png?s=uruguayunetrate&v=201910071855V20190821&d1=20090101&d2=20191231

    E olha que o desemprego ainda é o melhor índice.

    2) A inflação de preços está em 8%. Mas já bateu em 11%.

    d3fy651gv2fhd3.cloudfront.net/charts/uruguay-inflation-cpi.png?s=uruguayinfnrate&v=201910031917V20190821&d1=20090101&d2=20191231

    O país só está melhor que Argentina e Venezuela em termos de inflação.

    3) E a moeda se desvalorizou quase 100% em 5 anos. (Desvalorização ainda maior que a ocorrida no escabroso governo Dilma).

    d3fy651gv2fhd3.cloudfront.net/charts/uruguay-currency.png?s=usdury&v=201910240131V20190821&d1=20090101&d2=20191231

    Se a esquerda resolveu adotar o Uruguai como modelo, rapaz, aí é sinal de que o desespero realmente tá feio. Não tinha coisinha melhor, não?


    P.S.: ainda mais gentil foi dizer que o Chile é o exemplo de direita e o Uruguai, de esquerda. Se for isso mesmo, nem tem debate. O Uruguai apanha em todos os quesitos: renda per capita, inflação, desemprego, moeda etc. Tiro no pé.
  • anônimo  25/10/2019 01:06
    Tão só usando o Uruguai histórico. Já já os resultados esquerdistas aparecem e 70 anos de estabilidade e bom índices econômicos vai pras cuias. Não foi o gov de esquerda que levou o Uruguai a um bom momento. O gov de esquerda só tá lá agora e o Uruguai já estacionou.
  • alerj  25/10/2019 11:15
    Tudo bem. Concordo. Mas vcs sabem o que aconteceu na história do Uruguai economicamente que o fez chegar a esse patamar econômico de renda per capita ? Sei que eles foram governados por militares na década de 70. Foram as reformas econômicas do militares ?
  • Felipe  25/10/2019 13:41
    Psiu, não conta pra ninguém, mas não havia imposto de renda de pessoa física no Uruguai até 2007. Aí então inventaram um. E desde então a economia foi ladeira abaixo.

    d3fy651gv2fhd3.cloudfront.net/charts/uruguay-personal-income-tax-rate.png?s=uryirstax&v=201802121218V20190821&d1=19190101&d2=20191231&type=line

    home.kpmg/xx/en/home/insights/2011/12/uruguay-income-tax.html
  • Victor Quintao  24/10/2019 22:14
    "Os chilenos recebem em média 34% do salário de contribuição. [...] é o mesmo patamar de Rússia (34%), Japão (35%), Estados Unidos (38%) ou Alemanha (38%). Está acima de Reino Unido (22%), México (26%) e Austrália (32%)."


    Alguma mágica aconteceu...o custo de vida aumentou no Chile...A Bachelet deve saber o porquê
  • Tropa de Choque  26/10/2019 07:20
    Sim. E o presidente frouxo vai contribuir pra aumentar mais ainda.

    O cara fez tudo o que pediram, e reagiram com ainda mais violência.

  • Bernard  24/10/2019 22:20
    O que acham do derramamento de óleo no Nordeste?
  • anônimo  25/10/2019 00:52
    Certeza que é aqueles navios que transportam petróleo clandestinamente, a Venezuela tá vendendo petróleo escondido, dévito as sanções. O óleo tá vindo por aquela corrente que trouxe o Cabral ao Brasil. Os navios clandestinos , tranqueiras compradas num ferro velho, jogam no mar pra não serem pegos. Dar a corrente África Brasil traz o óleo pra praia da baía e depois se espalha para o norte. Ninguém acha o vazamento porque tá em rotas internacionais, nenhuma guarda costeira passa por lá.
  • thiago  25/10/2019 13:44
    suspeito da sua certeza.
  • Ulysses  25/10/2019 14:29
    O óleo é da Venezuela (como já está confirmado), e há indícios sólidos de que foi espalhado por um navio do Greenpeace. Tática manjadíssima da esquerda: cria baderna para logo em seguida acusar os adversários de não estarem dando conta de cuidar da baderna.
  • Tannhauser  25/10/2019 17:08
    Quais indícios? Fonte?
  • Ulysses  25/10/2019 17:38
    www.poder360.com.br/midia/salles-insinua-relacao-entre-navio-do-greenpeace-e-vazamento-de-oleo/

    g1.globo.com/se/sergipe/noticia/2019/10/24/salles-afirma-que-greenpeace-tem-que-se-explicar-por-ter-navio-perto-do-litoral-brasileiro-quando-manchas-de-oleo-surgiram-no-nordeste-ong-diz-que-ministro-ataca-com-mentira.ghtml


    Sem contar que o fato de o Greenpeace ficar passeando por aí de navio (que utiliza combustíveis fósseis e que ainda suja os oceanos) já é uma baita de uma contradição. É o equivalente a um desarmamentista sair andando pelas ruas com uma metralhadora e uma bazuca.
  • Senso Incomum  26/10/2019 02:29
    O Greenpeace não seria burro o suficiente em usar seus navios para espalhar óleo no litoral. Mas dado que já se envolveram em episódios ecoterroristas, não seria nenhuma surpresa ser verdade. leftexposed.org/2015/08/greenpeace/

  • Daniel Moraes dos Santos  28/10/2019 23:16
    Ta aí um belo exemplo de estatismo. Como sempre mostrando a grande verdade a respeito de governos e do estado.
  • Wesley  24/10/2019 23:36
    Por causa dos esquerdistas que a América do Sul não vai pra frente, essas pragas irritantes que usam pessoas inocentes(analfabetos, pessoas pobres que não tem estudo etc) e alunos de escolas/universidades públicas. Será que um dia a esquerda dominará o mundo? Europa já está cheia, continente americano, asiático e africano tbm, e parte da Oceania, isso me faz querer ver muitos países quebrando e pessoas vendo que socialismo não dá certo da pior maneira possível(não sou mal ok).
    Off:Gente vocês viram notícias que os chineses, assim como americanos estão isentos de visto na entrada no Brasil? Vocês acham que é benéfico? Ou tem algo por trás?
  • anônimo  25/10/2019 01:02
    Política pura. Quer aliados. Porque os inimigos vão continuar batendo.

  • Raquel  25/10/2019 00:27
    É engraçado que da noite para o dia,todo mundo passou a odiar o Bolsonaro,como se ele não tivesse sido eleito democraticamente.Eu vivo num meio social tóxico,a maioria das pessoas que convivo são lulistas e petistas de carteirinha.Eu até deletei meu facebook,pois cansei de ouvir ofensas e xingamentos,apenas por ser de direita.
  • Roberto  29/10/2019 19:56
    Como eu também. Os ataques vem de todas as direções, todos os dias.
  • Em busca da verdade  25/10/2019 00:29
    Dinheiro para atender as reivindicações, a meu ver justas, tem, afinal o Chile tem uma carga tributária baixíssima e ótima situação fiscal.
  • Entregando a verdade  25/10/2019 00:58
    Eleva impostos => cai a atividade econômica => cai a receita do governo => cai sua capacidade de bancar exatamente os serviços que ele se propôs a prover via elevação de impostos

    Supply-side economics básica.

    Aliás, esse é o grande erro da esquerda: vocês juram que economia é uma coisa estática (totalmente indiferente a tributações e regulações) e que a riqueza é um dado fixo e constante da natureza, tendo apenas de ser redistribuída. A coisa mais rara que existe é um esquerdista que sabe que a riqueza tem antes de ser criada (e que entende que tributação e regulação reduzem o processo de criação de riqueza).

    Com bem diz o artigo, o dinheiro estatal é oriundo da tributação de bens e serviços; se a produção de bens e serviços for reduzida (e será pelo aumento de impostos; vide economia americana na década de 1970), então a capacidade arrecadatória do governo será, por definição, impactada. Curva de Laffer.

    Na verdade, é a esquerda progressista quem acredita que o mercado é perfeito e imune a falhas
  • Só quem detém o monopólio da violência é quem possui a genuína caridade?  25/10/2019 17:02
    É impressionante como o governo atual não consegue simplesmente se comunicar. Bolsonaro e alguns de seus ministros caem boçalmente no jogo da esquerda, que coisa ridícula. Parem de condenar os atos terroristas e condenem o monopólio das AFP's.

    Onde está Ciro ''Machão'' Gomes e a esquerda dita progressista para condenar o monopólio do setor assim como o fazem com o setor bancário, com razão, aqui no Brasil?? Só sabem falar mal do sistema em si, com críticas vazias..

    Pinera não pode ceder como Macri o fez. Se o Chile cair para os mansos e humildes de coração, meus caros, o discurso liberal na América Latina estará frito.

    Sobre o assunto:


    A capitalização, se lançada agora, seria maravilhoso para o Brasil. Ajudaria a alavancar o baixo nível de poupança do país - problema crônico ; poderia turbinar o financiamento de obras de infraestrutura

    Guedes quer instituir, conjuntamente com o regime de capitalização, uma espécie de ''fundo social'', que cumprirá um papel de imposto de renda negativo friedmaniano. Deste modo, aquelas pessoas que, neste novo sistema, ao aposentarem-se, não atingirem poupança suficiente a oferecer um salário mínimo como renda , o fundo social cumprirá este papel suplementar. É uma proposta politicamente muito viável. Na teoria, a aposentadoria " garantida" pelo Estado somente será de um salário mínimo (como deveria ser, do gari da COMLURB aos ministros do STF). No Chile, salvo engano, não havia um sistema parecido. Acredito que a indústria de fundos previdenciários no Brasil possui um enorme potencial, bastando somente que não exagerem na regulação para evitar o efeito colateral da reserva de mercado.
  • Túlio  25/10/2019 17:35
    Embora você tenha feito bons pontos, infelizmente você é só mais um que acreditou na narrativa criada de que "as manifestações são contra a previdência". Por favor, apresente uma única prova disso. Adolescentes baderneiros estão depredando um país inteiro só porque há empresas privadas de previdência? Você realmente comprou essa estória?

    Pelo amor, hein?
  • Só quem detém o monopólio da violência é quem possui a genuína caridade?  25/10/2019 18:22
    Com a esquerda você tem de ser o mais frio e técnico possível, não se esqueça que eles possuem a morada dos corações e mentes, bem como a patente vitalícia da virtude. A mídia daqui está se lixando para os atos em si, apenas estão tentando linkar a atual situação do Chile com questões conjunturais de nossa política interna. Portanto, compreendo o seu lado, só fiz questão de alertar para o que Bolsonaro deve focar ao tratar sobre está questão. Não estou censurando o cara, mas se ele mencionasse o problema das AFP´S de forma contundente, daquele jeito histriônico dele, poderia dar uma boa rasteira nesta mensagem subliminar que a esquerda quer passar, através da mídia, a respeito da proposta de capitalização da previdência e de uma agenda direcionada a um projeto de país com maior liberdade econômica.

    Ademais,não mencionei que os protestos foram, única e exclusivamente, ensejados pelo sistema previdenciário. Destaquei esta questão em virtude do atual debate que se faz em nosso país sobre o sistema de aposentadoria ser parcialmente balizado pela experiência chilena. Caso Guedes e as pessoas sensatas que sabem que a capitalização é a única saída para o sistema previdenciário não destaquem estes pormenores das AFP´s, perderão miseravelmente o debate para os progressistas e bons moços de plantão, e verão um horizonte bem sombrio nos aspectos fiscais para o Brasil nos próximos anos...
  • anônimo  25/10/2019 17:22
    A indústria no Brasil não está morrendo pela competição, afinal, ela nunca esteve em uma... Ela só não contava com uma Hiperinflação e um posterior estado de bem estar social nababesco, bizarramente ineficiente em seus propósitos, que suga toda a poupança real do país através de sua dívida pública pessimamente administrada.
  • Simon  25/10/2019 17:28
    Piñera não apenas cedeu em todas as exigências da esquerda, como ainda concedeu muito mais benesses. E o que aconteceu? A esquerda farejou a fraqueza e simplesmente intensificou as manifestações e a violência.

    Macri fez a mesmíssima coisa, cedeu em tudo (embora não tenha enfrentado protestos violentos), e também levou ferro.

    Lição básica: dois moderados centristas (eu diria frouxos mesmo), muito elegantes e que sempre respeitaram a liturgia do cargo. Bem ao estilo Alckmin, Dória, Amoedo. Taí o resultado: a esquerda voltando trucidando.

    Que fique a lição básica: ninguém respeita moderadinhos, educadinhos que "seguem a liturgia do cargo". Esses são impiedosamente trucidados.

    Falem o que quiser de Trump e Bolsonaro (eu mesmo tenho várias críticas), mas uma coisa é certa: eles têm base de apoio (coisa que os educadíssimos e frouxíssimos Macri e Piñera nunca tiveram) e, por isso, a esquerda se borra de medo deles. E é exatamente assim que tem que ser.
  • Régis  25/10/2019 17:48
    Concordo, principalmente sobre "farejar fraqueza". Aliás, notícia de hoje:

    "Enquanto o presidente Piñera tenta avançar em sua agenda social – nesta quinta-feira assinou o projeto que suspende a elevação das tarifas elétricas até dezembro de 2020 –, o Congresso vive jornadas agitadas. Em meio à maior crise política e social no Chile desde a restauração da democracia, em 1990, um grupo de parlamentares de diferentes setores protagonizou na quarta-feira um incidente inédito no plenário da Câmara, que incluiu inclusive empurrões. Enquanto os deputados comunistas e de outros grupos de esquerda avaliam apresentar uma acusação constitucional [processo de impeachment] contra o presidente, a oposição fez valer nesta quinta a sua maioria na Câmara e aprovou a tramitação de um projeto de lei que reduz o limite da jornada de trabalho de 45 para 40 horas semanais."

    brasil.elpais.com/brasil/2019/10/24/internacional/1571937300_504889.html
  • anônimo  25/10/2019 20:15
    Macri foi de longe o pior. Ele SÓ tinha que dolarizar a economia, só. Todos seus esforços iniciais deveriam ser apenas nisso. E ele acreditou piamente que um establishment estatista deixaria as reformas passarem.

    Aqui no Brasil parece que aprenderam com a Argentina. O presidente faz o que está ao seu alcance e logo depois vai nas redes apontar o dedo para os culpados das outras reformas prometidas não passarem. Se isso não fosse feito, um desavisado poderia olhar para as palhaçadas que o Supremo está fazendo e realmente achar que o culpado é o presidente.

    Enfim, não deixa de ser irônico que todos os outros países mergulhando na lama, o Brasil quem vai atrair os investidores latinos.
  • Régis  25/10/2019 22:36
    "Enfim, não deixa de ser irônico que todos os outros países mergulhando na lama, o Brasil quem vai atrair os investidores latinos."

    Rapaz, e tá parecendo que é isso mesmo, viu? Só nesta semana, o dólar desabou de R$ 4,15 para R$ 4,00. Junto com a Colômbia, o Brasil se tornou o único porto seguro da América do Sul. Se o governo não fizer cagada, dá pra surfar bem nessa onda.
  • Só quem detém o monopólio da violência é quem possui a genuína caridade?   25/10/2019 19:20
    A esquerda tem de ser tratada como Hitler foi por Churchill antes deste assumir o cargo como Primeiro Ministro na Inglaterra. Ou como Tatcher e os sindicatos nos anos 80. Lembremos deste episódio da história, ou a classe dita intelectual nos enveredará rumo a autoestrada do inferno. Sejamos serenos, pacientes, respeitosos porém firmes nas nossas convicções.
  • Felipe  25/10/2019 20:18
    É claro, um montão de gente vai tomar porrada da policia na rua pq nao aquentam mais viver no paraíso neoliberal. A desonestidade neoliberal não tem limites. Falando em neoliberais, é impressionante como esse povo que diz defender a liberdade adora uma repressão.
  • Martins  25/10/2019 22:45
    "É claro, um montão de gente vai tomar porrada da policia na rua pq nao aquentam mais viver no paraíso neoliberal."

    Ué, na Bolívia e na Venezuela está acontecendo a mesmíssima coisa. E aí? Tais pessoas também estão se revoltando contra o "paraíso neoliberal"?

    Aliás, você ao menos tem a mais mínima idéia do que é neoliberalismo? Você sabia que este site é contra tal arranjo?

    Você sabe o que realmente significa 'neoliberalismo'?

    "A desonestidade neoliberal não tem limites."

    Concordo. Neoliberal (que nada mais é do que um keynesiano social-democrata) é uma merda. Mas, especificamente no caso chileno, eles não têm nada a ver com isso. A culpa da merda toda é de um punhado de socialistas baderneiros, mesmo (todos de classe média alta, como se percebe nitidamente pelos vídeos postados no YouTube).

    Aliás, você sabe o que realmente significa 'neoliberalismo'?

    "Falando em neoliberais, é impressionante como esse povo que diz defender a liberdade adora uma repressão."

    Não sei. Não lido com eles. Eu defendo liberdade e livre iniciativa, e não keynesianismo e keynesianos (que são os neoliberais). Mas sei que, por piores que eles sejam, socialistas são infinitas vezes mais.

    Aliás, você sabe o que realmente significa 'neoliberalismo'?
  • anônimo  26/10/2019 04:30
    Rapaz, não fiz incitação à violência. De modo algum. Citei estes dois casos - o de Churchill em relação à ascensão nazista, e o de Tatcher na negociação com os sindicatos - como exemplos de determinação em momentos sensíveis, de enorme impasse e incerteza. No caso do Chile, não é diferente. Nao se deve fazer concessoes! Jovens com sede de destruição saem pelas ruas do país, causam enormes prejuízos patrimoniais, ceifam 18 vidas, tudo isso em virtude da desigualdade e justiça social? Já viu os indicadores socioeconômicos chilenos?

    Geração besta, possuem e desfrutam de todas as benesses do mundo moderno. Isso me faz lembrar da dita "Revolução de 68", que nenhum livro de historia consegue explicar realmente o que aconteceu -o que não surpreende, afinal, pirraça e histeria coletiva de pessoas de bucho cheio não possuem tanto precedente na história humana.

    E mais. Felipe, você acha que uma pessoa que acredita que o Estado deve determinar a preferência temporal de uma sociedade ou país inteiro pode ser considerada liberal? Fico no aguardo de sua resposta, ela é imprescindível para mim.



    Tratem de combater o monopólio das AFP's. Liberem mais o portfólio de investimentos das administradoras. Nosso país poderia ser destino de vários investimentos de capital chileno, muito em virtude da nossa dramática infraestrutura - o que seria um prato cheio para a indústria previdenciaria, pois sao investimentos de longo prazo e retorno potencialmente alto. Já pensou nisso? Ao defender a livre iniciativa, você está detonando os empresários da pior espécie possível.

    Um abraço.
  • PauloHMB  25/10/2019 21:39
    Será que é só populismo? As passagens subiram, e em vários países isso é um cartel, a inflação também não é neutra;
    Então, o culpado vai pro neoliberalismo, afinal, estava nas mãos de uma empresa privada(mesmo sabendo que custos e preços dependem de varias politicas estatais, só que o povão não sabe);
    Ao invés de passar pano para uma economia livre, pero no mucho, basta imaginar que se o chile fosse um liberalismo autriaco, a deflação seria a regra e esses populismos alimentados por aumento de preços seriam reduzidos;
    Os erros da direita quase sempre alimentam a esquerda;
  • Simon  25/10/2019 22:35
    Meu caro, tarifas de utilidade pública são cartéis protegidos pelo estado em todos os países do mundo. O sistema chileno é o mesmo que há no Brasil e em toda a Europa. Um setor em que é o estado quem determina preços.

    E adivinhe só? Aqueles poucos que criticam esse modelo e que pedem um livre mercado para este setor (os austríacos) são esculachados.

    Logo, se esse fosse realmente o motivo do distúrbio, então ele deveria ser mundial. Sugiro acordar e entender que tudo isso está sendo cuidadosamente orquestrado por forças muito maiores. Apenas veja a sequência de acontecimentos na América Latina exatamente num momento em que os países finalmente começam a se afastar da esquerda. É muita coincidência...
  • Entreguista.  29/10/2019 00:46
    Forcas maiores,que sao pessoas que precisam do governo para viver e estao desesperadas. Ex: funcionarios publicos,ongs,empresas amiga do governo,politicos e etc. E essa cambada que puxam protestos. Pode ir la e perguntar a esses joves do protesto e voce vai constatar que a boa maioria sao essas pessoas que vivem do governo de alguma forma e mais meia duzia de gado massa de manobra amiguinho desses lixos condenados a viver na miseria. Ninguem faz nada de graca. No Brasil mesmo é facil constatar isso. Observe que os estados que mais elegem o pt por exemplo,sao os estados que mais tem funcionarios publicos e gente vivendo da miseria alheia.
  • CAESAR  29/10/2019 15:49
    Percebo os debates por aqui e me surpreende o ALTO nível de polidez e conhecimento em alguns casos.

    Uma observação a alguns daqui, ainda que tivessem sido bem interessantes em suas colocações, é sobre a questão de que acham que o SERVIDOR PÚBLICO seja um dos ou o principal culpado por essas insanas e perversas manifestações; NÃO!!

    Sou servidor federal e tenho vários colegas que votariam e ainda votam no Bolsonaro, ainda que tenhamos perdido poder de compra mediante as recentes medidas tomadas. E sem contar o tempo para a aposentadoria que aumentou, okay; necessária medida!

    Mas, seria simplista demais acusar uma classe de que a mesma seja o baluarte, o pilar de movimentos esquerdistas e pior; RADICAIS & VIOLENTOS!!
  • Bolívar  26/10/2019 00:01
    "Ao invés de passar pano para uma economia livre, pero no mucho, basta imaginar que se o chile fosse um liberalismo autriaco, a deflação seria a regra e esses populismos alimentados por aumento de preços seriam reduzidos;"

    A pergunta é: as pessoas estão pedindo isso? Não, não estão. E se você sugerir isso vão gritar "fascistas neoliberais" e encerrar a discussão.

    Impressionante como as pessoas ainda não perceberam a natureza desses protestos. É o mesmo de sempre, o gado indo para a rua pedindo mais estado. Hoje o presidente chileno anunciou a redução da jornada de trabalho e já estão pedindo "nova constituinte". É isso que dá abrir as pernas para a esquerda.

    Em uma coisa eles são imbatíveis: baderna. Ali eles se criam. E com um presidente frouxo então... A festa está garantida.

    "Os erros da direita quase sempre alimentam a esquerda;"

    Com um presidente frouxo desse realmente, não tem nada de surpreendente. No primeiro estouro já abriu as pernas.
  • Senso Incomum  26/10/2019 01:57
    É o que um sujeito falou mais acima: "se você der a mão para socialistas, eles irão querer seu braço, se der o braço, vão querer o corpo inteiro". São parasitas insaciáveis, o que os move é a vontade de parasitar e destruir.

    Piñera não apenas cedeu em todas as exigências da esquerda, como ainda concedeu muito mais benesses. E o que aconteceu? A esquerda farejou a fraqueza e simplesmente intensificou as manifestações e a violência.

    É nisso que invejo socialistas quando estão no poder, eles não brincam em serviço. É só ver o que a Rússia e China faz nos protestos. www.gazetadopovo.com.br/mundo/regime-de-maduro-ja-matou-18-vezes-mais-do-que-a-ditadura-militar-brasileira-bmvn25qul9pghlhypj0msfqme/
  • Aprendiz de EA  25/10/2019 21:51
    Pessoal,

    1 - vocês creem que a Bitcoin e outras criptomoedas podem realmente vir a se tornar uma dor de cabeça infernal para o baronato dos bancos e governos no futuro? Ou até mesmo que elas possam "implodir" moedas nacionais um dia?

    2 - Quanto às tentativas dos governos de controlá-las, vocês acham que vão vingar ou vão só correr atrás do próprio rabo?

    3 - Vocês diriam que a Bitcoin vai voltar a se valorizar num futuro próximo?

    Obrigado!
  • Fabrício  25/10/2019 22:47
    1 – Sim. E sim. Mas eu mesmo ainda não confio. Prefiro ouro.

    2 – Não conseguirão.

    3 – Ninguém sabe. Prefiro ouro.
  • Aprendiz de EA  25/10/2019 23:43
    Eu também não confio muito nas criptomoedas ainda, mas se elas apenas infernizarem os burocratas e sua turminha já terão conquistado meu coração.
    E falando nisso, muitos dizem que o avanço tecnológico irá gerar cada vez mais descentralização e poder para os indivíduos, o que também deve resultar em noites mal dormidas pros "representantes do povo", vocês diriam que isso está correto?
  • Felipe  26/10/2019 02:54
    1 - Sim.
    2 - Governo consegue nem controlar fronteira direito, quanto mais uma criptomoeda descentralizada e que você pode usar em qualquer casebre com internet.
    3 - Sim. Hoje valorizou bastante.
  • Dane-se o estado  27/10/2019 17:54
    Já está dando bastante dor de cabeça, tanto que recentemente os democratas americanos estão agora querendo voltar atrás do projeto do Facebook para a criação do "facebookcoin"

    A justificativa é bem explicita dada pelo próprio parasita estatal:

    "isto ameaça a soberania do dólar americano"

    "isto pode induzir a sistemas de governança que ameacem o sistema atual"

  • Senso Incomum  26/10/2019 00:48
    Dica: escrevam sobre a CPI das Fake News. Isso, junto com a neutralidade de rede, irá acabar com a liberdade de expressão na Internet.
  • Pedro  26/10/2019 02:59
    Boa
  • Felipe  26/10/2019 02:52
    Por que a América Latina é tão infestada de ideias estatistas, socialistas e populistas? Os governos dos países ibéricos é que começaram?
  • Tesla  26/10/2019 11:12
    QI baixo. Sim.
  • DW  26/10/2019 21:55
    Porque é uma região desigual na sua demografia, a America Latina possui uma cambada de pessoas pouco produtivas, que não possuem cultura de poupar e investir, de pouco iniciativa, em contrapartida há uma minoria empreendedora, ativa e produtiva, isso acarreta em uma clara desigualdade de renda, o que gera inveja e abre portas ao populismo.
  • alerj  05/11/2019 11:45
    Felipe. Portugal e Espanha não massacraram os índios. Pelo contrário, houve uma miscigenação do conquistador com os povos conquistados. Então nos países latinos vc tem uma imensa parcela da sociedade que é de origem indígena, rural e mais próxima de uma visão de vida de uma sociedade de subsistência do que o branco europeu que tinha uma visão de sociedade industrial.
  • Renato A. Laguna  26/10/2019 12:38
    Uma coisa é certa: não é a economia, estúpidos. Não é a economia.
    (não, vocês não são estúpidos, só estou parafraseando um meme da era Clinton)

    Talvez seja meramente um defeito do sangue latino. Temos vários precedentes: um país latino enfia a cabecinha no primeiro mundo só para o povo entrar em surto... e segue-se uma trajetória de declínio de muitas décadas.

    Pra uma explicação menos simplória a gente teria que olhar para variáveis como: facilidade para casar e criar filhos, estabilidade no emprego e na família, senso de identidade, senso de objetivo, sanidade cultural e religiosa (versus subversão), respeito mútuo entre as classes sociais, confiança entre as pessoas, etc.

    Tem ainda o fator "governante patético que fica sinalizando fraqueza aos quatro ventos", isso daí é um convite à tragédia.
  • Estado o Defensor do Povo  26/10/2019 15:10
    Já ouviram falar de economia comportamental?
  • Felipe  26/10/2019 21:34
    Sim, há um artigo falando exatamente sobre isso.
  • Aprendiz de EA  26/10/2019 16:09
    Pessoal, mais uma pergunta:
    Como vocês enxergam o futuro das ideias libertárias no Brasil e no mundo?

    Será que aqui no Brasil, mesmo com o Bolsonaro meio que denegrindo a direita (libertarianismo não é de direita mas o povo em geral entende assim ou chama de "neoliberalismo") as ideias libertárias tendem a ganhar força?

    E quanto ao resto do mundo? Quando estourar essa crise da qual tanto se fala será que as nossas ideias vão se espalhar mais ou o povo vai cair no conto da mídia mais uma vez e se voltar contra o "capetalismo"?

    Obrigado!
  • Felipe  27/10/2019 00:16
    Com o Brasil sou pessimista no sentido de que vai demorar muitas décadas para se tornar algo decente, mas com as ideias eu sou otimista. Estão penetrando em todas as veias, não mais apenas em alguns grupos isolados.

    O Raphaël Lima disse de que é pessimista com relação ao austro-libertarianismo nos EUA, o que eu discordo. O movimento tem décadas de existência e é relativamente organizado. Bom, foi aí que nasceu o Mises Institute, o qual leio todos os meses. Brasil vai demorar um pouco ainda.

    Quanto ao restante do mundo não sei. Bom, toda crise vem a mídia falar besteira e achar bodes expiatórios, mas dessa vez muito mais gente já terá sabido de que ela iria ocorrer e a culpa teria sido do estado, não do capitalismo.


  • Aprendiz de EA  27/10/2019 19:43
    Pois é, é desanimador ver nas redes sociais, hordas de pessoas sentando a vara no "neoliberalismo" e coisas desse tipo sem sequer possuir a mais mínima noção sobre o que se passa.

    Chega a doer ver pessoas dizendo que as comunidades de software livre são uma forma de organização socialista, sem parar um segundo pra pensar que essas comunidades são compostas por pessoas que voluntariamente se juntam e desenvolvem software, ninguém é forçado a entrar, ninguém é forçado a ficar, não percebendo que só por ser um arranjo voluntário já passa longe de ser socialismo.

    Dói ainda mais ver pessoas opinando que o capitalismo destrói o meio ambiente, e ainda largando pérolas do tipo "Cuba e Coréia do Norte estão entre os países que menos poluem no mundo", é claro que poluem pouco, a economia desses países é um lixo, indústria praticamente não tem, a agricultura é quase toda manual e com técnicas totalmente arcaicas, e falta praticamente tudo (Assim fica fácil produzir pouco lixo).

    Mas por outro lado me anima um pouco ver que cada vez mais pessoas estão falando sobre liberalismo, até mesmo sobre o Mises, mesmo que a galera do senso comum chame a praxeologia de "pseudociência" e ainda tenha muito esse preconceito de achar que liberal/libertário "é tudu mulequi di classi média qe num liga prus pobri".

    Mudando de assunto, o que vocês me dizem sobre a desaceleração da China? Será a bolha estourando ou é algum problema passageiro? Li por ai que o PC quer lançar estímulos, mas estão com o pé atrás por que não querem contrair mais dívidas, será que isso é preciso?

    Obrigado!
  • Felipe  29/10/2019 01:44
    Sim, essa desaceleração na China é o esperado, visto que eles criaram uma bolha através de expansão artificial do crédito.
  • Lima  27/10/2019 21:00
    O Mises Institute não fez pelo libertarianismo nos EUA nem 1/10 do que fez pelo libertarianismo no Brasil - muito graças ao trabalho deste site e de todos os libertários e libertários-sem-saber em geral que trabalharam por décadas no subterrâneo para confrontar as ideias do establishment estatista.

    O Mises Institute é muito mais antigo. Se fosse para o libertarianismo vingar nos EUA, já o teria feito. Donald Trump estaria falando de livre mercado para ser eleito, não de protecionismo. O resultado foi o contrário: o Mises Institute não só não conteve o paradigma da "intervenção estatal pode ser boa desde que seja a minha!", como também esse paradigma só se torna cada vez mais popular na direita e na esquerda. O país degringolou completamente.

    Além disso, os EUA costumam ser estéreis a ideias que abram demais a janela de Overton. Comunismo lá, por exemplo, foi absorvido pelo Partido Democrata (socialistas fabianos) antes mesmo de virar tabu no século XX com a guerra fria. Os libertários nos EUA ficam à sombra dos republicanos de forma análoga, exceto que o Partido Libertário em particular se joga ainda mais na escuridão quando se recusa a falar da questão mais crônica dos EUA neste década, que é a questão da imigração latina e seus efeitos na sociedade americana.

    Sendo assim, eu não ficaria surpreso se o trabalho dos libertários americanos fosse mais lido aqui no Brasil do que lá.
  • Alguem  29/10/2019 00:56
    Cara. Boa parte do povao americano é preguicoso e quer estado forte. Foi se o tempo que o Estados Unidos foi o mega capitalismo(talves ate os anos 89 ou 90,sei la). O pais so nao descamba de vez para o esquerdismo porque ele contruiu com muitos anos uma moeda de valor mundial e uma economia forte. No Estados Unidos tem tambem muito assistencialismo e gente que faz tudo para nao trabalhar e viver do estado. É por isso que a imigracao é forte nesse pais.
  • Wesley  27/10/2019 00:39
    Vão jogar a culpa no capitalismo e aumentar mais ainda o controle do estado na economia em varios países, e atualmente estou vendo mais pessoas com idéias libertárias.
  • Felipe  26/10/2019 21:35
    Alguém já leu o livro "Por que as nações fracassam"? O que acharam? Recomendam?
  • Milton Friedman Cover's  27/10/2019 12:03
    Bom dia, Raquel

    Vai para o Gab, rede social de direita. Lá, esquerdistas não tem vez.

    Abs.
  • Cosmo  27/10/2019 14:09
    É sempre o mesmo ciclo, um pais adota um pouco de liberalismo, enriquece, e dai volta os socialistas para destruir tudo. Por essas e outras que minarquismo é utopia.
  • Simón Bolívar  28/10/2019 00:46
    Nunca seremos afortunados!
  • Estado o Defensor do Povo  28/10/2019 02:50
    Vai te pamerda.
  • anônimo  28/10/2019 02:21
    A esquerda voltou na Argentina. Pior que esse resultado vai ser bom pro Brasil kkjkkk
  • Wesley  28/10/2019 20:21
    Kkkk top
  • O povo é louco  28/10/2019 21:56
    E esse hype no Chile? Esse pessoal é louco? Ah como eu queria uma máquina do tempo para avançar uns 30 anos e ver a América Latina...
  • Skeptic  29/10/2019 01:40
    O que explica o baixo índice de pobreza do Uruguai?
  • Felipe  29/10/2019 02:01
    Não havia imposto de renda até 2007, e o investimento estrangeiro direto era liberado e desonerado. Tão simples e ao mesmo tempo tão ignorado.
  • Skeptic  02/11/2019 18:26
    Verdade, são informações muito difíceis de chegar até nós. Tem (muita) gente que acha que é o governo quem cura a pobreza com programas sociais.
  • Estudante de Humanas  29/10/2019 19:15
    Deve ser os 8 anos governos de esquerda. Vi na Folha de SP.
  • Stachet  29/10/2019 08:19
    E pensar que tudo começou por conta das benditas passagens, algo que é ditado pelo governo em conluio com os empresários do transporte bem ligados politicamente.

    Pra vocês verem como nada pode ser deixado nas mãos do governo. Qualquer brechinha incompetente é motivo pra esquerda faça baderna e peça pro governo aumentar seu tamanho.

    Ainda bem que o governo já arrecadou 96 bilhões em privatizações em 2019 e já colocou o exército em alerta. O Brasil não pode cometer os mesmos erros que seus vizinhos estão cometendo.
  • Monarca  29/10/2019 19:26
    Liberal é muito frouxo, qualquer berrinho já se cagam de medo em ficarem mal vistos pela mídia e o beautiful people.

    Já imaginou se Chavéz e Maduro tivessem recuado todas as vezes que houvesse uma manifestação na Venezuela? Mas não, socialistas ao menos possuem hombridade de acreditarem nas suas ideias fracassadas até as últimas consequências.

    Piñera escolheu o pior caminho que foi abrir as pernas. Ao fazer isso, ele se manchou, manchou sua base de apoio, e manchou o sistema do país perante o mundo. Não quis "se manchar" e ficou muito mais feio. Tinha que ter decretado Estado de Sitio e matado quantos forem necessários, assim como socialistas sempre fizeram.
  • Lee Kuan Yew  30/10/2019 00:26
    Liberal é muito frouxo, qualquer berrinho já se cagam de medo em ficarem mal vistos pela mídia e o beautiful people.
    1 milhão de pessoas nas ruas, em um país com 18 milhões, é um berrinho do beautiful people e da midia; durão mesmo são os conservadores Brasileiros; que estão boicotando protestos contra o STF antes de acabar com a segunda instância, por medo do que? De a esquerda capturar os protestos e ocorrer o mesmo que ocorreu no Chile, tamanha a confiança nas bolas do bolsonaro; Afinal, o bolsonaro durão vai segurar paralização de caminhoneiros com medidas não populistas como segurar preços de combustiveis
    g1.globo.com/economia/noticia/2019/04/11/bolsonaro-determina-e-petrobras-desiste-de-aumento-do-preco-do-diesel-nas-refinarias.ghtml

    Já imaginou se Chavéz e Maduro tivessem recuado todas as vezes que houvesse uma manifestação na Venezuela? Mas não, socialistas ao menos possuem hombridade de acreditarem nas suas ideias fracassadas até as últimas consequências.

    De fato, é preciso ser muito macho para não recuar, tendo um exercito paraestatal para mandar para vala quem discorda e sendo uma ditadura

    www.diarioonline.com.br/noticias/mundo-noticias/noticia-577959-exercito-de-maduro-mata-2-e-fere-opositores-na-fronteira-com-o-brasil.html


    Essa direita burra deveria fazer o mesmo para mostrar sua testosterona; As sanções internacionais não resultariam em nada;

    Piñera escolheu o pior caminho que foi abrir as pernas. Ao fazer isso, ele se manchou, manchou sua base de apoio, e manchou o sistema do país perante o mundo. Não quis "se manchar" e ficou muito mais feio. Tinha que ter decretado Estado de Sitio e matado quantos forem necessários, assim como socialistas sempre fizeram.

    Sobre uma cultura socialista, é dificil manter uma economia de mercado. Isso é um principio conservador, lembra? O chile é o que é hoje porque o sistema politico e economico foi desenhado sobre uma ditadura, a de pinochet, e a constituição coloca limites ao estado;

    Mas o que ocorre com leis em cima de um vacuo cultural e estadista?

    A resposta está no chile ; Ademais, somente quem não conhece história acredita nessa coisa de democracia e estado limitado;
    Com uma riqueza em aumento constante, e a capacidade da maioria impor sua agenda sobre a minoria (51% x 49%) o resultado é o aumento do estado; o estado minimo leva ao estado máximo

    Recomendo ir lacrar em cima de liberais de facebook que acreditam em banco central e tarifas de importação (acho que esse é o Trump, mas enfim)
  • Skeptic  02/11/2019 18:34
    Piñera liberal? Quê?

    Direita não é o mesmo que liberal e político liberal é um oximoro com raríssimas exceções históricas.
  • Neto  03/11/2019 04:04
    Vai querer também aderir à desculpa de que a Venezuela não é socialista porque tem propriedade privada?

    Uma coisa é o cara ser liberal, outra é ele conseguir fazer alguma coisa. Macri e Piñera são liberais e não conseguiram fazer nada porque acreditaram no sacrossanto estado democrático de direito. Ficaram com medo de não parecerem malvadões demais como Pinochet, Fujimori, Uribe e cederam tudo o que socialistas queriam. Esquerdista se trata com frieza e pulso firme, não dando o que eles querem. Parasita nunca está satisfeito e deve ser fisicamente removido.
  • O povo gado de cada dia  30/10/2019 00:40
    Olhem só que artigo interessante sobre o Chile, lá dos idos do ano 2014...

    brasil.elpais.com/brasil/2014/05/14/opinion/1400025795_972749.html
  • anônimo  30/10/2019 01:31
    A inveja é um dos, senão o principal, motivo dos protestos no Chile.
    O país tem a melhor economia da América Latina, com a maioria tendo dinheiro suficiente paras as coisas básicas, mas o pessoal de Esquerda implantou em suas mentes que todos devem ter o "direito" à aposentadoria, salários mínimos altos, passagens gratuitas, acesso a universidade.
    O que os motivou não foi a condição social econômica, mas sim a inveja de querer ter tudo o que o rico tem.
  • Neto  01/11/2019 09:13
    Bolsonaro pode ter um histórico estatista, mas Piñera foi o verdadeiro frouxo que cedeu tudo o que socialistas queriam. Exonerou ministros, aumentou salário mínimo e benefícios sociais, elevou imposto de renda sobre ricos em 40% (uma insanidade no caso chileno). O cara vai perder parte da base eleitoral tudo por medo de ser visto como um novo Pinochet.

    Ser moderado é o pior erro que se pode cometer contra esquerdistas, pois eles perceberão seu medo e irão exigir cada vez mais coisas. Qualquer outro país latino teria decretado estado de emergência e só diminuído o preço das passagens que as manifestações cessariam.
  • Simon  01/11/2019 13:05
    Tibieza e temor de ser visto como "radical" pelas esquerdas é a pior fraqueza que um político pode ter hoje em dia. Quanto mais o cara treme e cede perante a esquerda, mais ele apanha e mais rapidamente cai. Moderadinhos e elegantezinhos que respeitam a "liturgia do cargo" são os favoritos da esquerda, pois são derrubados com um espirro.

    Falem o que quiser da família Bolsonaro, mas ao menos eles não são frouxos que borram de medo da esquerda. Como consequência, a esquerda os teme – exatamente como tem que ser.

    Procurem no histórico recente da América Latina e verão que o único político que a esquerda realmente temia era Álvaro Uribe. Consequência: seu grupo está até hoje no comando da Colômbia (desde 2002). É assim que se faz.
  • Áncash  01/11/2019 13:43
    Alvaro Uribe es un flojo diante de Alberto Fujimori que realmente fue el hombre más temido por la izquierda latino americana.
  • anônimo  02/11/2019 09:20
    O pior é que depois de feito, dificilmente voltará atrás. É muito fácil o estado criar direitos e impostos, mas para revogá-los é demorado e possivelmente não ocorrerá. Piñera parece que não entende como funciona a anatomia do estado.

    O cara está jogando no lixo todas as bases criadas por Pinochet para a prosperidade chilena só por medinho de ser mal falado pela escória latina. Um líder sério decretava Estado de Sitio e aí eu queria ver quem realmente estava a fim de protestar destruindo o país.

    A real é que os protestos chilenos nada mais são do que a essência latina em ação: imediatismo e inveja. Se existe um povo latino que não havia motivos pra protestar na região era justamente o chileno. A riqueza mima as pessoas.
  • Joaquin Teixeira  03/11/2019 16:13
    Toda vez que a esquerda perde uma eleição ela quer destruir o país. E toda vez que ela ganha uma eleição, ela destrói.


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.