clube   |   doar   |   idiomas
sexta-feira, 19 dez 2014
150º Podcast Mises Brasil - André Azevedo Alves

logo_baixa.jpgPODCAST 150 – ANDRÉ AZEVEDO ALVES

 

Para fechar o ano com chave de ouro depois de um 2014 muito produtivo na divulgação das ideias da Escola Austríaca no Brasil, incluindo o lançamento realizado no início desta semana do terceiro número da revista MISES, o Podcast do Instituto Mises Brasil foi conversar com André Azevedo Alves, professor e doutor em Ciência Política pela London School of Economics, sobre um artigo acadêmico escrito em parceria com o professor John Meadowcroft, do King's College London, e publicado na edição mais recente da revista Political Studies.

 

No artigo “Hayek’s Slippery Slope, the Stability of the Mixed Economy and the Dynamics of Rent Seeking”, André e Meadowcroft tentam demonstrar o equívoco de Friedrich Hayek no livro “O Caminho da Servidão” quando ele afirma que um sistema de economia mista é inerentemente instável e que a intervenção prolongada na economia conduzirá uma sociedade a um regime totalitário.

 

Neste Podcast, André explica o problema do argumento de Hayek e a provável origem do equívoco científico, além da influência da dinâmica do rent seeking. Ele também expôs a razão pela qual um sistema de economia mista é mais estável do que os demais e por que a economia num ambiente livre ou em regimes totalitários são inerentemente instáveis, e as implicações para as liberdades individuais, políticas e econômicas.

 

***

 

O Podcast do Instituto Mises Brasil faz uma breve pausa no Natal e no Ano Novo para retornar no dia 9 de janeiro de 2015. E aproveita para desejar boas festas a cada de um vocês que há três anos acompanha semanalmente o nosso trabalho.

 

***

 

Todos os Podcasts podem ser baixados e ouvidos pelo site, pela iTunes Store e pelo YouTube.

 

E se você gostou deste e/ou dos podcasts anteriores, visite o nosso espaço na  iTunes Store, faça a avaliação e deixe um comentário.





  • Pedro  20/12/2014 21:22
    Ao meu ver, democracias podem ser ainda mais totalitárias do que ditaduras e algumas já o são. Um detalhe histórico interessante é que não há a partir da segunda metade do século XX muitos países democráticos que realizaram reformas liberalizantes significativas, os mais notórios não são ou não eram democráticos, como a própria China, os Tigres Asiáticos e até mesmo o Chile que adotou tais reformas em meio a uma ditadura militar. Thatcher e Reagan estão bem longe de terem adotados reformas liberais realmente marcantes.

    Eu acredito que democracias tendem a ser mais intervencionistas até o ponto em que, mesmo que tais países continuem tendo um sistema democrático, as liberdades individuais estão tão sufocadas que o país passa a ser uma democracia totalitária. O Brasil já está faz tempo no grupo de democracias totalitárias, aqui o governo se mete até na escolha do filme que queremos assistir no cinema e não há luz no fim do túnel de que isso irá algum dia mudar.


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.