clube   |   doar   |   idiomas
sexta-feira, 7 mar 2014
114º Podcast Mises Brasil - Fernando Zanella

logo_baixa.jpgPODCAST 114 – FERNANDO ZANELLA

 

Um dos objetivos do Podcast do IMB é, por meio da seleção dos convidados e das entrevistas, registrar a história das ideias da liberdade e da Escola Austríaca no Brasil. Foram vários os podcasts realizados com essa finalidade, que é, ainda, uma forma de homenagear os indivíduos fundamentais na construção dessa trajetória, como o embaixador José Osvaldo de Meira Penna.

 

O entrevistado de hoje faz parte desse seleto grupo. PhD em Economia pela Auburn University (EUA), professor associado de economia na Universidade dos Emirados Árabes Unidos, onde reside, e adjunct scholar do Mises Institute, Fernando Zanella construiu uma valiosa trajetória intelectual e acadêmica como estudioso da Escola Austríaca e foi o único brasileiro convidado por Walter Block para escrever um depoimento no livro I Chose Liberty.

 

Diretor Técnico do Instituto Liberal do Rio Grande do Sul de 1992 a 1996, foi neste ano que começou a fazer o PhD em Auburn que terminou em 2000 com a tese "How Brazil Fell Behind: A Neoinstitutional Analysis" na qual aplica a teoria Austríaca. Entre 1998 e 2000, foi pesquisador assistente do Mises Institute. Naquele ano, retorna ao Brasil para trabalhar como professor na Unisinos, em Porto Alegre. Em 2004, se transfere para os Emirados Árabes Unidos para trabalhar como professor da universidade localizada em Al Ain. Embora seu foco acadêmico hoje seja em outras áreas, Fernando continua trabalhando com a teoria Austríaca em artigos individuais e em coautoria com colegas do Mises Institute como Chris Westley (no passado, trabalhou com Robert Ekelund).

 

Além de contar a sua história, Fernando falou sobre alguns de seus trabalhos acadêmicos que combinam Escola Austríaca e análise neoinstitucional para analisar a história econômica do Brasil e a dimensão da influência da cultura e do enquadramento institucional herdado do período monárquico na construção da economia ao longo da República.

 

Embora acompanhe de longe o desenvolvimento da Escola Austríaca no Brasil, Fernando relembra o passado e elogia o trabalho do IMB. “Eu acompanho quando posso (o desenvolvimento da Escola Austríaca no Brasil). Tenho muita saudade de 20 anos atrás quando a gente tinha reuniões excelentes no Instituto Liberal do Rio Grande do Sul (atual Instituto Liberdade) com André Loiferman, Wilson Ling, André Burger, Carlos Souto. Hoje, quando eu olho para o que está sendo feito no país, gosto muito do trabalho do Mises Brasil”.







Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.