clube   |   doar   |   idiomas

Este pequeno trabalho vai muito além da mera questão acadêmica de saber qual das teorias é a decisiva e qual é a falaciosa: as teorias da exploração de Rodbertus e Marx, ou a crítica de Böhm-Bawerk. Seu ponto crucial é a defesa da empresa privada contra o ataque do socialismo, que traz o totalitarismo e o comunismo.
Em relação à velha teoria da exploração o que Rodbertus e Marx nos apresentam não é apenas uma teoria incorreta: constitui-se mesmo numa das piores teorias sobre juros existentes, se formos considerá-la em seu valor teórico. Os erros de raciocínio de defensores de outras teorias, por mais graves que sejam, dificilmente serão tão graves e numerosos quanto os dos defensores dessa teoria: presunção, leviandade, pressa, dialética falseada, contradição interna e cegueira diante dos fatos reais. Os socialistas, que são críticos diligentes, apresentam-se como dogmáticos muito fracos. Acreditam na teoria da exploração porque ela lhes agrada, não importando que seja falsa. Acreditariam nela mesmo que sua fundamentação fosse ainda pior do que é.


Baixar PDF.png



Sobre o autor

Eugen von Böhm-Bawerk nasceu na cidade de Brünn, Áustria, no dia 12 de fevereiro de 1851.  Foi um dos estadistas e economistas mais destacados da Áustria.  Sua prolongada fama se deve, em grande parte, à defesa das ciências econômicas e à firme resistência tanto ao crescente fluxo intervencionista quanto ao socialismo.  Foi um dos primeiros estudiosos a vislumbrar a iminente destruição da nossa sociedade pela adoção de práticas marxistas e outras formas de socialismo.  Estudou Direito na Universidade de Viena e Ciências Políticas em Heidelberg, Leipzig e Jena.  Em 1881 foi designado professor de Economia na Universidade de Innsbruck, onde desenvolveu e defendeu os princípios econômicos delineados por seu professor,Carl Menger ,e os economistas clássicos.  Ludwig von Mises e Joseph Schumpeter foram seus alunos.


ADICIONAR À MINHA BIBLIOTECA