clube   |   doar   |   idiomas
Últimos comentários


Vários motivos:

1) O preço da gasolina nas refinarias da Petrobras aumentou, de fevereiro até hoje (começo em fevereiro porque é quando começa a série histórica), em 42%. Era de R$ 1,5148 em 20 de fevereiro e foi para R$ 2,1490 em 18 de outubro.

Neste mesmo período, como mostra o gráfico do seu link, o preço da gasolina nas bombas subiu "apenas" 12%. Ou seja, ainda está defasado e tem espaço para subir mais, dependendo da demanda.

2) O preço do álcool aumentou, pois as plantações de cana estão nas mínimas históricas. Como o preço do açúcar desabou no mercado internacional, vários agricultores pararam de plantar cana e foram plantar soja, que está em alta demanda pelos chineses, que reduziram suas transações com os EUA (em decorrência da guerra comercial entre os dois países).

Se o álcool encarece, e se ele representa quase 30% de um litro de gasolina, então a gasolina também vai subir.

www.reuters.com/article/us-brazil-grains-sugar/brazils-farmers-dump-sugar-for-soy-as-trade-war-boosts-chinese-demand-idUSKBN1KZ0B5

www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2018/10/12/internas_economia,712344/depois-da-alta-da-gasolina-preco-do-etanol-dispara-nos-postos.shtml

g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2018/10/03/araras-tem-o-maior-aumento-no-preco-do-combustivel-na-regiao.ghtml

3) Além do que foi dito no item 2, o próprio encarecimento da gasolina aumentou a procura por etanol (para quem tem carro flex), o que encareceu este combustível. Consequentemente, o encarecimento do etanol também ajudou encarecer a gasolina, pelos motivos explicados acima.

É um círculo vicioso.

4) Não há livre concorrência entre postos de combustível, pois este mercado é extremamente regulado pelo governo. É impossível entrar nele para concorrer com os já estabelecidos.

Postos de combustível são uma das reservas de mercado mais antigas do país. Não há nenhuma liberdade de entrada para qualquer concorrência neste ramo. As pesadas regulamentações da ANP não apenas tornam proibitivo o surgimento de qualquer empresa que queira explorar e refinar petróleo aqui no Brasil e nos vender, com também garante a total cartelização do setor de postos de combustível.

Tente você abrir um posto de gasolina. Além de todas as imposições da ANP e de todos os papeis, taxas, cobranças, cartórios, filas, carimbos, licenças e encargos, há ainda toda uma cornucópia de regulamentações ambientais, trabalhistas e de segurança que fazem com que abrir um posto de combustíveis seja uma atividade quase que restrita aos ricos (ou a pessoas que possuem contatos junto ao governo).

Livre concorrência nesta área nunca existiu. Você só consegue se tornar dono de um posto de gasolina se o seu atual dono lhe passar o ponto. Apenas veja na sua própria cidade. Qual foi a última vez que você viu um posto de gasolina ser aberto em uma nova localidade? Praticamente nenhum posto quebra e nenhum posto novo surge.

Eu, se tivesse o privilegio de ser dono de um posto, cobraria o máximo possível. A coisa funciona como um cartório: vende um produto cuja demanda é inelástica e não há concorrência.

Artigos sugeridos:

Carteis, postos e preços da gasolina - de quem realmente é a culpa pela forte alta?

Por que não faz nenhum sentido manter a Petrobras estatal


Mais de 1,5 milhão de cubanos (de uma população de 10 milhões) vivem em Miami. Se Cuba fosse próspera, não haveria imigração em massa pra outros países.

E mesmo se ele estivesse correto, IDH não serve pra mensurar qualidade de vida.



Esse filme é bacana, mesmo, o problema é que o rico, no caso Anthony Hopkins, era extremamente culto, eficaz e de pensamento livre... ele era o corno, literalmente!


OFF-TOPIC

Alguém sabe explicar porque o preço do combustível na bomba subiu enquanto dólar, pretróleo e combustível na refinaria caiu nas últimas semanas?

"A alta foi registrada apesar da Petrobras ter reduzido o preço da gasolina vendida às distribuidoras em 3,02% no período, de R$ 2,2159 em 5 de outubro para R$ 2,1490 no dia 12 do mesmo mês."

g1.globo.com/economia/noticia/2018/10/15/precos-da-gasolina-e-do-etanol-tem-nova-alta-mostra-anp.ghtml?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=g1&utm_content=post


Caio. Foi ousado apoiando a Dilma. Aposta altíssima. Felizmente deu tudo certo e teve um impeachment no meio. Se ela estivesse por ama ainda, provavelmente o Brasil estaria muito pior.


Pobre Paulista, vc é pobre de espírito. Olha como fala com uma mulher. #respeitasasmina.



Com relação ao aborto, concordo EM PARTES. Aborto é assassinato, mas:
- e no caso de gravidez resultante de estupro?
- e no caso de risco de morte da mãe?
- e no caso de mal formação fetal, como doenças genéticas e anencefalia?
Anencefalia = ausência de cérebro. Se o feto não for abortado, vai nascer e crescer para se tornar um petista.
Então acho que o aborto TERAPÊUTICO é algo a se considerar. A decisão final caberia ao casal e aos médicos em conjunto. Não tenho o direito de julgar quem passar por uma dessas três situações.


"a Situação fiscal do país não é muito boa."

DÓIN DÓIN DÓIN !!! Já temos um vencedor do concurso de "understatement of the year" ! :-D


Muito obrigado pelo excelente artigo.
Gostaria de uma visão pessoal dos senhores. Tenho 23 anos e no momento estou desemprego. Sai do ensino médio com muitas dificuldades e uma base bem mal construída na questão dos conhecimentos básicos.
Estou desempregado e no momento sei que o o que eu posso oferecer no mercado de trabalho e muito comum e uma quantidade muito grande da população pode oferecer basicamente minha forca de trabalho. Gosto muito de ler, estou voltando a estudar mas preciso entrar no mercado de trabalho para ter uma fonte de renda para que eu possa passar a poupar (entesourar), e investir (incluindo no estudo). Quero fazer um curso técnico. Supondo que eu esteja "cru" sem conhecimento nenhum em nenhuma area do conhecimento (Matemática, Geografia etc.) o que vocês me recomendariam? Eu devo estudar primeiramente as bases ou devo ingressar logo no curso técnico ou profissionalizante para eu entrar rapidamente no mercado de trabalho?
Me sinto estagnado. Devo mudar isso.

Obrigado pela oportunidade de discussão. =)



IDH mede três itens. Analfabetismo, expectativa de vida e PIB per capita.

O analfabetismo já havia sido praticamente erradicado em Cuba ainda durante o governo (ditadura) de Fulgêncio Batista. Já a expectativa de vida é um número divulgado exclusivamente pelo governo, sem contestação internacional. Assim como o PIB per capita.

Vale repetir e ressaltar: Cuba não permite uma verificação independente de seus números por órgãos internacionais. Médicos cubanos que fugiram do país vivem dizendo na imprensa estrangeira que os números divulgados pelo governo são fortemente adulterados por razões políticas (que espanto...).

Aliás, é até estranho que o IDH não seja ainda maior, tipo o primeiro da América Latina. Ao que tudo indica, os irmãos Castro -- ao contrário do que fazia Saddam Hussein -- foram mais espertos, posaram de humildes e não inflaram exageradamente os números.


Uma coisa que nunca entendi: se Cuba é tão miserável, por que possui um IDH melhor que o Brasil?

Será que o IDH não mede nada ou os dados são manipulados?


De vez em quando aparece uns filmes bons que foge um pouco do politicamente correto.

Eu acho que o único filme que vi um rico não ser taxado de egoísta, malvado, trapaceiro e ainda gostar de estudar sobre várias coisas diferentes sem precisar como aquele Edge (No limite,1997) tinha Anthony Hopkins no papel principal.

Tem outros( alguns são bons mas faz refletir)

pensararealidade.blogspot.com/2016/03/os-melhores-filmes-politicamente.html?m=1


Não sou um poupador contumaz mas também não sou um perdulário. Gostei das dicas e comentários dos colegas poupadores.
Algo que me aflige bastante é essa insegurança política nossa. Você pode se privar de muitas coisas, poupar com sacrifício e de repente vem um governo de esquerda e ameaça tomar tudo que você poupou com esforço pois considera você um vilão.
Como posso me prevenir de um governo desses?
É possível eu aplicar minhas economias em outro país?


Caro Rodrigo,
Gostei do "jamais parar de bater no inimigo". E acrescento: continuar batendo mesmo com ele tres vezes morto.
E antes que alguém politicamente correto me processe por incitação a violência, digo que me refiro às idéias. E este é o problema amigo. Como o texto acima se referiu, as antigas idéias se transvestem mais que as "meninas" da antiga Lapa. E quanto mais estapafúrdias são as ideologias mais imorredouras se tornam.
Hojerizo a bajulação, mas reconheço que o Mises faz excelente trabalho. Só abateremos os marxistas e a esquerda em geral se os vencermos no único terreno em que realmente são eficientes: na propagação de suas (falsas) idéias. Levará tempo. Não veremos. Mas como indivíduos, ao pensar e penar livremente, de certa maneira, temos o nossa migalha de liberdade.
Abraços
OBS. Me refiro aos marxistas e esquerdistas pois pregam a supremacia estatal. Mas a crítica serve a todos os adoradores do Estado.



Ser a favor de "direito das minorias" o torna um coletivista. Está separando e julgando as pessoas de acordo com o grupo que você as classifica.
"Direito das minorias" é nada mais do que privilégio. Você é um indivíduo com direitos naturais, assim como eu, e "queimar a rosquinha" não vai te fazer ter mais direitos.


Alem disso, sabemos que os sindicatos estão tomados pelos "oprimidos" e irão promover todo tipo de movimento para agitar com greves e outros artifícios no intuito de sabotar. Penso que a eleição de Bolsonaro - reconhecido como um líder de direita - causará impacto por se tratar de um país de expressão o que ensejará a efetivação de uma nova era na política mundial.


Ninguém tem se adequar a ninguém.Ou minorias não devem ter seus direitos básicos resguardados?
E até onde eu sei,feto não é enterrado,é jogado no lixo.


Nossa... Como opinar sobre esse texto??

Em primeiro lugar: o seu machismo é extremamente perturbador ao se referir ao grupo coletivo Infância Livre de Consumismo (ILC) como um "grupo de mães ativistas" (isso mesmo, com essas aspas asquerosas!)
Em que, eu lhe pergunto, o fato de serem mães diminui a autenticidade ou até mesmo competência do grupo, como acredito você deu a entender ao colocar a frase assim? Se fossem pais ativistas será que você falaria da mesma forma?

Independente de serem mães, mulheres, homens, engenheiras, médicos ou o que for, são pessoas lutando pelo que acreditam. Você tentar diminuir um grupo só por que pensa diferente do seu - e apelando para esse machismo velado- é sinceramente triste.

Especialmente por que, em suas palavras: "As crianças brasileiras devem estar mais frágeis do que nunca", então é sim muito louvável um grupo que se proponha a preservá-las, uma vez que elas ainda não tem discernimento de fazê-lo sozinhas.


Logo após, no que eu achei que fosse um texto sério, ao invés de apresentar fontes ou dados, você me vem com essa opinião esdrúxula: "Na minha classe, embora nem todos tivessem a tesourinha (era o meu caso), todos entravam na brincadeira de cantar o slogan. Ninguém ficou traumatizado; ninguém sofreu ou criou "estresse familiar".

Então o que você está dizendo é que, com toda certeza, você conheceu a fundo todas as crianças da classe para saber exatamente quais foram os traumas que elas carregam no seu íntimo e como era a relação familiar de cada. A sua classe, também, deve ser uma amostra 100% representativa do Brasil inteiro, e se (na sua visão!) ninguém lá teve nenhum problema, então nenhuma criança no mundo nunca sofreu com isso. Aham...

O que, na verdade, você quis dizer é: se eu não tive nenhum problema com isso, ninguém vai ter.
(Lembrando que você não teve nenhum problema até onde seu auto conhecimento te permitiu entender, que, eu assumo, não deve ser muito.)

Nesse seu artigo de opinião travestido de jornalismo, falta dados, falta fontes, mas falta principalmente falta de empatia. Em outras palavras: olhar além do seu próprio umbigo.

Não comentei sobre as outras barbáries certamente presentes no texto por que meu amor próprio não me deixou continuar lendo.


Repense. Saia da sua bolha. O mundo é muito maior do que as suas percepções individuais. Estude!!!


Att;


Para de defender bandido, minha teoria diz que quem defende coisa errada é porque também faz.
Parem de defender bandeiras e partidos, quem faz isso sao babacas, me desculpe a expressão.

Vão trabalhar mais e depender menos de esmola de governo.
Abraço



A lógica de mais justiça e menos liberdade e mais liberdade e menos justiça é paradoxal e contrária em si mesma! Pois a justiça consiste em permitir que outros expressem aquilo que pensam e sejam refutados por outras pessoas.


É inacreditável o quanto as pessoas aderem a esse movimento sem perceber que estão, na verdade, pulando dentro de um abismo. Pelo fim do politicamente correto!!!


Minorias tem de se adequar a maioria e não o contrário.
Tu é a favor do caos isso sim.
Imagina o aborto num país deste onde a Justiça é omissa, e ainda bancada pelo SUS.
Seria um incremento e tanto em funerárias.


Leandro, vc acha que pode dar certo a Rússia ter reduzido sua posição em títulos do Tesouro americano e aumentar suas alocações em ouro, a tal ponto que agora superam as da China e são a quinta maior dentre todos os países do mundo, atrás apenas das dos EUA, Alemanha, França e Itália? Pois no longo prazo, dizem que o objetivo da Rússia é aumentar seu poderio militar e financeiro e escapar completamente da armadilha da hegemonia do dólar que os EUA usa para impor sua vontade.
O que acha dessa opinião do Jim Rickards? Os chineses, russos estão estocando ouro e querem lastrear tudo nele para desbancar o dólar.


Você é o fascista por ter um intelecto de um ser bestializado, não duvido nada. Você deve ter um conhecimento de um rinoceronte.... Você deve ser um analfabeto intelectual e funcional, por sinal, ainda tem problemas de alta agressividade. Você deveria estudar, ver que venezuelanos estão fugindo para o Brasil, isso ta afetando o Brasil. Comunismo nunca deu certo em lugar nenhum.


Socialistas modernos, mesmo sendo burros, são muito mais inteligentes que os socialistas clássicos. Sabem que se estatizarem a necessidade mais básica de todas, água potável e alimentos, a insatisfação popular e a culpa cairia sobre eles muito rapidamente, vide Venezuela.

Então optam por intervencionismo ou estatizações em setores "estratégicos".



amigo Water,
cito: Ou a liberdade de expressão é absoluta ou ela não existe
assim como a verdade o absoluto também não existe!
há limites para tudo, até legais, a meu ver a liberdade de expressão pode e deve existir e não ser absoluta!
senti a necessidade de lhe dizer isto!
bem haja e tudo de bom para si, para os seus e para o povo Brasileiro, que considero irmão!


senhor Luiz Carlos,
você até tem razão, mas não acha que perde a razão toda na sua ultima frase?
eu assumo que sou de extrema direita moderna ou seja sem ódio e/mas não sou Brasileiro!
Bem haja


Discordo sobre sua visao do aborto. É uma posição meramente obscurantista fruto de convicções religiosas. O Estado tem que ser laico.


mises.jusbrasil.com.br/noticias/126057782/marxismo-cultural-e-um-paradoxo-cuidado-com-quem-evoca-este-termo


Se você proíbe alguém de gritar Nazista, passará a condenar à censura todos aqueles que defendem argumentos históricos não oficiais do nazismo, as origens do nazismo, a confirmação histórica abafada de que muitos, principalmente os progressistas, apoiavam a eugenia, condenará à censura as afirmações estranhas de Tacito da Grécia sobre os judeus, condenará as conspirações elaboradas nas mentes mais férteis. Por fim, levará a um falso silêncio com ódio ressentido. E digo falso silêncio porque uma idéia passará cautelosamente para desavisados e sem que tenha alguém que converse com calma, sem censura e punição, explicando de onde vêm os vários ódios do mundo. Assim também vale para as etnias, gêneros, preferências sexuais, etc. Resumindo, mesmo que haja lei punitiva pelo Estado para cada ódio, o ódio só tenderá a se multiplicar, seja pela falta de liberdade de se expressarem, mesmo que sendo ódio, e serem debatidos com argumentos claros, mas também pela ineficiência e inalcançabilidade do Estado



Concordo que ela está perdendo um pouco do "mojo", do "sex appeal", mas isso é um fenômeno totalmente recente. E nada garante que será pontual. Ela pode ressurgir com força total no próximo ano.

O grande erro dela foi ter ido com muita sede ao pote. Quiseram enfiar goela abaixo do povo costumes e comportamentos completamente repulsivos. Aí acabou gerando o efeito contrário.

Por ora, conseguimos uma brecha pra respirar e neutralizar a ameaça. Mas é importante jamais baixar a guarda. Mais importante ainda: jamais parar de bater no inimigo, mesmo que ele esteja caindo. Grandes boxeadores ensinam: quando o inimigo se faz de vencido e você baixa a guarda, ele rapidamente reage e aniquila você.


Passei o dia assistindo à esquerda politicamente correta. Eles estão longe de ser ameaça. Sem o dinheiro para subornar o país inteiro, a esquerda não tem nada além de argumentos jurássicos, apelo à emoção / opressão, obsessão por tudo que é estatal, espantalhos sobre tudo que não é de esquerda e o ideal de que tudo que é privado precisa ser estatal. Os argumentos da esquerda são pobres e sua retórica, mais ainda. É difícil convencer a população a sentir misericórdia pelo cara no outro lado do fuzil, ou que professores devem falar de sexo para crianças.

Não me surpreende que eles foram derrotados por candidatos pequenos, tiozões do Whatsapp e por preteridos da academia.



"A igualdade liberal, da qual floresce o capitalismo, é a igualdade de direitos, a igualdade perante a lei. Isso significa que as questões de justiça e o uso da sua liberdade no mercado não dependem de quem você é, mas do que você faz.

O capitalismo é um sistema econômico de cooperação mútua, apoiado em uma estrutura de direitos na qual prevalece a igualdade jurídica entre as pessoas. As pessoas no livre mercado não são iguais em "distribuição de renda", mas são iguais em liberdade."

Antes de tudo, quero deixar bem claro que concordo totalmente com esse trecho. No entanto, esse discurso abre, claramente, a brecha para os populistas denunciarem o "descaso" do sistema capitalista com os menos favorecidos, criando, então, a justificativa de por que o Estado deveria intervir nesses casos a fim de tornar a "corrida" uma disputa mais justa, uma vez que alguns largam à frente dos outros.
Meu intuito com essa pergunta é simplesmente fortalecer meus argumentos e estar prevenido contra essas afirmações. Agradeço desde já a quem puder me esclarecer esse ponto.



Errado quanto ao aborto, que nada mais é do que homicídio de um inocente indefeso.

E errado quanto a "direitos de minorias". A menor minoria que existe é o indivíduo, e este sim tem direitos (não ter a sua vida retirada; não ter confiscada a sua propriedade honestamente adquirida; e não ter sua liberdade empreendedorial tolhida).

Mas não existe isso de direitos exclusivos (privilégios) para gays, negros, transexuais, pansexuais, pedófilos e o escambáu.

Você não é liberal, você é intervencionista: quer que o estado conceda privilégios para assassinos e para qualquer um que se auto-rotule "minoria".


também tenho medo de um eventual fracasso de um governo BOLSONARO acredito pouco na viabilidade das reformas até porque o MITO tem um viés estatista aí o PT volta com força em 2022.a Situação fiscal do país não é muito boa.


Eu sou a favor da legalização do aborto, drogas, direitos das minoriais etc. Sou um verdadeiro liberal. E me irrita esses reaças que ficam condenando o socialismo, mas querem que o Estado controle o corpo e e decida pelas pessoas. Vamos parar de hipocrisia!


O problema para a mídia, os intelectuais e os acadêmicos marxistas é que agora não são mais os senhores da comunicação. A comunicação expandiu-se e o trânsito de idéias subiu exponencialmente. Ficou difícil para eles. Eles tiveram que mudar o "burgesiaXproletariado"ainda na primeira metade do século XX, como o artigo acima informa. E ainda sob atuação dos oligopólios da grande mídia.
Nas novas condições da comunicação será impossível prosseguir com este embuste de marxismo cultural, deste politicamente correto e outras tentativas de "atualizar" o marxismo. Fico impressionado com a criatividade que estava represada nos setores anti -marxistas. Apesar dos parcos conhecimentos teóricos do nosso povo, dá para sentir a forte rejeição aos esquerdistas em geral. Rejeição esta feita com argumentos lógicos, grande sinceridade e muito bom humor. Esta esquerda brasileira não será enterrada facilmente. Mas a lápide para o seu túmulo já foi extraida da pedreira.
Abraços


Perfeito. "Inimigos da liberdade" é uma definição muito boa do Politicamente Correto. Precisamos combatê-lo antes que seja tarde demais.


Sobre o "tudo e ofensivo", o cerceamento da liberdade de expressão talvez seja hoje o maior risco ao nosso progresso. Pense em como estaria o mundo se as idéias controversas do passado tivessem sido caladas pelo "politicamente correto", pela defesa do status quo vigente. Darwin, Einstein, Galileu, Newton e vários outros não teriam tido a oportunidade de levantar suas teorias, as quais ajudaram a mudar o mundo, mas contrariavam o consenso da época.

É imperativo que os inimigos da liberdade de expressão sejam vistos exatamente como são: oponentes do progresso da civilização.


O perigo está nos bilhões d dólares que o PT tem escondidos lá fora!
Vão deixar essa situação econômica terrível nas mãos dos Bolsonaro e em 2022 virão com tudo apontando o dedo sujo para as frustrações inevitáveis que nosso povo passará nos próximos anos.
A minha esperança é que o Tio Sam e Israel dêem amplo apoio ao Brasil tentando evitar essa manobra globalista em que o PT é apenas um mandalete!


Um dos mais lamentáveis sinais de nossos tempos é que demonizamos aqueles que produzem, subsidiamos aqueles que se recusam a produzir, e canonizamos aqueles que só fazem reclamar.


Os marxistas culturais e adeptos do politicamente corretos usam uma dialética bizarra: fraqueza, indolência e debilidade são coisas boas e verdadeiras; força, trabalho e produtividade são coisas maléficas e até mesmo enganosas.

O gênero, a cor da pele e as preferências sexuais definem o grupo ao qual uma pessoa pertence. Heterossexuais, brancos ou machos são malignos, sexualmente pervertidos. Mulheres, gays e não-brancos são do bem. Rico é a encarnação do mau (a menos que o rico seja de esquerda e financie movimentos progressistas, o que o torna do bem; pense em George Soros, Guilherme Boulos ou Paulo Henrique Amorim).

Aqueles que são fracos (ou que criam a aparência de fracos) devem ter direitos especiais e dever exercer poder sobre aqueles que se tornaram superiores por meio do trabalho, da produção e da maior capacidade.

O auge do marxismo cultural foram os campos de extermínio em massa de Pol Pot, onde aqueles tidos como "mais capacitados" (por serem mais instruídos ou até mesmo por usarem óculos) eram sistematicamente trucidados.

O interessante é que a maioria das pessoas razoavelmente sensatas consegue entender que matar os mais produtivos de um país é o caminho mais rápido para a penúria e o horror. Mas a inteligência não é a marca forte da esquerda. Em lugar nenhum.



O Leandro quando chega na décima vez respondendo a mesma coisa acaba escrevendo um artigo a respeito.



Verdade. O que tivemos foi sorte. A quantidade excepcional de bobagens do PT foi o que os tirou do poder, mas agora aprenderam a lição. Estarão sempre à espreita, causando problemas, agitação, intrigas, enfim, tudo que estiver ao alcance para causar o caos e então ter o poder de volta. É típico dessa gente. Em curto e médio prazo não nos livraremos desta gente, seja aqui, seja no mundo ocidental. A história mostrará quem sairá vencedor. Esperamos que não seja essa turma.


Caio, as reformas do Temer foram na melhor das hipóteses tímidas, tão tímidas que a economia se arrasta na casa de 1%:

www.terra.com.br/economia/fmi-reduz-a-previsao-de-crescimento-do-brasil-em-2018-e-2019,13cf5649f81b215e1abd44ba2b8060f7xgb695qt.html

Déficit nominal de 7,5% do PIB com a selic nas mínimas históricas, imagine quando começar a subir para fazer frente a inflação? Mais a dívida pública de 80% do PIB, valor sem precedentes no mundo emergente:

www.bcb.gov.br/htms/notecon3-p.asp

O Teto de gastos não é reforma, é a espada de Dâmocles sobre a testa do próximo presidente pois não há como cumpri-lo em 2019, ou o presidente tira o teto com uma nova PEC ou incorre em crime de responsabilidade:

congressoemfoco.uol.com.br/especial/noticias/risco-de-violacao-ao-teto-de-gastos-em-2019-e-elevado-diz-instituicao-ligada-ao-senado/

Se o governo Bolsonaro fizer TUDO certo e não houver crise internacional, evitará o colapso econômico no país e os próximos 4 anos serão de crescimento medíocre de uns 2% a.a. Mas como os EUA e China já estão preparando a próxima crise financeira mundial, Bolsonaro disse que a reforma da previdência do Temer, o mínimo do aceitável do necessário é ruim e não demonstrou até agora que tem estômago para o estelionato eleitoral que inevitavelmente acontecerá, se você Caio acredita no Brasil dos próximos anos lhe desejo sorte, vai precisar, sou da mesma opinião do Vinicius, mas no meu caso é Fort Lauderdale.


De todas as politicamente possíveis, sim (exceto a da Previdência). A menos, é claro, que você esteja à espera de minarquismo ou mesmo anarcocapitalismo. Aí, meu filho, você ficará insatisfeito para sempre.

É claro que ainda é politicamente possível cortar alguns ministérios, reduzir alguns desvios da corrupção e baixar alguns pontos percentuais de algumas tarifas de importação. Mas é só. Se você espera mais do que isso, então de fato é bom já ir pensando em Miami (algo, aliás, que necessitará de um real forte para que você possa comprar dólares com o mínimo de perda possível).


OFF

Eu creio que alguma boa alma poderia coletar os melhores cometários do IMB e publicar um livro. Garanto que haveria leitores. Às vezes há discussões tão boas que superam os próprios artigos. Inclusive aquelas que o Leandro participa.


Perfeito. Esta parte é surpreendentemente atual:

"Porém, enquanto o debate público empobrece, a diversidade de opiniões radicais prospera às ocultas."

O louvor de parte da "direita" ao comunista Bolsonaro e sua prole de burocratas é o exemplo máximo de como o obscurantismo da esquerda cria antíteses dentro de si mesma e, com um discurso pretensamente conservador, consegue arrebanhar até os liberais.

Lamentável.


É sério que a galera que vota Bolsonaro acredita que as reformas necessárias já foram feitas pelo Temer e só falta uma? Vou é comprar minha passagem para Miami ainda hoje porque isso vai acabar mal e não quero ficar aqui para ver.


Não vai acontecer jamais. Um parasita público vai botar na educação pública algo que seja contra os interesses de um parasita público? Não faz o menor sentido.

Tem é que privatizar TUDO e acabar com a obrigatoriedade do diploma.


Boa parte das reformas e correções já foram feitas pelo governo Temer. Teto de gastos, reforma trabalhista, correção do setor elétrico, freio no BNDES e nos outros bancos estatais, controle da inflação etc. Faltou só a reforma da previdência.

Se esta passar, vai chover investimento estrangeiro no Brasil. Com a concessão de crédito em níveis historicamente baixos e com as empresas e famílias quitando suas dívidas, haverá muito espaço para o crescimento econômico no futuro.

Se Bolsonaro não fizer cagada e não adotar heterodoxias, ele surfará e será reeleito tranquilamente, e com votos do Nordeste, por causa do 13º do bolsa-família.


P.S.: fui a favor da reeleição de Dilma em 2014 exatamente porque sabia que a recessão estouraria no próximo ano (este Instituto sempre alertou sobre isso). Se tivesse estourado sob Aécio, o PT estaria voltando com tudo agora e nunca mais sairia do poder. Tivemos sorte. Não vamos perder a oportunidade de agora.


Ama cargo público. Antes de ser deputado federal foi policial federal.

E em entrevista cedida ao Arthur do Val ( Mamãe, falei!) declarou que em sua visão, não é viável privatizar presídios, porque o PCC é muito grande no país e isso poderia ser muito ruim.

Falou também que casais gays, sequer entraria na fila de adoção.

...


Sem delírios. A última coisa que nossos "educadores" vão querer fazer (seja de escolas públicas ou privadas, no Brasil isso não faz diferença nesse aspecto) é querer inculcar nos jovens pensamentos divergentes da cartilha socialista, até porque praticamente todos eles tomaram doses cavalares de socialismo na veia a vida toda.

Se o jovem quiser saber algo sobre capitalismo e liberdade que não seja uma caricatura mal feita, ele deverá procurar esse conhecimento por iniciativa própria fora da escola. Não tem jeito.


Narloch, e para isso vão deixar a crise fiscal brasileira estourar na mão do Bolsonaro, vai passar os próximos 4 anos apagando incêndios e perdendo apoio popular do rebanho que agora o elege, para em 2022 com o país em seu 9º ano seguido em recessão/estagnação, devolver o poder para a esquerda de forma humilhante.


No grupo dos "oprimidos", pode acrescentar também os pedófilos. Ou já se esqueceram do projeto do deputado Jean Wyllys querendo regulamentar cirurgia de mudança de sexo pra crianças 'transgênero'?


A maior revolução seria colocar livros e textos de pensadores liberais na educação básica. A literatura nacional destruiu a educação. Não é possível ter liberdade e capitalismo com pessoas socialistas.


Sábias palavras. Expressou exatamente aquilo que eu sempre pensei mas que nunca sabia como falar. O voto em Bolsonaro é exatamente isso: rebeldia aos intelectuais que querem determinar o que devemos fazer. Não é a toa que quanto mais a imprensa chique e os artistas globais batem nele e xingam, mais ele cresce. E os idiotas não perceberam isso, mesmo tendo havido o mesmíssimo fenômeno dois anos atrás com Trump.



Ei Capitalista Imoral,
Eu sou negra,
capitalista,
empresária,
futura arquiteta e urbanista
e não sou desprovida
de conhecimento intelectual!

Cuidado com o que afirma!


Os progressistas de hoje são dissidentes do comunismo. Já a classe média é conservadora e não quer saber desses "modernismos".

Mas há um paradoxo: ninguém em situação confortável quer nem revolução e nem choque de capitalismo. As pessoas querem continuar mamando nas tetas estatais, mas com uma cultura tradicional. Além disso, quem pagou impostos ou aposentadoria para o governo a vida inteira não quer o fim do governo e nem políticas mais liberais.

Eu acho que o nosso grande problema é ter um abandono geral na educação básica. As pessoas não conseguem pesquisar e estudar um assunto. As escolas não falam sobre o presente. A educação básica virou uma coisa chata, porque é uma doutrinação socialista, sem o mínimo de interesse no capitalismo e na liberdade.

Em relação aos atuais progressistas, todos eles encastelados nos grandes partidos políticos, eles são tão perigosos quanto os socialistas tradicionais. Essas pessoas possuem poderes para controlar os mercados e para destruir qualquer iniciativa legítima.


Existem muito poucas divisões culturais legítimas no mundo. A maioria deles é arbitrariamente criada, não só pelas elites políticas e financeiras, mas também pelos idiotas úteis e acólitos estúpidos que assolam os corredores sujos do mundo universitário.
Não basta mais simplesmente continuar enfatizando a loucura do politicamente correto. Devemos também tomar medidas úteis para reverter a destruição em curso.
Como por exemplo (Escola em casa para seus filhos): é simples, se você não quer que seus filhos aprendam sua propaganda, se você realmente quer que eles sejam livres de qualquer condicionamento coletivista, então você fará o sacrifício de extraí-los da educação pública. Não há outro recurso além da educação em casa para evitar a lavagem cerebral do marxismo cultural. Se você não fizer isso, você tem a única esperança de que seus filhos serão capazes de escapar com suas habilidades de pensamento crítico intactos. Alguns fazem isso, outros não.
Outros se transformam em zumbis sem cérebro da justiça social. Você pode dar-lhes uma vantagem, removendo-os deste ambiente tóxico, e é isso que importa.


É porque as pessoas que não trabalham acreditam que o socialismo funcionar. Já as pessoas que de fato trabalham sabem que o socialismo não tem como funcionar. Isso é o que distingue intelectuais de trabalhadores.


Sim. Já o desejo de instaurar uma "propriedade coletiva" sobre propriedades pessoais é o equivalente a desejar a propriedade coletiva de cada indivíduo; é o desejo de fazer com que cada indivíduo seja um escravo do "coletivo".

Qualquer pessoa normal só aceitaria isso se a alternativa for a morte. E é exatamente por isso que é necessário recorrer a uma ditadura para instaurar o socialismo. E isso é vendido como sendo "para o bem" das pessoas. Para salvar você, temos de matar você.


Uma refutação formal a Mises
Tenho observado, que muita gente ainda pensa que Capital Imoral não refutou Mises. Isso é um engano, pois há muito tempo as teorias de Mises foram refutadas pelo filósofo Capital Imoral através da teoria da curva da moral do pensamento. Este artigo visa reiterar de forma mais didática minha refutação a Mises.

Entendendo a teoria de Mises
O pensamento mais notável de Mises está na metodologia que tenta explicar a estrutura lógica da ação humana (Praxeologia). Para Mises, praxeologia é o estudo dos fatores que levam as pessoas a atingirem seus propósitos.

Mises afirma: "A ação é a vontade posta em funcionamento, transformada em força motriz; é procurar alcançar fins e objetivos; é a significativa resposta do ego aos estímulos e às condições do seu meio ambiente; é o ajustamento consciente ao estado do universo que lhe determina a vida."

Segundo Mises, o comportamento propositado é consciente, o oposto de comportamento inconsciente, isto é, do comportamento realizado por atos reflexos, respostas involuntárias das células e nervos do corpo aos estímulos. Mises conclui que, a ação é a manifestação da vontade humana, e que, portanto, devemos ser livres para tomar decisões, independentemente do que julgamos como certo ou errado, como bem ou mal. Partindo daí para conceitos mais complexos como a "responsabilidade individual" e "valor subjetivo".

O valor subjetivo ignora a influência externa
Existe uma verdade que está no ser das coisas, não somente naturais, mas no ser do próprio ser humano. (Murray Rothbard defende a mesma teoria em seu livro, A ética da liberdade). E esta verdade revela escolhas que podem afetar o homem no sentido que julgamos mal (que vai contra à vida) e bem (que engrandece a vida). Em uma sociedade livre, no qual o homem assume suas escolhas, ele pode tanto praticar atos que elevam a espécie humana quanto atos que o denigrem. Mas o que percebi, através de meus estudos sociais, é que a tendência de virtudes boas que elevam o homem é muito menor do que a tendência de escolhas que o destrói. De certa forma existe uma força social, que utiliza a liberdade do próprio homem para corrompê-lo e posteriormente destruí-lo. Hoje essa força social se chama capitalismo e está corrompendo continentes inteiros e nos afastando da vida natural. Portanto, não podemos falar em valor subjetivo quando este valor é corrompido por influências externas. Você deveria andar pelado, morar no mato e comer verduras {2}; entretanto, está envolvido em um conjunto de signos tecnológicos que te corrompe e te afasta da sua natureza socialista.

A praxeologia pode ser verdadeira quando a premissa é a liberdade do homem pela liberdade do homem, mas não é verdadeira quando se trata de levar o homem a sua natureza primeira por uma força externa. Tanto é que Mises usa a praxeologia como ferramenta de indicação do que é "adequado", mas nunca como uma ferramenta que leva a um fim objetivo{1}. Embora seja dito que o erro leva a um acerto posterior, e, portanto, a uma mudança de conduta, isso não è válido quando em termos de relação direta entre o indivíduo e o coletivo no paraíso socialista. Afinal, o paraíso é um coletivo com uma liturgia comum, se algum anjo resolve cantar diferente é porque é o demônio.

Teoria da curva da moral do pensamento
Toda engenharia social que está presente no comunismo e socialismo comete o erro de trabalhar em um ambiente de pura liberdade intelectual, no qual socialistas competem com igual liberdade pelos signos. A teoria da curva da moral do pensamento visa acabar com essa liberdade restrita aos signos e se tornar uma influência direta na consciência das pessoas. Nem que seja por uma intervenção cirúrgica; coisinha pequena, é só instalar um pequeno chip no cérebro. O Estado irá fazer a interpretação de seus propósitos e levá-lo a fazer sempre escolhas que estejam de acordo com sua natureza perfeita. Vamos pegar um exemplo de como irá funcionar a teoria da curva do pensamento: Um jovem está diante de uma decisão moral, que pode afetar a vida de outras pessoas na sociedade socialista. Se ele fosse livre, ele poderia tomar a decisão ruim, individualista, que iria contra a sociedade e seu próprio ser. Mas caso ele tenha feito a pequena cirurgia que, agora, teria influência e assessoramento do estado em sua consciência, ele nunca tomaria uma decisão que fosse contra o bem-comum e contra sua própria pessoa. A teoria da curva da moral de pensamento visa ser esta influência benéfica do estado para decisões que afetam a natureza da pessoa e a sociedade. Ambas estão ligadas pela natureza e convergem para o socialismo. Essa é a ferramenta que faltava para o socialismo dar certo.

Conclusão
Embora a praxeologia seja um metodologia correta quanto se trata de homens livres fazendo escolhas boas ou más, ainda sim, ela ignora que se deve levar o homem e o mundo inteiro para sua natureza inscrita, ou seja, o socialismo. Todos somos progressistas e não sabemos. Acredito que no futuro, caso minha teoria seja aplicada ao mundo inteiro, teríamos um paraíso na terra superior ao próprio Gênesis. Não precisamos mais lidar com decepções e erros que a praxeologia permite.

{1} É interessante notar que o próprio Murray Rothbard refutou o argumento de Mises quanto a praxeologia, ele também observou que uma "metodologia livre de julgamento de valor" poderia apoiar tanto o marxismo quanto o liberalismo sem que o próprio Mises pudesse se colocar contra.

{2} Ainda preciso escrever um artigo sobre a natureza inscrita do homem que, obviamente, é socialista e gosta de andar pelado de bicicleta.

Capital Imoral é filósofo, escritor e já refutou Mises.


"Os trabalhadores nunca foram a vanguarda do socialismo, mas sim suas principais vítimas."

Óbvio porque, universalmente, trabalhadores estão sempre se esforçando para ter mais propriedade e recursos, e não menos. Tampouco eles se esforçam para ver suas propriedades duramente conquistadas sendo confiscadas e repartidas. A esquerda nunca entendeu isso. Ela nunca entendeu que ter mais coisas próprias é um impulso natural do ser humano.

Desejar ter propriedade é algo natural, pois ter a própria comida, o próprio teto e a própria roupa é uma extensão natural do fato de ser dono de si próprio.


Mas a reação já está ocorrendo ao redor do mundo. Nassim Taleb disse que, na Índia, no Reino Unido e nos Estados Unidos, está ocorrendo uma reação dos eleitores comuns contra aqueles que ele chama de "intelectuais, porém idiotas": os cultos formuladores de políticas públicas que nos dizem "1) o que fazer, 2) o que comer, 3) como falar, 4) como pensar e... 5) em quem votar".

Essa reação está ocorrendo agora no Brasil. Grande parte das pessoas vota em Bolsonaro não pelas virtudes do candidato, mas pelo desprezo à intelligentsia que tenta determinar o que é permitido pensar.

Quando, por exemplo, Bolsonaro faz o sinal de armas com as mãos, ele deixa de prestar reverência aos sacerdotes da imprensa e das universidades que passam o dia cobrando virtudes dos pecadores. Com tanta gente no Facebook apedrejando quem exibe o menor sinal de pecado ou que ouse discordar de minorias, o gesto de Bolsonaro é uma heresia, um grito de liberdade. Assim como suas colocações.

E o eleitor se identificou com essa rebeldia contra os "bem-pensantes".

O voto em Bolsonaro nada mais é do que uma tentativa de autonomia intelectual.


Não sei se compartilho desse seu otimismo quanto ao Brasil. O revertério eleitoral deles pode ser algo perfeitamente pontual, de modo que eles voltarão com ainda mais força ano que vem, e com ainda mais mendácia e audácia. Mas espero que você esteja certo.


Aqui no Brasil essa turma está à beira de rodar e se tornar irrelevante. Daí o completo desespero deles. Mas no resto do Ocidente eles estão cada vez mais fortes. Preocupante.



Giovane, sim expatriado, moro em Jundiaí gosto muito de morar no Brasil, pessoas são muito amáveis e receptivos comigo e família, muitos convites para eventos, casas em praias extraordinárias melhores que Europa, visitas em propriedades de campo em Mantiqueira, uma serra pequena porém maravilhosa, clima sempre ameno e comida boa.
A crise aqui é séria e prejudica os negócios, mas como pode desemprego ser tão alto se tão difícil encontrar bons funcionários e serviços de qualidade?


O mais engraçado de tudo isto é, que quando eles fogem, vão para países capitalistas.



Se a pessoa demora 5 anos para quitar um automóvel e durante este período é furtado, se o ladrão for preso, o cidadão, além de pagar por um veículo que não tem, terá que pagar para sustentar o ladrão que o roubou. Kkkkk..., essa é a cara e o perfil de nossa nação mesmo. Pouca vergonha da cara mal lavada.


Deve ser expatriado de alguma empresa suíça. Melhor dos mundos. Salário suíço, custo brasileiro....e bundas bronzeadas


Cursei escola técnica no Senai (mecânica diesel), isto há muito tempo, e achei tudo tão maravilhoso, desde o material didático, passando pela experiência prática logo na sequência, sempre com o incentivo para resolução de um problema com criatividade e entendimento da técnica, e então a possibilidade de estágio; mas não só, achei maravilhoso também a forma organizada como funcionava, os valores passados, a cidadania, enfim, nada se parecia com a escola estadual normal, completamente deteriorada em materiais e valores, desde o diretor até os alunos.
O curso pretendia ser profissionalizante e não uma educação geral, ainda assim, mesmo tendo objetivos muito mais específicos, conseguia abrir a mente de uma maneira tão mais eficiente; quem dera o ensino formal fosse ao menos daquele jeito, quando, na verdade, por ser mais abrangente, deveria ser muito melhor.


Também passei a gostar de história apenas após ter concluído os estudos formais; aliás, após dois cursos de graduação (administração e direito) eu percebi que nunca havia lido um livro, hoje eu amo.



Vagabundos que causam estragos no desenvolvimento humano serão sempre muito lembrados... é da essência humana valorizar seres e sistemas abjetos...


Mídia Insana, o Bolsonaro nos anos 90 era quase um stalinista. Hoje o cara fala de privatizações e desburocratização numa boa.

Se ficar insistindo como insistiram de uns anos pra cá, ele e os filhos vão aprender como funciona economia aos poucos.

O importante é ter a cabeça aberta, igual o Roberto Campos teve.


Ué, mas até onde eu sei ou doutor Bumbum surgiu, prosperou e enriqueceu exatamente em um ambiente fortemente regulado pelo estado, com regulação e tudo. As pessoas iam nele porque o cidadão tinha um diploma de uma universidade chancelada pelo estado (via MEC) e tinha sua profissão aprovada e regulada pelo estado. Isso não representa uma fragorosa falha do estado?

No extremo, se são houvesse estado e regulação, as pessoas seriam muito mais criteriosas em suas escolhas (haveria erros, é claro, mas isso é responsabilidade pessoal), e mesmo os preços de consultas que hoje são de "luxo" seriam bem mais baratas.


acho q as pessoas não estudam marx... pq se estudassem de fato não seriam doutrinados


Pois é,nos esquecemos de que já estamos dentro deste mercado.
Além disso,ele tenrou falar que empreeender teria alguma coisa a ver com religião kkkk
Mercado é mercado ,crença divina é outra coisa.


"Que espécie de liberalismo é esse defendido aqui?"

Este não é um site liberal, mas sim libertário. Mais especificamente, anarcocapitalista.

Informe-se melhor antes de passar vexame em público.


Ué, não sabia que ele já tinha assumido a presidência e aplicado "seu liberalismo tosco, aprontado pra pegar desavisados e ordinários que não pensam". Ele já aplicou alguma medida na presidência? Aliás, ele já é presidente? Não sabia. Você quer que o IMB critique algo que ainda nem sequer aconteceu? Com base em quê?

É cada jumento que despenca por aqui...


Porra, vocês não escrevem nada sobre Bolsonaro? Uma única linha de crítica, uma reflexão sobre o seu liberalismo tosco, aprontado pra pegar desavisados e ordinários que não pensam. Que espécie de liberalismo é esse defendido aqui?


Marx APATRIA - argumentava que os antagonismos no sistema capitalista, entre a burguesia e o proletariado, seriam consequência de uma guerra perpétua entre a primeira e as demais classes ao longo da história. Isto, associado à sociedade industrial e ao acúmulo de capital, geraria a sua classe antagônica, que resultaria na "conquista do poder político pela classe operária e, eventualmente, no estabelecimento de uma sociedade sem classes e apátrida — o comunismo — (heimatlo ou sem pátria)regida por uma livre associação de produtores. Marx ativamente argumentava que a classe trabalhadora deveria realizar uma ação revolucionária organizada para derrubar o capitalismo e provocar mudanças sócio-econômicas.





Um dos filhos do Bolsonaro, o Eduardo, declarou que faz pós graduação em Escola Austríaca. O Eduardo é o mais, digamos, "intelectualizado" do "clã". Baseado nisso, sabemos que já é conhecido por parte deles a ideologia liberal e o que ela pode vir a ajudar o país.

...

Mas eu ainda percebo muito nacionalismo/estatismo neles.


Como assim chamar alguém de Nazista é liberdade de expressão?
"chamar uma pessoa de fascista ou nazista é crime contra honra. É considerado Injúria. Quem declarou isso foi a Justiça do Brasil em dois casos recentes."
Chamar uma pessoa de "comunista" nesta situação retratada não configura crime, pois o comunismo é uma corrente política vigente, autorizada internacionalmente, presente em vários países e com partidos estabelecidos oficialmente, como no Brasil, em que há, por exemplo, o PC do B (Partido Comunista do Brasil) e o PCB (Partido Comunista Brasileiro).