Mises Brasil Instituto Ludwig von Mises Brasil
http://www.mises.org.br


Dunga e Felipe Melo, heróis nacionais
por Leandro Roque, segunda-feira, 5 de julho de 2010

dunga.jpg

A mídia obviamente não perdoa a dupla Dunga--Felipe Melo, culpando-os pela saída prematura do Brasil na Copa do Mundo.  Sempre que a mídia unanimemente resolve bater em alguém, pode estar certo de que esse alguém é portador de virtudes raras.

Este é o caso da dupla em questão.  O primeiro escalou e o segundo jogou.  No primeiro tempo, Felipe Melo fez tudo o que não deveria: marcou forte e ainda deu uma bela assistência que originou o gol de Robinho.  Já no segundo tempo, como que para corrigir as bobagens feitas no primeiro, o homem resolveu finalmente fazer tudo certinho: fez gol contra, não marcou o holandês responsável pelo segundo gol e ainda cavou brilhantemente uma expulsão (quem viu a cena notou que foi coisa de profissional).

Tudo isso, claro, não teria ocorrido sem Dunga, o maestro responsável pela escalação do mestre.

Estou sendo irônico?  Nem um pouco.  Não sou de torcer contra o Brasil em copas.  Aliás, nem haveria motivos para isso.  É verdade que tenho aversão a esse ufanismo que toma as ruas em períodos de mundial, mas isso felizmente acaba em uma semana.

Porém, em todas as copas daqui pra frente, se você preza seu esforço próprio e tem amor aos frutos do seu trabalho, você deve torcer contra o Brasil.  O motivo?  Uma lei criada por Lula, que prevê que "todos os jogadores da seleção da CBF que foram campeões nos campeonatos mundiais da FIFA receberão de "indenização" e "reparação" R$ 465 mil e uma aposentadoria de R$ 4.650 por mês." 

Multiplique esse valor pelas duas dezenas de jogadores convocados, e você terá uma ligeira dimensão do estrago.  Dá quase R$ 10 milhões por copa só de premiação, sem contar a mesada vitalícia de R$ 4.650.

Estrago esse que será integralmente pago por você, é claro.  Mais detalhes sobre esse esbulho aqui

Dunga e Felipe Melo simplesmente pouparam ao povo brasileiro vários milhões de reais que seriam confiscados a força para sustentar atletas que já ganham milhões de euros por mês.  Ambos merecem estátuas, no mínimo.  Principalmente Felipe Melo, que aceitou ser execrado pela mídia nacional em troca de uma causa maior -- e tudo em detrimento dele próprio e em benefício de toda a nação.  Um verdadeiro mártir altruísta.

De agora em diante, meu lema copeiro será em ritmo de samba ao estilo Pra Frente Brasil:

"São mais de R$ 10 milhões em ação,

sou contra o Brasil,

poupem-me do mesadão! 

Todos juntos vamos,

pro bem da nação,

perde, Seleção!"