clube   |   doar   |   idiomas
Dia da liberdade de impostos

Evento  - que será realizado em quatro capitais - tem como objetivo conscientizar a população sobre a alta carga tributária

 

O Brasil é um dos países em que mais se cobram impostos no mundo.  Neste ano, os brasileiros terão de trabalhar 149 dias (de 1º de janeiro até 29 de maio) apenas para pagar os tributos cobrados pelo governo.  Para lembrar a data e chamar a atenção da opinião pública para a questão, será realizado pela segunda vez em São Paulo, o Dia da Liberdade de Impostos, em que a população poderá adquirir gasolina sem o preço dos tributos. Além de São Paulo, o evento também será realizado em Porto Alegre, Belo Horizonte e Vitória (o evento já ocorreu no Rio sábado passado).

O objetivo é conscientizar a população da abusiva carga tributária no país. Muitos consumidores nem mesmo sabem, mas pagam cerca de 40% de imposto em cada produto comprado. Trabalhamos praticamente cinco meses do ano apenas para bancar o governo. Somos súditos, não cidadãos!

Em nome da "justiça social", Brasília e as demais esferas de governo arrecadam quase metade do que é produzido de riqueza no país. Em troca, produzem muitas leis estúpidas e um mar de corrupção. A renda per capita da capital é a maior do país, de longe. Como agravante, somos chamados pelo eufemismo "contribuinte", como se fosse o dia mais feliz de nossas vidas "contribuir" para a farra dos parasitas consumidores dos nossos impostos. Nada mais falso! O ato imoral de nos tirar quase a metade do que ganhamos sob a mira de uma arma precisa ficar mais transparente.

Os péssimos serviços prestados tornam a situação ainda mais calamitosa. Mas é importante destacar que esse não é o cerne da questão, ao contrário do que muitos pensam. Mesmo se o senhor oferecer alguns confortos razoáveis para seus escravos, isto não altera a natureza imoral da escravidão.  E quando somos forçados a transferir a metade do que ganhamos para governantes, isso não pode ter outro nome além de escravidão, ainda que velada. Infelizmente, muitos não se dão conta disso, e nem sequer sabem o quanto entregam para o governo. Eis porque a iniciativa do "dia da liberdade de impostos" merece todo apoio possível. Chega de tanto imposto!

Nesta data simbólica, a venda de gasolina será subsidiada no Centro Automotivo Portal das Perdizes (bandeira Ipiranga), que fica na Avenida Sumaré, esquina com a rua Dr. Franco da Rocha.  Em lugar dos R$ 2,4999 por litro normalmente cobrado, os consumidores pagarão o valor de R$ 1,18 por litro, que é quanto a gasolina custaria se não incidissem tributos como a CIDE, PIS, Cofins e ICMS.

Em São Paulo, o Dia da Liberdade de Impostos está sendo organizado pelo Instituto Mises Brasil e pelo Movimento Endireita Brasil.  Para Ricardo Salles, um dos organizadores do evento, o objetivo principal é "permitir que a população perceba o quanto os gastos governamentais pesam no bolso.  A sobrecarga tributária impede o crescimento econômico e quem sofre mais são as pessoas com menor renda".

As vendas serão limitadas a 30 litros de gasolina por veículo.  As senhas para abastecer com desconto serão distribuídas a partir das 9h e a venda se inicia às 10h.  Somente os consumidores que tiverem a senha poderão abastecer com desconto e, após encerrada a cota de 6.000 litros, a ação terminará.  Será aceito somente pagamento em dinheiro. A diferença no preço do combustível será paga pelas entidades organizadoras do protesto.

O Dia da Liberdade de Impostos foi realizado pela primeira vez em 2003, em Porto Alegre.  Desde então, diversas cidades no Rio Grande do Sul aderiram ao movimento. Em 2009, pela primeira vez o evento foi realizado simultaneamente em quatro capitais. Diversos outros países também realizam o evento, que é chamado de "Free Tax Day".

______________________________________________________ 

Posto Ipiranga, Centro Automotivo Central da Perdizes - 25/05/2010 09:00

 

Objetivo: venda de 6 mil litros de gasolina sem o valor dos tributos (impostos + contribuições), os quais serão pagos pelas entidades organizadoras. 

Data do Lançamento: 25 de maio de 2010 (terça-feira). 

Local: Posto Ipiranga, Centro Automotivo Central da Perdizes.

Endereço: Avenida Sumaré, travessa da Rua Dr Franco Rocha, 664, Sumaré.

Horário: Abastecimento a partir das 9hs, por ordem de chegada. 

Pagamento: Apenas dinheiro.  

Observação: Para dar oportunidade para mais pessoas, cada veículo poderá colocar no máximo 30 litros. 

Realização: Instituto Mises Brasil e Movimento Endireita Brasil.

0 votos

autor

Equipe IMB

  • Mr.Garone  24/05/2010 10:04
    Irá ter liberdade de impostos em mais de 3 estados Brasileiros.
  • Roberto Chiocca  24/05/2010 10:59
    Quem souber divulgue aqui nos comentários onde será nas outras cidades.
  • oneide345  24/05/2010 13:04
    creio que se paga mais que 40-50% da renda ao estado pq se um empregado custa 3000r$ para a empresa somente recebe 1500r$ e destes 1500r$ vai incidir 40-50% de imposto,e o pior que ainda tera que custear aquilo que o estado não lhe fornece em serviços ou seja plano de saude segurança etc.\r
    Gera 3000r$ e fica somente com 500r$ de renda no fim das contas,isso e a "mais valia estatal".
  • Nelson Motta  24/05/2010 17:13
    A taxação brasileira é uma aberração porque a comunidade é excessivamente ordeira e não resiste as anomalias impostas sobre o cidadão. O brasileiro tem que aprender a reagir, como fazem cidades oprimidas ao redor do globo. Se você não reclama, o governo pensa que você não se importa.\r
    \r
    Leandro, um novo fenómeno que vem chamando a atenção em varias comunidades é a impressão da moeda própria para incentivar o comercio locar e permitir que a moeda permaneça no local, você crê que esta alternativa seria viável no Brasil?\r
    \r
    www.democracynow.org/2009/4/9/north_carolina_town_prints_own_currency\r
    ttp://www.youtube.com/watch?v=W3s0sTEg50Q&feature=related\r
    www.youtube.com/watch?v=OtWRYXKKL0A\r
  • Zen  24/05/2010 18:37
    Já estão inclusos nestes 40% todo o poder de compra "roubado" por conta da inflação? Acho que dá pra considerar isto um "imposto", não?
  • Sandra Senamo  24/05/2010 20:59
    Parabens pela iniciativa.
    Todos os brasileiros deveriam adotar suas
    Divulgue muito....
    Tenho orgulho de voce.
    Sandra Senamo
  • Sandra Senamo  24/05/2010 22:16
    Parabens pela iniciativa.
    Vamos lutar por esse ideal.
    Assim conseguiremos trabalhar e crescer?
    Tenho orgulho de voce.
    Sandra Senamo
  • Daniel M.  25/05/2010 09:53
    Aqui em Brasília (sim, aqui em Brasília!!!) estou sabendo de um posto que aderiu ao movimento. Fica no Eixo L Norte, na altura da Quadra 6. Ouvi no rádio, e amigos me confirmaram, que nas imediações do posto formou-se um pequeno caos no trânsito. Alguns chegaram durante a madrugada para aproveitar o desconto.

    E o mais cômico (ou trágico) é que existe uma po##ada de funcionários públicos aqui que quer salários mais altos e ao mesmo tempo pagar menos impostos... Sim, a estupidez pode atingir a perfeição.

    Parabéns a todos pela iniciativa e divulgação.

    "A government big enough to give you everything you want, is strong enough to take everything you have." - Thomas Jefferson
  • Carmen Carolina  25/05/2010 19:07
    Parabéns pela grande iniciativa!
  • Drew  25/05/2010 21:54
    Você seja forte. Deixado haja patriotas em cada nação. Grita para fora, o " LIBERDADE! "
  • Rhyan Fortuna  26/05/2010 03:36
    Gostaria de uma lista atualizada de impostos em todos os produtos que compramos. Tenho uma lista de 2006. Onde posso achar uma de 2010?\r
    \r
    Obrigado, abraço!
  • Leandro  26/05/2010 08:21
    Rhyan, no artigo de hoje:

    mises.org.br/Article.aspx?id=691
  • Rhyan Fortuna  26/05/2010 15:32
    Valeu!!!\r
    \r
    Abraço!
  • Leandro  27/05/2010 18:32
    Nelson, essa ideia da "impressão da moeda própria para incentivar o comércio local e permitir que a moeda permaneça no local" é tão antiga quanto esquisita.

    Ela foi bastante usada, por exemplo, na Grande Depressão americana, quando várias comunidades locais passaram a imprimir sua própria moeda, concorrendo com o Fed.

    No Brasil já é famoso o caso da moeda Palma, moeda criada no bairro Conjunto Palmeiras, em Fortaleza.

    Isso faz tanto sentido quanto ter um banco central, até porque, em última instância, essas moedas se lastreiam na própria moeda oficial do país.

    Outra coisa temerosa é essa mentalidade mercantilista de que o bom é que a moeda (um mero pedaço de papel pintado) fique no local. Ou seja, faz-se uma confusão básica entre riqueza e dinheiro. Dinheiro é o meio de troca. Riqueza é aquilo que é recebido nessa troca. Você simplesmente acumular papeizinhos pintados não lhe garante riqueza alguma. Você só será rico se houver produção de bens que possa ser trocada por esses papeizinhos. E o problema maior é que a simples criação desses papeizinhos não garante tal produção. Para que haja produção é preciso haver bens de capital. E bens de capital só surgem quando há poupança (abstenção de consumo).

    Esse é o desafio incontornável do sistema capitalista, algo que os keynesianos se recusam a entender.

    Por outro lado, devo confessar que eu gosto dessa ideia de criar várias moedas locais, uma vez que isso ajuda, ao menos um pouco, a solapar o monopólio do banco central.
  • jesse  28/05/2010 18:19
    É um absurdo a carga tributaria nesse país;O presidente lula é um mentiroso e, um demagogo sem precedentes.Se o estado gasta mais que arrecada,quem tem q pagar a conta sao eles,nao nós.Sao irresponsaveis nao respeitam o povo.Em varios países o povo sai as ruas para protestar,nós temos que fazer o mesmo.
  • mcmoraes  28/05/2010 18:44
    jesse disse: "Em varios países o povo sai as ruas para protestar,nós temos que fazer o mesmo."

    Concordo plenamente que temos que fazer alguma coisa, jesse. Mas acho que a proposta do George Reisman é mais eficiente:

    "... Duas maneiras princpais de se lutar pela liberdade são educar a si mesmo ao ponto de tornar-se apto a falar e escrever de maneira articulada em sua defesa, como o fazem os acadêmicos associados a este instituto, ou, na ausência de tempo ou inclinação para dedicar-se a tais atividades, apoiar o instituto em seu trabalho vital da maneira que for possível..."
  • José  10/06/2010 21:42
    Leandro,

    eu vi em algum artigo um link de um site sobre a distribuição e a arrecadação dos impostos no Brasil. Acho que você ainda botou: seu estado é um devedor ou pagador?

    obrigado
  • Leandro  10/06/2010 22:13
    José, o artigo está logo ali no blog. É este:

    mises.org.br/Article.aspx?id=682
  • mcmoraes  18/06/2010 18:24
    Não sou fã de programas televisivos, mas esse aqui é interessante: www.youtube.com/watch?v=hLBDpkYeeLU (5 partes).
  • Emerson Luis, um Psicologo  03/06/2014 14:13

    Iniciativa louvável.

    * * *


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.