clube   |   doar   |   idiomas
O aquecimento global é uma religião

O aquecimento global causado pelo homem é, para muitos, uma religião cujo deus a ser adorado é a Terra.  A característica essencial de qualquer religião é que suas declarações devem todas ser aceitas por uma questão de fé, e não pela apresentação de provas concretas.  Questionar tais declarações transforma qualquer um em pecador.

Ninguém nega que a temperatura da Terra se altera.  Milhões de anos atrás, grande parte do nosso planeta estava coberta de gelo - em alguns lugares com camadas de mais de 1,5 km de espessura -, um período que alguns cientistas chamam de "Terra bola de neve".  Como hoje a Terra não está mais coberta por essa camada de 1,5 km de gelo, então é seguro concluir que deve ter havido um pouco de aquecimento global.  Eu não sei a causa desse aquecimento, mas seria capaz de apostar toda a minha riqueza que esse aquecimento não foi causado por usinas termelétricas a carvão, lâmpadas incandescentes e automóveis andando incessantemente pelas rodovias.

A mera ideia de que a humanidade tem o poder de causar significativas mudanças paramétricas na Terra representa o ápice da arrogância.  Que tal algumas outras perguntas, já que a temperatura é apenas uma das características da Terra.  Por exemplo, peguemos a órbita da Terra.  Se todos nós, 6,5 bilhões de seres humanos que habitamos a Terra, começássemos ritmicamente a pular ao mesmo tempo e durante um longo período, você acha que conseguiríamos alterar a órbita ou a rotação da Terra?  Seguindo o mesmo raciocínio, você acha que a humanidade seria capaz de conseguir alterar a direção e a periodicidade das marés?  Existe alguma coisa que a humanidade possa fazer para provocar ou impedir um tsunami ou furacão?

Certamente você me diria, "Willians, é uma estupidez sugerir que a humanidade pode alterar a órbita ou a rotação da Terra, as marés, ou mesmo provocar ou impedir tsunamis ou furacões!".  E você estaria certo, é claro.  Da mesma maneira, é absurdo crer que as atividades da humanidade são capazes de provocar mudanças globalizadas na temperatura da Terra.

Todavia, existem muitos interesses em jogo, o que torna urgentemente necessário fazer as pessoas aceitarem e endossarem a religião do aquecimento global.  Existe tanta coisa em jogo que alguns cientistas, utilizando gordas subvenções governamentais, estão fraudulentamente manipulando dados climáticos e praticando abertamente atividades criminosas, como revelado no recente escândalo que vem sendo apelidado de "Climate gate".  Uma das mais perigosas características da religião do aquecimento global é o nível de intimidação feito sobre os hereges ou os aspirantes a hereges.

Alguns anos atrás, a Dra. Heidi Cullen, a climatologista do Weather Channel, exortou a Sociedade Meteorológica Americana a retirar seu selo de aprovação de qualquer meteorologista televisivo que expressasse ceticismo quanto às previsões sobre o aquecimento global antropogênico.  Scott Pelley, correspondente do programa "60 minutes", da rede CBS, comparou os céticos do aquecimento global a "negadores do Holocausto".  Já o ex-vice-presidente americano Al Gore chamou os céticos de "negadores do aquecimento global".  Mas a coisa fica ainda pior.  Em um de seus programas, a Dra. Cullen recebeu como convidado o colunista Dave Roberts, que, no dia 19 de setembro de 2006, em sua publicação online, disse que "Quando finalmente estivermos levando a sério o aquecimento global, quando estivermos sentindo todos os seus impactos e estivermos em uma luta em escala mundial para tentar minimizar os estragos, deveríamos implementar tribunais semelhantes aos de crimes de guerra para julgar esses canalhas - uma espécie de Nuremberg climático".

Como resultado, muitos climatologistas foram intimidados a ficar em silêncio.  Isso significa que o público não está informado sobre os seguintes fatos contra-alarmistas: Durantes longos períodos de tempo, não se percebe absolutamente nenhuma relação direta entre os níveis de CO2 e a temperatura.  Os seres humanos contribuem com aproximadamente 3,4% dos níveis anuais de CO2, ao passo que a natureza contribui com 96,6%.  Houve um aumento estrondoso das formas de vida 550 milhões de anos atrás (no Período Cambriano), quando os níveis de CO2 eram 18 vezes maiores que os de hoje.  Durante o Período Jurássico, quando os dinossauros perambulavam pela Terra, os níveis de CO2 eram até nove vezes maiores que os de hoje.  Contrariamente à lavagem cerebral que os professores estão fazendo com as nossas crianças, o número de ursos polares aumentou dramaticamente: em 1950 havia aproximadamente 5.000; hoje, as estimativas mais altas chegam a 25.000, um número maior do que o ocorrido em qualquer período do século XX. 

O comentarista político Henry Louis Mencken (1880-1956) alertou que "O objetivo de todas as políticas práticas é manter o populacho alarmado - e, portanto, clamando para ser liderado até a segurança - ameaçando-lhe com uma série infindável de bichos-papões, todos eles imaginários."  Esse é o objetivo político dos aquecimentistas globais.

2 votos

autor

Walter Williams
é professor honorário de economia da George Mason University e autor de sete livros.  Suas colunas semanais são publicadas em mais de 140 jornais americanos.


  • Bruno  15/01/2010 12:14
    E na esteira da religião do aquecimento global, temos a religião do anti-aquecimento global e anti-ambientalismo.\nA mudanças naturais que o Walter disse levam milhões de anos para acontecer. Aliás, o fenômeno descrito no segundo parágrafo ocorreu a bilhões de anos.\nO problema atual é a ação humana que causa diversas coisas. Aquecimento do planeta é uma delas e na minha opinião é a menos dramática. Sério é poluição de rios, lixo a céu aberto, presença de componentes de fertilizantes em lençóis freáticos.\nIsso é realmente dramático.
  • iury  14/11/2017 01:15
    Bilhões de anos ? hahahahahahahaahahaha
  • Roberto Chiocca  15/01/2010 13:06
    O Bruno é apenas um papagaio da religião citada no artigo, se agarra com unhas em dentes numa fé para fazer uma afiramção que nem cientistas conseguem fazer tão categoricamente "O problema atual é a ação humana que causa diversas coisas. Aquecimento do planeta é uma delas...". Quanto aos outros problemas citados, temos outros artigos publicados com a solução para estes problemas, que aliás é a solução para a maioria dos problemas atuais,tente ler, mas, mais importante que ler e já sair comentando os textos é tentar entende-los, seus comentarios demonstram que vc tem uma dificuldade enorme com isto.
  • Rhyan Fortuna  15/01/2010 14:04
    O problema é que para ser um negacionista é preciso acreditar que há uma super-conspiração no movimento científico. Desecreditar na Nature, Science, Scientific American, Nasa, etc.. Acho que os libertários estão caindo numa areia movediça por seguirem os conservadores neste tema.
  • Gustavo  15/01/2010 14:30
    Conspiração coisa nenhuma....\nÉ só apresentarem as evidências e as provas que não haverá nenhuma resistência em aceita-las.\nAgora o que se vê é muita mentira e gritaria ser transformada em fato consumado só isso.
  • Roberto Chiocca  15/01/2010 14:53
    Rhyan, acreditar que as crises são geradas pela falta de livre mercado e não por ele também só é possivel negando a maioria das pulicações "respeitadas" do mainstream."If 50 million people say a stupid thing, it's still a stupid thing."- David Severn
  • Luis   15/01/2010 15:49
    Tadinho do pastor Bruno...
  • Rhyan Fortuna  15/01/2010 18:49
    Eu não estava acreditando em AG. Mas percebi que estava agindo como aqueles que desacreditam que o Homem foi a Lua. Procurei ler sites sobre ciência, não políticos. Por enquanto estou mais do lado de lá, mas só o tempo vai dizer quem está certo.
  • Rhyan Fortuna  15/01/2010 18:53
    Gustavo, há sim muitos estudos sobre o tema, do IPCC, da Nasa, etc..

    Roberto, em ciências sociais o mainstream não significa muita coisa.
  • Bruno  15/01/2010 19:54
    A minha contestação nem é contra AG ou o estudo. Quero que os estudos continuem e esclareça melhor. \nMas quero que isso não vire discurso contra qualquer coisa relacionado a abordagem ambiental e sustentabilidade.
  • Angelo Viacava  16/01/2010 19:55
    Criar o problema para vender a solução. Lembro-me da cena de Charles Chaplin, mandando o menino quebrar as vidraças, enquanto seu personagem vinha logo atrás, como vidraceiro, cobrando pelo conserto. Muito sentimental, mas o que se ensina? Que o golpe compensa. Milhões de vezes assistimos, sob várias formas, a reapresentação da mesma cena, em qualquer âmbito de nosso meio social que se possa imaginar. Quem o faz tem tempo, pois quem trabalha pelo próprio sustento não possui a mesma ociosidade e má fé de apresentar soluções para os problemas criados por si mesmo. Dinheiro estatal e de fundações sustentam esta gente torpe, que mama em uma vaca engordada por nosso próprio dinheiro de trabalhadores e empresários. A verdade é simples: se a Terrra aquecer, vamos dar um jeito, e se esfriar também daremos um jeito. Sempre foi assim. Somos assim, seres humanos dotados de inteligência suficiente para adaptações inimagináveis sob quaisquer circunstâncias adversas. E sairemos melhores do que entramos, pois aprendizado é assim mesmo. Aprende-se a andar de bicicleta caindo, não ouvindo explicações de um "especialista".
  • mcmoraes  02/06/2010 09:30
    Acho que o seguinte vídeo se relaciona bem com o tema deste artigo:
    www.youtube.com/watch?v=mnNSe5XYp6E
  • Lenimarquisson Keynes da Silva Chavez  02/06/2010 14:59
    Como o Chiocca disse, o Bruno deveria tentar ENTENDER os textos. Há uma GRANDE diferença entre AQUECIMENTO GLOBAL e POLUIÇÃO. Qualquer pessoa honesta e com um mínimo de capacidade facultativa consegue perceber a diferença, depois de saber que há um interesse político em se confundir essas duas coisas, ou seja, degradação ambiental com alterações climáticas decorrentes de atividades humanas.\r
    \r
    Acho difícil que alguem aqui não soubesse disso, mas pelo menos agora sabem. Agora, falar que AG merece algum crédito pq viu na "NASA, IPCC". Só faltou mencionar o Fantástico.\r
    \r
    \r
  • Rita  03/06/2010 21:11
    www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2010/01/100125_aquecimentoglobal_crescimentoeconomico_vdm.shtml

    Tô sépia.
  • Rodrigo  13/07/2010 10:11
    todos os argumentos do AGA podem ser facilmente refutados:\r
    \r
    gelo flutuante não causa aumento do nível do mar;\r
    \r
    enquanto o ártico perdeu gelo o gelo antartico aumentou em nível recorde;\r
    \r
    a groelândia, ao contrário do que dizem alguns jornais, está muito bem, fria como sempre, e o seu nome em inglês (greenland), vem do tempo em que a Terra estava mais quente do que agora, quente o suficiente para os vikings colonizarem parte da Groelândia;\r
    \r
    não há nenhum estudo que comprove a ligação de eventos climáticos extremos (como o furacão katrina), ao aumento de CO2 na atmosfera;\r
    \r
    as Ilhas Maldivas não estão afundando, pesquisas mostram que o nível do mar está estável, sem nenhuma tendêndia aparente de aumento, as ilhas Tuvalu estão sofrendo com invasão de água do mar, mas somente por que os recursos naturais estão sendo utilizados de forma predatória;\r
    \r
    o CO2 não é o gás de efeito estufa mais potente que existe, este é o vapor d'água;\r
    \r
    relatórios do IPCC não merecem muita credibilidade, pois a maioria dos artigos não são revisados por verdadeiros especialistas das respectivas áreas estudadas, e ainda utilizam gráficos totalmente fraudulentos como o "taco de hoquei";\r
    \r
    e vamos ver se eu consigo esclarecer algo que muitas pessoas confundem: só porque pessoas como eu negam o aquecimento global antropogênico isso nao significa que negamos o aquecimento negado entre 1990-1998, tão pouco incentivamos atividades predatórias como o desmatemento desenfreado, poluição de rios, etc...apenas alegamos que as nações em desenvolvimento têm o direito de utilizar combustiveis fósseis para desfrutar do mesmo desenvolvimento que os países desenvolvidos já passaram, as energias renováveis como a solar e eólica ainda são muito caras e ineficientes se comparadas aos hidrocarbonetos.\r
    \r
    ufa, terminei =D
  • Erick Skrabe  13/07/2010 16:33
    Apesar de concordar com as linhas gerais, tenho um ponto de discórdia.

    A humanidade tem o poder para destruir a terra. O próprio Tesla dizia conhecer tecnologias para quebrar a terra em duas. O poder militar crescente ñ deveria ser subestimado. Ainda mais com tantos Keynesianos por aí à procura de desculpas para incentivar a economia...
  • Rodrigo  13/07/2010 19:29
    apenas corrigindo um erro de digitação, "só porque pessoas como eu negam o aquecimento global antropogênico isso nao significa que negamos o aquecimento OCORRIDO entre 1990-1998".\r
    \r
    e @Erick Skrabe, em nenhum momento o autor expressa que ele duvida da capacidade humana de mudar o ambiente que o cerca (vide lago de concreto Karachay), e muito menos duvida da capacidade destrutiva das bombas atômicas, a principal crítica ao AGA é que ele não passa de um colonialismo moderno, um novo malthusianismo disfarçado de ambientalismo.
  • amauri  14/07/2010 12:14
    Se o homem é capaz ou não de destruir a terra, eu não acredito que seja. O homem pode destruir a vida na terra, que em algumas decadas ou seculo terá novas vidas, não a terra. Recentemente, o terremoto no Chile teve impacto equilavente a mais de mil bombas atomicas. E aos crentes em um Criador temer que o homem destrua a terra é contraditorio. Após o diluvio foi dito "..não destruirei e nem permitirei que destruam a Terra." E numero dos crentes em Deus é muito maior que os descrentes portanto tem muitas pessoas se contradizendo.
  • Juliana Mart  07/08/2010 23:21
    Bom ler esse texto---- A humanidade tem o poder para destruir a terra mesmo simmm!!!Bem lembrado...Nikola Tesla...analisado um pouco mais... teriamos energia sem estar completamente dependentes da generosa AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA
  • Felix  06/04/2011 11:51
    Destruir a terra é impossível. A vida na terra pode até ser...
  • Well Souza  05/05/2011 18:20
    Tudo bem, os argumentos do texto são sólidos, estão corretos: o aquecimento global é uma lenda inventada e mantida por "extremistas-verdes". E agora? Continuar usando energia não-renovável? Continuar devastando florestas?

    Com AG ou não, só há dois caminhos a escolher, duas "formas de produção".
  • Fernando Chiocca  05/05/2011 18:30
    Well, vamos acrescestar um adjetivo, "INFELIZMENTE é uma lenda", pois um mundo mais quente seria algo ótimo não só para os seres humanos, como para os vegetais e animais.

    E agora? Sim, lógico que iremos continuar usando energia não renovável. Vamos ficar guardado esta energia para gerações futuras usarem? Eles poderão ter a seu dispor avanços tecnológicos que os farão dar risada de nossas fontes energéticas de hoje.

    Vamos continuar devastando floresta? Enquanto isso for proveitoso para as pessoas, com certeza. Contanto que direitos de propriedade, à começar pelo direito ao próprio corpo, não sejam violados (e isto incluí violações como envenenamento do ar e poluição de rios), está tudo bem.

    Mais aqui: www.mises.org.br/Article.aspx?id=676

  • Well Souza  05/05/2011 21:51
    Oi, Fernando!

    Bom, não pretendo entrar no mérito se seria bom ou ruim viver em planeta mais quente, mesmo porque não tenho conhecimento técnico para tal. Mas, se há dúvidas sobre as conseqüências globais sobre o CO2 e CO que atividades humanas produzem, creio que sobre as conseqüências regionais há consenso (basta viver em grandes cidades do mundo para sentir os efeitos). Se há dúvidas sobre os efeitos globais dos desmatamentos basta analisar os efeitos regionais. E todas essas externalidades estão incorporadas nos preços finais dos produtos? Há como precificar a taxação para um produto que lese a saúde humana? Muitos acreditam que não e por isso esse ativismo 'green' crescente (claro que há também 'players' interessados...)

    As minhas perguntas foram retóricas, não seria nada lógico acreditar que, de uma hora para outra, toda a humanidade abandonará as atuais matrizes energéticas, as formas de produção e consumo. Mas acredito ser válida essa pressão por mudanças (sendo seus argumentos falaciosos ou não), por menos agressão ao planeta. Faz parte do mercado, do jogo entre indústrias.

    "lógico que iremos continuar usando energia não renovável. Vamos ficar guardado esta energia para gerações futuras usarem? Eles poderão ter a seu dispor avanços tecnológicos que os farão dar risada de nossas fontes energéticas de hoje." Não é questão de guardar petróleo ou não, e sim a poluição. Fontes limpas de energia já existem, e não estou falando de etanol e biodiesel, mas sim de baterias capazes de mover carros, o uso de hidrogênio como "combustível", trens que se movem sobre trilhos magnéticos e através do vácuo etc (1). Parece até coisa de F. Científica ... E não é que ainda sejam raras e/ou caras (nada que escala de produção e competitividade não resolvam), é que derivados do petróleo ainda são muitos baratos e tornam a entrada de outras matrizes no mercado economicamente inviável. (isso sem considerar que gigantes do petróleo compram patentes de tecnologias para produção de energia limpa).

    Entendo que esse texto buscou informar que "existem muitos interesses em jogo", mas não é pelo fato de pessoas manipularem e distorcerem resultados que devemos parar de encarar as alterações que temos causado no planeta como 'problemas' e olharmos com sendo um processo natural.


    (1) Sobre isso, vi inicialmente há algum tempo nos documentários 'zeitgeist' (acho que você só encontrará para download ou no youtube) e depois procurei em outras fontes na net mesmo. Se ainda não viu, são bem interessantes.
    *
    Gostei do site, é um trabalho fantástico que conheci somente agora.
  • Emerson Luis, um Psicologo  23/04/2014 17:51

    Chamar os proclamadores do aquecimento global de religião é denegrir injustamente a religião.

    É mais justo chamá-los de neomarxistas.

    * * *
  • Amarilio Adolfo da Silva de Souza  21/03/2015 16:22
    Eu até poderia ouvir um esquerdista "se explicando" tranquilamente, desde que ele ficasse apenas nessa conversinha fiada. Mas, o ruim é que o bandido gosta de viver às minhas custas.
  • saoPaulo  04/07/2017 05:19
    Por exemplo, peguemos a órbita da Terra. Se todos nós, 6,5 bilhões de seres humanos que habitamos a Terra, começássemos ritmicamente a pular ao mesmo tempo e durante um longo período, você acha que conseguiríamos alterar a órbita ou a rotação da Terra?
    Caramba, Walter Williams queimando o filme dos libertários. Que linha de argumentação cretina!
    Qualquer pessoa com conhecimento razoável em física sabe que é impossível pessoas pulando mudarem a órbita da Terra.
    Já o aquecimento global está muito longe de ser uma impossibilidade física. É, no máximo, algo improvável.
    E impossibilidade é muito diferente de improbabilidade, ele está comparando duas classes completamente diferentes!
    É como alguém dizer que a Venezuela nunca vencerá uma Copa Mundial, já que não é nem capaz de vencer a Copa Européia.
    Fico surpreso o quanto pessoas brilhantes simplesmente se rendem às emoções em determinados assuntos e perdem completamente a razão. Para nós libertários, tal assunto aparenta ser o AGA.
  • Ex-microempresario  04/07/2017 16:22
    A negação do aquecimento global também é uma religião. Mesmos métodos. Mesmo fanatismo. Mesma falta de argumentos e excesso de exclamações emocionadas.

    Naturalmente, o crente em uma religião sempre proclama que seu caso é diferente dos outros, porque a religião dele, ao contrário das outras, ESTÁ CERTA.
  • André Luiz Neves  23/07/2017 22:51
    Cursos Livres: Mudança Climática Global
    .
    Aula do curso sobre "Mudança Climática Global", o professor Carlos Henrique de Brito Cruz (professor do Instituto de Física da Unicamp e diretor científico da FAPESP).
    .
    youtu.be/3bQJ7xV7dMk
    .
    youtu.be/RJVtdtxWR5I
    .
    youtu.be/QS4tllO_53U
    .
    youtu.be/JSoBi0Hjkvk
    .
    youtu.be/9vDTjqtS9wU
    .
    youtu.be/bX4eOg2LaSY
    .
    https://youtu.be/8sovsUzYZFM
    .
    youtu.be/qAc5d_8MpTc
    .
    https://youtu.be/BLYJq3oFHP0
    .
    https://youtu.be/pPRd5GT0v0I
    .
    youtu.be/qAc5d_8MpTc
    .
    https://youtu.be/BLYJq3oFHP0
    .
    https://youtu.be/pPRd5GT0v0I
    .
    https://youtu.be/3v-w8Cyfoq8
    .
    https://youtu.be/OWXoRSIxyIU
    .
    https://www.bloomberg.com/graphics/2015-whats-warming-the-world/
    .
  • Vladimir  26/07/2017 12:53
    Lamento dizer mas a humanidade não ameaça o planeta mas os homens insanos, sedentos de poder para escravizar a raça humana por todos os meios possíveis esse sim são a não só para a natureza como para a humanidade.


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.