clube   |   doar   |   idiomas
O socialismo necessariamente requer métodos brutais para ser implantado

O socialismo jamais pode ser aplicado consensualmente.  Para o socialismo ser implantado, é necessariamente indispensável o uso da força. 

Por quê?

Comecemos considerando os meios empregados para se alcançar o socialismo.  De imediato, observamos dois fenômenos que não são dissociados um do outro.  Primeiro: onde quer que o socialismo tenha sido implantado, como na China, no sudeste asiático, países do bloco comunista e na Alemanha nazista, métodos violentos e sanguinários foram utilizados para impô-lo e mantê-lo. 

Segundo: nos países onde partidos socialistas chegaram ao poder mas se abstiveram de violência e derramamento de sangue, como na Grã-Bretanha, em Israel ou na Suécia, eles não implementaram o socialismo de fato, mas conservaram a chamada economia mista, a qual eles não alteraram radicalmente nem fundamentalmente.  Consideremos as razões para esses fatos.   

Mesmo que um governo genuinamente socialista fosse eleito democraticamente, seu primeiro ato de governo ao implantar o socialismo teria de ser um ato de enorme violência, qual seja, a expropriação a força dos meios de produção.  A eleição democrática de um governo socialista não alteraria o fato de que o confisco de propriedade contra a vontade dos proprietários é um ato de força.  Uma expropriação à força da propriedade baseada no voto democrático é tão pacífica quanto um linchamento também baseado no voto.  Trata-se de uma violação primordial dos direitos individuais. 

A única maneira de o socialismo realmente ser implantado por meios pacíficos seria com os donos de propriedade voluntariamente doando sua propriedade ao estado socialista

Porém, pense nisso.  Se o socialismo tivesse de esperar que os donos de propriedade doassem voluntariamente sua propriedade para o estado, este certamente teria de esperar para sempre.  Logo, se o socialismo tem de ser implantado, então ele só pode existir por meio da força — e força aplicada em escala maciça, contra toda a propriedade privada.

Ademais, no caso da socialização de todo o sistema econômico, em contraposição à socialização de uma indústria isolada, é impossível criar alguma forma de compensação para os donos das propriedades confiscadas.  No caso de uma estatização isolada, o governo pode compensar os proprietários destituídos simplesmente tributando o restante dos donos de propriedade.  Mas se o governo confisca todas as propriedades, e simplesmente abole a propriedade privada, então não há nenhuma possibilidade de compensação justa.  O governo simplesmente rouba a propriedade de todos, por completo. 

Nessas circunstâncias, os donos de propriedade irão quase que certamente resistir e tentar defender seus direitos — pela força, se necessário —, e estariam totalmente corretos em agir assim.

Isso explica por que apenas os comunistas conseguem implantar o socialismo, e por que os social-democratas sempre fracassam em suas tentativas.  Os comunistas, com efeito, sabem que têm de ir a campo e roubar toda a propriedade dos homens.  E sabem também que, se quiserem ser bem sucedidos nessa empreitada, é melhor irem armados e preparados para matar os donos de propriedade, os quais certamente tentarão defender seus direitos (daí a importância de se desarmar a população para se implantar um estado totalitário). 

Os social-democratas, por outro lado, são hesitantes e acabem sendo contidos pelo medo de tomar essas medidas necessárias para se chegar ao socialismo.

Em suma, os fatos essenciais são esses.  O socialismo necessariamente deve começar com um enorme ato de confisco.  Aqueles que querem seriamente roubar devem estar preparados para matar aqueles a quem eles planejam roubar. 

Assim sendo, os social-democratas são meros vigaristas e batedores de carteira, que se ocupam em proferir palavras vazias sobre o dia em que finalmente implantarão o socialismo, mas que saem em desabalada carreira ante o primeiro sinal de resistência oferecido por suas almejadas vítimas.  Os comunistas, por outro lado, levam muito a sério a implantação do socialismo.  Eles são assaltantes armados preparados para matar.  É por isso que os comunistas conseguem implantar o socialismo. 

Dentre esses dois, apenas os comunistas estão dispostos a empregar os meios sanguinolentos necessários para implantar o socialismo.

Portanto, torna-se claro por que todos os livros, palestras e protestos pacíficos do mundo são incapazes de algum dia implantarem o socialismo: eles jamais irão persuadir o número necessário de pessoas a doarem voluntariamente sua propriedade ao estado socialista.  Portanto, todas essas medidas "intelectuais" serão necessariamente fúteis, pelo menos até o ponto em que tudo descambe em ação violenta.

A implicação de tudo isso é que, a menos que os marxistas possam se tornar satisfeitos com a atual situação, assim como os social-democratas aparentemente aprenderam a ser — com medidas econômicas apenas parciais rumo ao seu objetivo, tais como a criação e a expansão do estado assistencialista, regulador e vorazmente tributador —, eles estarão fadados à frustração permanente.  Ao mesmo tempo, aqueles dentre eles que continuarem comprometidos com a realização do seu objetivo — isto é, o real socialismo — certamente não irão tolerar tal frustração permanentemente. 

Pela lógica, é de se supor que, em algum momento, quase que inevitavelmente, eles irão descambar para a ação violenta, pois essa é a única maneira na qual eles podem de fato realizar seu objetivo.

Tais marxistas, como os socialistas — os sérios e dedicados —, não são de modo algum intelectuais incriticáveis, mas sim pessoas perigosas e com uma mentalidade criminosa.



autor

George Reisman
é Ph.D e autor de Capitalism: A Treatise on Economics. (Uma réplica em PDF do livro completo pode ser baixada para o disco rígido do leitor se ele simplesmente clicar no título do livro e salvar o arquivo). Ele é professor emérito da economia da Pepperdine University. Seu website: www.capitalism.net. Seu blog georgereismansblog.blogspot.com.

  • Douglas  07/06/2015 14:47
    Muito bom o artigo ter salientado o fato que a Suécia não ser socialista.
    A social-democracia é um sistema parasita dos frutos do mercado, enquanto o socialismo tenta produzir os frutos (obviamente sempre fracassa) através de uma economia planejada.
  • anônimo  08/06/2015 10:02
    Errado, o comunismo é a economia totalmente planejada.Socialismo é o passo anterior ao comunismo, com o maior estado possível mas ainda existindo alguma iniciativa privada.
    E esse é o mundo de hoje, todos os países tem alguma interferência do governo na economia, mesmo sabendo que comunismo é impossível.
  • Douglas  08/06/2015 13:26
    Não. Socialismo é o estágio de transição ao Comunismo. O objetivo do Socialismo é centralizar tudo no Estado, mas comunistas nunca fazem isso, pois se fizerem a economia não funciona sem um mercado (mesmo altamente regulamentado) e eles já sabem disso desde o tempo de Stalin. O Comunismo é uma sociedade sem Estado em que tudo é coletivo.

    A teoria de Marx é sem pé nem cabeça, para ele seria necessário centralizar a sociedade inteira no Estado (Socialismo) e assim a sociedade e o estado seriam um só e assim teríamos o Comunismo.

    Mas a profecia da "autodissolução do Estado" na apoteose dos tempos é somente uma figura de linguagem, um jogo de palavras, uma pegadinha infernal. Marx explica que, como tudo pertencerá ao Estado, este já não existirá como entidade distinta, mas a própria sociedade será o Estado.

    É uma curiosa inversão da regra biológica de que quando o coelho come alface não é o coelho que vira alface, mas a alface que vira coelho. Se o Estado engole a sociedade, não é o Estado que desaparece: é a sociedade. Que a sociedade dominada, esmagada e anulada não sinta mais o peso da dominação não quer dizer que esta não exista, mas que o dominado está exausto e estupidificado demais para tomar consciência dela. É o totalitarismo perfeito em que, nas palavras de Antonio Gramsci, o poder do Partido-Estado já não é percebido como tal, mas se torna "uma autoridade onipresente e invisível como a de um imperativo categórico, de um mandamento divino".
  • Clauber  09/06/2015 16:00
    Comunismo é uma promessa impossível de ser realizada (e não apenas "utópica") que existe apenas para enganar trouxas.

    Socialismo, genocídios, totalitarismo, fome e falta de todos os produtos é a realidade.
  • annamaria  15/07/2017 18:39
    Oi, Douglas,

    esta foi a melhor análise (para leigos) que já li a respeito do assunto. Sem neuroses e com uma boa capacidade analítica.

    "É uma curiosa inversão da regra biológica de que quando o coelho come alface não é o coelho que vira alface, mas a alface que vira coelho. Se o Estado engole a sociedade, não é o Estado que desaparece: é a sociedade. Que a sociedade dominada, esmagada e anulada não sinta mais o peso da dominação não quer dizer que esta não exista, mas que o dominado está exausto e estupidificado demais para tomar consciência dela. É o totalitarismo perfeito em que, nas palavras de Antonio Gramsci, !!!!!!!!"o poder do Partido-Estado já não é percebido como tal, mas se torna "uma autoridade onipresente e invisível como a de um imperativo categórico, de um mandamento divino!!!!!!!!!!!!!".

    Essa de "o coelho virar alface" - quem foi que disse, mesmo?!

    Eles negam a D. porque querem tomar o Seu lugar. São "Teomaníacos".

    Um abraço,

    Annamaria.



  • O MESMO de SEMPRE  20/05/2016 14:39
    Socialistas ou marxistas sempre fizeram como os ladrões que ROUBAM e SAEM GRITANDO "pega ladrão!". Ou "acuse-os do que vc é e pelo que vc faz".

    É NISSO que esta a VERDADE da DIALÉTICA MARXISTA onde tudo muda o tempo todos e aquilo que é em aparência não o é em essência.

    FOI assim que o marxismo conquistou a ARISTOCRACIA com a FARSA do SOCIALISMO "científico" para atingir, depois do tal "milênio socialista", o fantasioso Paraíso comunista aqui na Terra.

    Quando na verda a idéia é estabeler sua prória ANTITESE como SÍNTESE.

    É a causa da aristocracia (empoleirada no Estado) ter apoiado o marxismo ao ser acossada pela burguesia que com ela concorria. Não por acaso nunca faltou dinheiro para propaganda marxista e tal cúpula é sempre abastada.

    OU SEJA, a verdade dialética era que o SOCIALISMO (dialético, como "ditadura do proletariado") seria aquilo que Karl Marx DESCREVEU como sendo o medonho "capitalismo", onde uma CLASSE ORGANIZADA e apoiada numa IDEOLOGIA se imporia HEGEMÔNICA para EXOPLORAR os TRABALHADORES.

    ...e não é isso que aconteceu e acontece nos paises socialistas?

    ...a cúpula cubana (classe governante hierarquizada, hegemonica) era e é PROPRIETÁRIA de TUDO e de TODOS. Na URSS, IDEM. Na RDA, IDEM. Na Coréia do Norte, IDEM!!! e em todos paises socialistas é uma "comunidade" ou classe organizada que detém a propriedade de tudo fazendo-se chamar de Estado ou governo socialista. ESSA É A VERDADE da DIALÉTICA MARXISTA. Qdo entendida pelos ricaços, imediatamente é adotada. Vide Engels e demais até Marcelo Odebrecht e sua querida ANGOLA, onde a filha do presidente (do MPLA) é das mulheres mais ricas do mundo.
    .
    Todo socialismo é safado:
    EIS ALGO QUE DEVERIA SER ENFATIZADO o TEMPO TODO pelas pessoas de bem:

    Escrito na reunião petista:

    "modificar os currículos das academias militares; promover oficiais com compromisso democrático e nacionalista"

    Aí esta o PETISMO = NACIONAL SOCIALISMO
  • anônimo  23/09/2019 20:07
    O mundo não foi no início capitalista, a propriedade era automaticamente do Rei ou do Senhor, a qualquer título ou finalmente do Imperador, e o estes impunham sua autoridade sobre as terras e consequentemente sobre a vida dos servos pela força. A força e o arbítrio sempre foi o meio coercitivo de dominação. A dominação e exploração dos mais indefesos, mais fracos ou menos inteligentes sempre foi, e continua sendo o substrato da acumulação. Esta verdade básica, penso eu é insofismável.
  • True  24/09/2019 10:38
    Falso. A propriedade não era automaticamente do rei ou déspota qualquer. A propriedade era primariamente e automaticamente do seu legítimo proprietário, o primeiro a ocupá-la e produzir nela.
    Com o tempo bandidos estacionários (Reis, imperadores, dê o nome que quiser) se estabeleceram para parasitar de prósperos proprietários ou iria destruí-los. Então sim, a segunda parte da sua lógica está adequada. Mas a propriedade NUNCA é automaticamente de nenhum parasita.
    Desde a invenção das armas de fogo, a suposta "necessidade/vantagem " do bandido estacionário acabou. É perfeitamente possível um arranjo que se consiga voluntariamente proteger a propriedade sem o monopólio da violência.
  • True  24/09/2019 18:22
    Falso. A propriedade não era automaticamente do rei ou déspota qualquer. A propriedade era primariamente e automaticamente do seu legítimo proprietário, o primeiro a ocupá-la e produzir nela.
    Com o tempo bandidos estacionários (Reis, imperadores, dê o nome que quiser) se estabeleceram para parasitar de prósperos proprietários ou iria destruí-los. Então sim, a segunda parte da sua lógica está adequada. Mas a propriedade NUNCA é automaticamente de nenhum parasita.
    Desde a invenção das armas de fogo, a suposta "necessidade/vantagem " do bandido estacionário acabou. É perfeitamente possível um arranjo que se consiga voluntariamente proteger a propriedade sem o monopólio da violência.
  • Fernando  07/06/2015 15:07
    Excelente observação !

    Também tenho uma observação. Quando alguém é preso por sonegar impostos, isso também é um ato violento.



  • Alexandre Pondé   07/06/2015 15:17
    O confisco se dá silenciosamente através de uma carga tributária de 45% do pib, em 30 anos o estado "controla tudo e a todos". Não serão frustados não, através da "democracia" chegarão ao seu objetivo. Se fosse como fala, eu estaria tranquilo. Só que não!!
  • Freire  16/06/2015 19:08
    O governo vai acabando com o capital privado através dos impostos e do intervencionismo, não será necessário meios brutais para se chegar ao socialismo, também concordo com o que escreveu.
  • Gilson Silva  07/06/2015 15:18
    O comunismo é cameleão e adapta-se. Antônio Gramsci ensinou a se tornar onipresente e onipotente por meio da infiltração nas instituições, políticas, religiosas, midiáticas, de ensino entre outras. Já estão vivendo a hegemonia.
  • Andre Cavalcante  07/06/2015 15:33
    Sim e não. Sim, porque agora vivemos a "hegemonia" do pensamento socialista no Brasil. E não, porque, como mostrou Mises, é impossível a instalação do comunismo pleno: a medida que o intervencionismo aumenta, mesmo em um país enorme como o Brasil, onde os recursos parecem infinitos (mas não os são), os recursos, de tão espoliados e desperdiçados acabam, e o socialismo só se sustenta enquanto durar o dinheiro dos outros. É economicamente impossível o estado atual de coisas permanecer. Uma hora ou outra a coisa vai quebrar. Na verdade as pessoas vão perceber o óbvio, que o governo já está quebrado, que a ideologia de esquerda é que quebrou o país e as pessoas já estão mais que endividadas, estão quebradas. Aí o socialismo acaba.

    O problema é ter um pensamento diferente quando isso acontecer, a fim de que outra ideologia seja uma alternativa. Caso contrário, vão acontecer algumas reformas liberais, o país em uma década ou duas vai se reajustar e, novamente, o pensamento socialista será hegemônico e voltaremos a ter crises futuras (morais).
  • Douglas  08/06/2015 08:44
    Andre, uma economia socialista não precisa funcionar. Comunistas apenas querem PODER.

    Aderir parcialmente a um mercado consumidor nacional ou internacional é uma coisa completamente normal que comunistas soviéticos fizeram durante a própria Guerra Fria, antes mesmo da implementação da Perestroika.

    Para se ter uma ideia, durante o governo de Brejnev mais da metade das fazendas já não eram mais estatais igual era no governo de Stalin. E uma parte significativa das indústrias foram dadas em mãos privadas de membros ligados ao partidão (o famoso capitalismo de compadres que existe no próprio Brasil).

    www.globalsecurity.org/military/world/russia/cccp-ag-brezhnev.htm

    Comunistas não ligam do fato do socialismo não funcionar, para eles não há problema algum existir um grau razoável de capitalismo dentro de seu território se ele já está com todo o poder estatal nas mãos, toda sua população está desarmada e ele pode arrancar as concessões que ele deu à empresários do dia para a noite.
  • Claudio Senisse  07/06/2015 17:48
    Gramsci demonstra que não é bem assim. A dominação cultural é uma nova estratégia subversiva que dispensa o uso direto da Força. Vai comendo pela beiradas até dominar completamente o núcleo. É só ver o aparelhamento brasileiro nos três poderes e a dominação na educação e na cultura nacional para perceber o quanto estão comprometidos os fundamentos da democracia. A tentativa, por ora debelada, de criação dos conselhos populares dá uma boa mostra do risco que corre a sociedade.
  • emilia  22/05/2016 11:12
    Para perceber o quanto a esquerda conseguiu "fazer a cabeça" das pessoas, em anos de "doutrinação" nas escolas, no cinema, na TV, etc, etc, basta ver a gritaria dos artistas contra o fim do MinC: durante anos este ministério só colheu críticas e deu prejuízo, mas os discursos são apocalípticos, como se o fim do ministério significasse o fim da própria cultura. Descontando aqueles que estão apenas defendendo seu jabazinho, vemos pessoas realmente acreditando nas bobagens que dizem.
  • Fernando  07/06/2015 15:32
    Eu sou contra assistencialismo, porque acredito que a melhor ajuda aos pobres é o pagamento de salário. Assistencialismo é queima de dinheiro, porque não se produz nada com isso. Enquanto se distribui dinheiro com assistencialismo, estamos deixando de produzir alguma coisa que seja necessária, como comida ou algum remédio. Ou seja, o assistencialismo é prejudicial à economia, pois não incentiva a produção. Assistencialismo é uma medida inflacionária, pois incentiva o consumo sem produzir nada.

    Fazendo uma crítica ao método dos socialistas ou comunistas, eles criam milhares de coisas em benefício próprio, sem tomar as ações que ajudariam os pobres. Até confiscar salário de pobre com impostos eles estão fazendo. Socialismo é uma mistura de roubo com enganação.
  • Fernando  07/06/2015 15:51
    Só existe concentração de renda onde há monopólio da moeda pelo estado. A esquerda não entende nada de economia e só quer ter poder e escravizar as pessoas.

    De que adianta ter 1 trilhão de reais se ninguém usa o real como moeda ? É como ter um trilhão de cruzeiros, quando ninguém usa o Cruzeiro como moeda.

    A recomendação de um sociólogo da Unicamp é para que as pessoas trabalhem apenas 3 horas por dia. Esse sociólogo quer matar todo mundo de fome.
  • Patrick Wiens  15/06/2015 22:59
    Eu fiz engenharia na Unicamp e digo, tenho vergonha dos sociólogos de lá.
  • Cassim  16/06/2015 00:54
    Que nada. Cursos de sociologia são uma arma biológica criada pelo governo brasileiro. Nunca se perguntou como eles conseguem ser o que tem de mais próximo de um câncer de QI e os alunos nem suspeitam e ainda abrem a boca com orgulho para encher o mundo de teorias esdrúxulas?

    Infelizmente, ninguém acredita em mim.

    Juro para você que um estudante de sociologia vai dizer a você implicitamente que a fome é necessidade historicamente determinada e basta o Leviatã dar uma canetada e do nada, todo mundo tem comida porque não há mais comida alguma. Ninguém ali sabe produzir nada ou sabe sobre como as coisas são produzidas
  • passos2  07/06/2015 16:42
    Tanto os de extrema esquerda como os de extrema direita são egoístas, extremistas e estão somente preocupados com seu próprio rabo; o resto que se dane! E muitos deste site estão incluídos na segunda opção. Discutir com alguém aqui é o mesmo que discutir com o pessoal do EI. Só não rolam cabeças porque ainda existe um Estado com leis e punições (Estado esse que é odiado por extremistas, não importa o lado). Tire o Estado e aparecerá muitos EIs pelo mundo afora, inclusive dentro do "democrático" e "liberal" Brasil.
  • Alves  07/06/2015 17:44
    Gozado. Quem comprovadamente armou os radicais do Estado Islâmico foi o governo americano. Sem o governo americano para suprir armas não haveria Estado Islâmico.

    E aí vem esse gênio chamado "passos2" e diz que, sem estado para armas os radicais, aí sim é que surgiria o Estado Islâmico. Lógica impecável.

    Aliás, refutação ao presente artigo, nada. Ele só veio aqui apenas dizer que "todo mundo aqui está preocupado apenas com o próprio rabo" (o que, por definição, significa que ele está democratizando o rabo dele pra galera). Deixa o rapaz menstruar.
  • Douglas  08/06/2015 08:46
    Alves kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk esquerdistas são uma piada.
  • Joao Girardi  16/06/2015 03:22
    Então de acordo com "passos2" precisamos de um estado para evitar a existência de outro estado? Por que então não cometer suicídio logo já que um dia vamos morrer?

    Vamos fazer um pequeno estudo de caso. Seguindo por essa lógica, então os judeus da Europa na década de 30 estariam melhores sob a "proteção" dos nazistas em Auschwitz do que numa sociedade sem Estado, onde provavelmente não teria um "führer" confiscando as suas armas, roubando suas propriedades e os mandando a campos de concentração, ou ainda realizando experimentos desumanos em seus corpos e lhes proibindo de resistir à truculência da SS.

    E nem falemos dos armênios na Turquia, ou dos tártaros, poloneses, estonianos, georgianos, ucranianos e outros "kulaks" que viveram sob o jugo dos soviéticos, em especial de Stalin. Pela sua lógica viviam todos muito bem dentro da "pax sovietica".

    Estado é isso: não poder se defender de um agressor porque a mente iluminada no comando disse que você não pode.
  • Fabio Barreiros   07/06/2015 17:31
    Perfeito! O trecho "Assim sendo, os social-democratas são meros vigaristas e batedores de carteira, que se ocupam em proferir palavras vazias sobre o dia em que finalmente implantarão o socialismo, mas que saem em desabalada carreira ante o primeiro sinal de resistência oferecido por suas almejadas vítimas. Os comunistas, por outro lado, levam muito a sério a implantação do socialismo. Eles são assaltantes armados preparados para matar. É por isso que os comunistas conseguem implantar o socialismo." é o Brasil hoje.
  • Fernando  07/06/2015 17:35
    A pobreza no Brasil tem duas causas: A primeira é o governo roubando quem está produzindo. Votou em socialista tem mais é que se ferrar. A segunda é o povo vagabundo, que não estuda e depois fica reclamando que está pobre. Não aproveitou para estudar, tem mais é que se lascar mesmo. Os filhos dos pobres deveriam estudar mais do que os filhos de ricos, mas eles só querem saber de zoeira. Quem não estuda ou não procura melhorar sua qualificação, tem mais é que se lascar. Claro que é difícil sobreviver com um governo corrupto e bandido, mas não podemos aceitar a vitimização.
  • Dalton C. Rocha  07/06/2015 18:03
    Caso tenhas tempo, o site socserv2.socsci.mcmaster.ca/econ/ugcm/3ll3/lebon/socialism.pdf oferece para leitura gratuita, um livro sobre o socialismo escrito em 1899. Boa arte, nunca envelhece.
    Neste livro publicado em 1899, para quem não sabe inglês, tem estas coisas escritas já em 1899:
    1- Os fundadores da religião criaram nada, além esperanças. Contudo são as suas obras que duraram, numa que perspectiva mais longa. Qualquer promessa socialista, nunca poderá se igualar os paraísos de Jesus e de Maomé Como miserável em comparação são as perspectivas de felicidade terrenas que os apóstolo do socialismo nos promete hoje em dia(1899)!
    2- "Fracassos sociais, gênios que se acham incompreendidos, advogados sem clientes, escritores sem leitores, médicos sem pacientes, professores mal pagos, os diplomados sem emprego, os funcionários cujos empregadores desprezam-lhes a sua insuficiência, inúteis professores universitários - estes são os adeptos naturais do socialismo. Na realidade, eles se preocupam muito pouco para as doutrinas. Seu sonho é criar por meios violentos, uma sociedade na qual eles serão os senhores."
    3- Seus livros são basicamente, uma espécie de evangelhos, que ninguém nunca lê, mas a partir do qual pode-se citar o título de argumento, ou algumas fragmentária
    frases reproduzidas por papéis especiais. Não há um socialista que não invocar constantemente o trabalho de Karl Marx no Capital, mas eu duvido muito se um em dez mil socialistas, sequer virou as folhas deste livro indigesto. A obscuridade de tais obras é, no entanto, uma condição fundamental do seu sucesso. Como a Bíblia para o clero protestante, eles constituem uma espécie de livro de mágica profética, que basta abrir ao acaso, para se encontrar - desde que a pessoa possui fé - a solução de qualquer questão no mundo.
    4- "Será que o socialismo é a nova religião que virá a substituir-se às velhas crenças? Falta-lhe um fator de sucesso; o poder mágico de criar uma vida após a morte, até então a principal força das grandes religiões que conquistaram o mundo e têm se caracterizado. Todas as promessas de felicidade pregadas pelo socialismo, devem ser realizadas aqui na Terra. Agora, a realização de tais promessas fatalmente irá colidir com as necessidades econômicas e psicológicas sobre a qual o homem não tem poder, e, portanto, a hora do advento do socialismo será sem dúvida a hora do seu declínio. O socialismo poderá triunfar por um instante, como as idéias humanitários da Revolução Francesa outrora triunfaram, mas o socialismo vai rapidamente perecer em cataclismos sangrentos, pois a alma de uma nação não é agitada em vão. O socialismo se constituirá em uma dessas religiões efêmeras de que o mesmo século vê o nascimento e a morte, e que só são de uso na preparação ou renovação de outras religiões mais adaptadas à natureza humana e para as múltiplas necessidades de todas as sociedades cujas leis estão condenados a seguir.
    5- Povoado por raças exaustas, sem energia, sem iniciativa, sem moral, sem força de vontade, as vinte e duas repúblicas latino-americanos, embora situado nos países mais ricos em recursos naturais da Terra, são incapazes de fazer uso de seus recursos imensos. Eles vivem em empréstimos europeus, que são divididos entre bandos de piratas políticos, que estão associados com outros piratas do financiamento europeu, que fazem o seu negócio para explorar a ignorância do público, e são duplamente culpados, em que eles estão muito bem informados para acreditam que seus empréstimos jamais será reembolsados.
    6- Este é um ponto muito importante, e explica a vitalidade da democracia americana, em comparação com a vitalidade fraco das democracias latino-americanas.
    As instituições democráticas não pode prosperar, exceto entre as nações que têm iniciativa e força de vontade suficiente para permitir-lhes realizar seus negócios, sem a constante intervenção do Governo. A corrupção do Estado tem poucas consequências do mal, quando a influência dos poderes públicos é extremamente limitada. Pelo contrário, quando essa influência é grande, a corrupção se espalha por toda parte e a desorganização é iminente. Temos a terrível exemplo das repúblicas latino-americanos para nos mostrar o destino que se encontra na espera para a democracia, em nações sem qualquer força de vontade, moralidade, ou energia. O amor de autoridade, a intolerância, o desprezo da lei, e a ignorância de prática
    perguntas rapidamente desenvolver-se, juntamente com isto, um gosto inveterado para pilhagem dos cofres públicos.
    E o livro de 1899 termina com estas sentenças:
    "Felizmente para a humanidade, ela não tem necessidade de buscar os seus motivos de ação, nas regiões frias e inacessíveis da ciência pura. A humanidade sempre exigiu ilusões para encanta-la , e sonhadores para liderar-la. Tais coisas nunca têm faltado: quimeras políticas, religiosas quimeras, quimeras militares, quimeras sociais. Tudo isto sempre exerceu um império soberano sobre nós. Esses fantasmas tem-nos enganado. Eles sempre foram e sempre serão, nossos mestres. Desde a época mais antiga, milhares de anos atrás, quando o homem surgiu pela primeira vez desde a selvageria primitiva, ele nunca deixou de criar ilusões para adorar a si mesmo, nem de fundamentar suas civilizações sobre estas ilusões. Cada uma destas ilusões encantou-o por um certo período, longo ou curto, mas a hora sempre soou quando eles deixaram de encantá-lo, e então ele destitui-los com tão grandes esforços como aqueles com os quais ele antes os havia entronizado. Mais uma vez, a humanidade retorna à sua tarefa eterna; sem dúvida o único que pode fazê-lo esquecer a sua dureza de seu destino. Os teóricos do socialismo são apenas recomeçando a pesada tarefa de erigir um novo deus, destinado a substituir os deuses do passado, até o momento em que a evolução inevitável, condenar o socialismo a perecer também."
    *************
    "Editoriais

    editoriais@uol.com.br

    À ré na produtividade


    Brasil perde terreno diante de países concorrentes no mercado global; educação deficiente representa o principal gargalo do país

    Num ano sofrível como 2014, em que o PIB evoluiu a uma taxa (0,1%) menor que a da população economicamente ativa (0,4%), a queda da produtividade do trabalho --definida como produto por empregado-- é uma obviedade aritmética. Preocupante é constatar que esse recuo vem de longe e fez o Brasil retornar à década de 1950.

    O retrocesso de 65 anos se manifesta na comparação entre a produtividade de trabalhadores americanos e brasileiros. Como noticiou esta Folha no último dia de maio, com dados do centro de estudos Conference Board (EUA), são necessários 4 empregados daqui para produzir a mesma quantidade de riqueza que 1 de lá.

    Mais precisamente, a produtividade do brasileiro equivale a 24,1% da de um americano, mesmo nível de 1950 (24,3%). Há 35 anos, porém, estava em 38,9%.

    Comparações com vários países não melhoram os escores nacionais: produzimos apenas 40% do que rende um sul-coreano, 51% de um chileno, 59% de um russo.

    Nosso desempenho ainda está 20% acima do observado na China, mas isso não deve servir de consolo. Há 15 anos, a diferença era de 322% a favor do Brasil.

    Muitos fatores, naturalmente, influenciam a eficiência do trabalho. Métodos gerenciais aperfeiçoados, treinamento frequente e máquinas mais modernas, por exemplo. Nosso principal calcanhar de aquiles, contudo, está na esfera da educação.

    Em qualquer setor --agronegócio, indústria ou serviços--, cada vez mais o trabalho se realiza por intermédio de máquinas inteligentes, cuja operação requer capacidade cognitiva, mais do que física. Software e hardware passam por atualizações frequentes, o que exige flexibilidade intelectual.

    Com sete anos de estudo, o trabalhador brasileiro está em franca desvantagem perante seus concorrentes globais. Americanos ficam mais de 12 anos na escola, ou seja, muitos chegam ao nível superior. Além disso, têm acesso a pelo menos 120 horas anuais de treinamento, o quádruplo do que recebe um empregado por aqui.

    Isso para nada dizer da qualidade do ensino básico. No Brasil, onde as escolas públicas não raro têm o ano letivo truncado por greves que duram meses, as deficiências alcançam o clímax no nível secundário --justamente o mínimo exigido numa empresa moderna.

    Pois é aí que a educação nacional naufraga. Apenas 60% dos jovens de 15 a 17 anos se acham matriculados no ensino médio. Sem eliminar tal gargalo, e por mais que se invista em ensino profissional, o país jamais dará o salto de produtividade necessário para se tornar mais eficiente e mais justo." > www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/221810-a-re-na-produtividade.shtml
  • Vander  08/06/2015 03:26
    Cara, esse site que indicaste é fantástico!

    Eu pulei alguns níveis acima do link que passou e cheguei à uma espécie de índice da "McMaster University" aqui.

    Obras de mais de 200 autores. Só o autor que tu indicaste, Gustave Le Bon, tem 3 livros na sua pasta. Baixei os 3: "The Crowd", "The Psychology of Revolution" e "The Psychology of Socialism".

    Parabéns. Vou ter leitura para uns 2 anos, tranquilamente.
  • Fabio Barreiros  07/06/2015 19:28
    O socialismo não é natural, não é espontâneo. O capitalismo é. Imagine o esforço monumental que seria necessário à planificação do próprio universo. Eis aí o custo do socialismo. E tudo para quê? Para destruir a ordem espontânea. Desejo de gente ruim e ruim de matemática.
  • Austríaco  07/06/2015 22:07
    Rapaz, o mais bizarro é ver o povo criticando o governo pelo excesso de corrupção, incompetência e ajuda aos ricos.
    Não escutamos as pessoas dizendo que há muita transferência de recursos aos pobres ou muito programas sociais. O ataque ao governo é justamente por roubar os pobres.

    Tudo que está acontecendo no Brasil, está igualzinho aos livros anti-comunistas. Ou seja, governos de esquerda só querem ganhar dinheiro em cima dos pobres.
  • Primo  08/06/2015 00:27
    Não, na verdade o socialismo requer muito capitalismo para ser implantado. Com o capitalismo funcionando em pleno mercado livre, as acoes dos empreendedores irão ser cada vez mais eficientes em atender o desejo dos clientes. Na margem, os clientes estaram cada vez mais satisfeitos, assim sera igualado o poder de barganha entre os entes participantes da troca assim, com o tempo , a noção de valor sera perdida e as propriedades privadas não faram mais sentido. Dessa forma, fica evidente que este instituto colabora para a implantação do socialismo de forma pacifica.
  • Didi  08/06/2015 07:25
    No frigir dos ovos, lá se foram décadas de vigarices e de mediocridade minando a nação. Como reverter o quadro em meio a grande massa de néscios e incautos? A insegurança jurídica caminha a passos largos e em contrapartida se perde boa parcela de capital humano e imprescindíveis segmentos produtivos. O País está por impiedoso saque e não se vislumbra paladinos capazes de resgatar certa seriedade.

    Nesse antro vil de devassidão - não se pode descartar - extrema-unção, vela e caixão.

  • Osilavio  08/06/2015 13:09
    Parabéns ao site por mais um artigo interessante!Ontem conversando com amigos de universidade e institutos técnicos federais,eu disse que nossa educação havia um forte viés ideológico.Uns disseram que no conteúdo não,poderia haver por parte de alguns professores.O que é que os amigos acham?Há ou não esse viés iedelógico na nossa sociedade,especialmente na educação?
  • Nicholas Mendonça Cerino  08/06/2015 13:52
    No livro de História da oitava série utilizado nas escolas do município de São Paulo consta que a Alemanha se desenvolveu após a Segunda Guerra graças a incentivos do Governo. Tire suas próprias conclusões..
  • André  08/06/2015 15:37
    Deve ser verdade, afinal a Alemanha Oriental, lugar que teve a economia fortemente controlada e ajudada pelo governo, era mais desenvolvida e próspera que a Alemanha Ocidental, que tinha um capitalismo selvagem. Não, pera...
  • Pobre Paulista  08/06/2015 16:59
    É verdade sim, o socialismo lá era tão bom que até construíram um muro para que ninguém de fora entrasse.
  • Daniel  10/06/2015 13:16
    Para se chegar ao socialismo, será necessário o comunismo. Este último é o golpe final, e a tomada dos meios de produção pela força. Só que agora estamos vivendo uma social democracia, partidos que acham que vão chegar ao socialismo através do reformismo e do poder que eles têm sobre o capital privado. Só que como tá explicado no texto, essa estratégia tende a ser frustrada e será necessário de qualquer forma o comunismo porque o capital privado não vai ser entregue voluntariamente ao estado. Concordo plenamente.
  • Emerson Luís  10/06/2015 16:31

    Sendo o socialismo intrinsecamente coercitivo, como podem alguns se considerarem "liberais" e "esquerdistas" ao mesmo tempo (left libers)? Será que acreditam que "ser de esquerda" é se importar com os pobres, com os deficientes e com a Natureza?

    * * *
  • Charles  12/06/2015 18:05
    Por isso é importante tentar desmilitarizar a polícia e comprar as Forças Armadas...
  • anônimo  13/06/2015 10:01
    As forças armadas já estão sucateadas.As armas que eles tem são porcarias obsoletas dos anos setenta, são uns inúteis.
    O exército que vai mandar é o do companheiro Stedille.
  • Anónimo  12/06/2015 22:28
    Eu não acho que será necessários meios sangrentos para se chegar ao socialismo. Um estado aparelhado e hegemónico, como aqui no Brasil, faz tudo o que quer e na hora que bem entender; pode ser com a economia, com o capital privado, com os valores morais e com o senso comum do povo. Em tudo isso, já existe um meio de controle.
  • Sérgio  12/06/2015 23:27
    Altos impostos, a patrulha do politicamente correto, sindicatos, MST e este estado aparelhado... Tudo isso não é violência?
  • Anonimo  14/06/2015 01:12
    Com certeza! O problema é que as pessoas acham que isso não é comunismo e então tudo passa desapercebido.
  • Roberto Vieira Cavalcanti  07/07/2015 14:10
    Prezados, parece que aqui na América "Latrina" ou na latrina da América isso não funciona, eles tem conseguido com o voto a troco de esmola.
  • Taxidermista  19/05/2016 17:42
    Um artigo ótimo para tradução e publicação aqui no site:

    mises.org/blog/when-you-have-property-rights-you-don%E2%80%99t-need-religious-freedom
  • Renato  19/05/2016 18:01
    Reclamam do estado e não batem naqueles que mantém o estado: A CLASSE POLÍTICA.

    Se queremos ficar livres dessa corja temos que aos poucos alertar a todos sobre como é danoso para o bolso das pessoas e para os cofres do país a existência dessa classe parasitária chamada político.

    Em artigos anteriores eu percebi o aumento dos interessados que gostaram da minha ideia de criar um grupo para essa finalidade: A ELIMINAÇÃO DOS POLÍTICOS COMO CLASSE.

    Eu já expus aqui um principio de como iniciaríamos essa empreitada:

    Criaríamos um empreendimento para a função de alerta aos empreendedores. Sejam eles pequenos, médios ou grandes empreendedores.

    Um grupo poderia ser criado, mostrando o nosso cartão de visita, para fazer o trabalho de divulgação entre os empresários. Assim que contratados, de comum acordo com os mesmos (troca voluntária), estabeleceríamos um preço razoável para começar a imprimir cartilhas explicando as pessoas, dentro do estabelecimento do contratante, se assim esse desejar, mais principalmente nas ruas.

    Poderíamos também criar grupos de associados para que cada vez mais a mensagem de anti-políticos ganhasse mais força através de palestras e encontros.

    Mostraríamos aos poucos para as pessoas que pagar impostos é uma falácia. Só serve para sustentar a classe política...e também mostraríamos a existência de moedas digitais, como o bitcoin, por exemplo, para o empresário e para as pessoas comuns.

    Aos poucos vamos tirar essa mentalidade estatal da cabeça das pessoas.

    Como eu sou da CIDADE do Rio de Janeiro, ficaria melhor que pessoas daqui entrassem em contato comigo.

    Trabalharíamos como se fossemos "fantasmas". O investimento seria feito diretamente com empresários que assim solicitasse nosso serviço.

    É claro que esse grupo crescendo vamos criar e ter contato com pessoas de outros estados e até mesmo em nações estrangeiras.

    Para os interessados meu email NOVO é galenoeu@gmail.com
  • Amo-PT  19/05/2016 19:07
    O povo quer o Socialismo. É necessários metodos brutais para que o Socialismo não seja implantado. Através do golpe, a direita ao longo do tempo tem interrompido a trajetória de prosperidade que o Socialismo traz para os mais pobres. Os ricos não tem interesse algum em implantar o Socialismo. O que querem é se aproveitar dos pobres.
  • Edujatahy  19/05/2016 21:45
    a "trajetória de prosperidade " do socialismo:

    65 milhões de mortos na China
    20 milhões de mortos na União Soviética
    2 milhões de mortos no Camboja
    2 milhões de mortos na Coreia do Norte
    1,5 milhões de mortos no Afeganistão
    1 milhão de mortos no Vietnã.
    .....

  • Amo-PT  21/05/2016 15:25
    Edujatahy, gostaria de alertá-lo que nestes países não foi implantado o Socialismo Puro e sim regimes autoritários gestados na mais cruel ditadura. Complemento que o governo do PT fez história no Brasil com medidas para os mais pobres, resgatando-os da miséria, ganhando o poder através de votação livre e democrática. Em função do sucesso, a elite através de golpe branco macularam a democracia. Participaram do conluio a mídia golpista, o judiciário, Fiesp, Elite branca - que você evidentemente faz parte, portanto você também é um golpista. Creio que teus filhos e netos terão vergonha da história que você patrocinou, derrubando um governo eleito por mais de 54 milhões de votos. E você derrubou justamente por que a classe c e d ascenderam e isto mexeu com você. É compreensível: aeroportos lotados, supercados com filas, shopping cheio de pobres comprando, evidentemente isto deixou você de mau humor. A escória não deveria ter acesso a este tipo de consumo.
  • Edujatahy  22/05/2016 11:57
    Enquanto os genocidas em potencial (socialistas e esquerda em geral) continuam com sua ladainha de "deturpação" do socialismo, inocentes morrem.
    Todo socialista é um genocida em potencial. Basta dar a chance e ele matará. O socialismo, por si só, já nasce da inveja, um dos sentimentos mais deploráveis do ser humano.

    (ainda não sei se és fake ou MAV devido à insistência em indexar o link do partido mais fascista que este país já teve)
  • anônimo  22/05/2016 19:27
    Na verdade o mais fascista foi Getúlio Vargas, em segundo vem o PT.
  • emilia  22/05/2016 21:07
    Amigo, a elite não MACULOU nada, o próprio PT encarregou-se de se lambuzar, como foi dito pelo próprio Jacques Wagner, em momento de inédita sinceridade. A falácia de que esse partido tirou milhões da pobreza é negada pelos próprios números do governo petista, quando diz que o Bolsa Família atende 50 milhões de pessoas. Como é um programa de ajuda a quem está abaixo da linha da pobreza (ainda segundo o próprio partido ), como entender então que ainda existam todos estes miseráveis no país? Quanto à propalada inveja da classe média a respeito dos pobres que estariam utilizando aviões, cursando faculdade, circulando nos shoppings, basta você pensar um pouco segundo seus próprios argumentos: como a "elite golpista" iria se aborrecer de aumentar seus lucros com novos consumidores?! E, finalmente, voto não é um cheque em branco para o eleito fazer o que quiser. E o impeachment, se você ainda não sabe, está previsto em nossa Constituição, portanto jamais poderá ser chamado de golpe. Do contrário, o PT é um golpista de primeira, pois pediu o impeachment de todos os presidentes eleitos após a redemocratização.
  • mauricio barbosa  23/05/2016 02:14
    Para isto eles não têm resposta,saem correndo feito ratos pois não tem argumentos contra a verdade dos fatos.PT partido da vergonha e da mentira deslavada.
  • pilates-lapa  19/05/2016 19:15
    Concordo que um governo socialista eleito democraticamente através das urnas, teria que utilizar a força e a violência para que os meios de produção fossem expropriados. Os meios pacíficos seriam utilizados se os donos de propriedade cedessem voluntariamente seus bens, hipótese completamente fora de questão.

  • Andre Henrique  20/05/2016 19:57
    E quando "acabar o dinheiro dos outros", como gerarão riquezas? Ou o objetivo é a fila de 8 horas para conseguir um rolo de papel higiênico?
  • Andre Henrique  20/05/2016 19:55
    Estou relendo A Revolta de Atlas e é incrível a semelhança com a história recente da Venezuela.
    Pena que não deve ter uma "sociedade escondida" naquele país com as mentes brilhantes dando prosseguimento a evolução, pois ha tempos devem ter fugido para EUA, Europa, Asia, etc.
  • Vote no Partido Novo  25/05/2016 04:34
    Peço ajuda dos libertários para ensinar o povo nessa notícia abaixo da Globo, lembrando que a globo tem prazo para comentar!
    Ajudem a explicar a causa libertária!
    Abs!
    g1.globo.com/mato-grosso/noticia/2016/05/estudantes-ocupam-mais-uma-escola-contra-projeto-de-ppp-na-educacao.html
  • VOTE NO PARTIDO NOVO  26/05/2016 20:44
    "Menina 'defende' capitalismo em questão de prova, leva nota zero e mãe questiona: 'Escola sem partido?'

    Leia mais: extra.globo.com/noticias/viral/menina-defende-capitalismo-em-questao-de-prova-leva-nota-zero-mae-questiona-escola-sem-partido-19380565.html#ixzz49nRogWsS"

    Vamos agir moçada! Vamos agir!!! Vamos pelo menos enviar emails aos congressistas para aprovarem a lei contra a doutrinação nas escolas! AO MENOS ISSO PRECISAMOS FAZER! É UM AVANÇO SIM NA CAUSA LIBERTÁRIA!
  • ed  06/04/2019 13:28
    OFF TOPIC.

    Estava vendo aqui um vídeo do canal Tese Onze onde uma loirinha bonita e soça fala sobre o sistema em vídeos bonitinhos de boa qualidade. O canal vem crescendo.

    Nesse mises.org.br" target='_blank'>vídeo ela ensina o que é o Socialismo.

    Tudo o que ela falou já foi surrado aqui diversas vezes.

    É impressionante como funciona a cabeça desse pessoal.

    Ela fala que a propriedade privada passará a ser socializada, sem detalhar como isso será feito é claro. Os empresários irão entregar as suas propriedades voluntariamente ou haverá derramamento de sangue para isso ocorrer?

    Ela fala sem qualquer pudor que o governo irá desaparecer a medida que o socialismo avançar e se dirigir ao comunismo. Ou seja, após acumular inúmeras riquezas e aumentar vertiginosamente o seu tamanho, o estado irá desaparecer. Os donos do poder irão descer de seu trono voluntariamente.


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.