rss Assine o RSS de Artigos da Mises.org.br
Alerta de um cubano: tomem cuidado com os estímulos morais do socialismo
por , quarta-feira, 26 de novembro de 2014

8611270411_96cf8629a4_z.jpgO mínimo que podemos fazer quando sofremos uma experiência trágica de vida, seja ela qual for, é alertar os demais — caso contrário, seríamos culpados pelo sofrimento alheio e, assim, assassinos tácitos e criminosos de nossa própria espécie.

É por esta razão, e como uma necessidade impiedosa de minha própria consciência, que me disponho a alertá-los — tomando como referência a experiência cubana — sobre os sutis métodos psicológicos que podem ser utilizados por aqueles que pretendem fazer do socialismo o modelo de esperança e de bem-estar das comunidades.  É importante que não caiam no erro fatal de serem cativados por um modelo social muito astuto, que emana da natureza bárbara do homem.

Eis o recado: tomem cuidado com os estímulos morais do socialismo.

leia mais...

rss Assine o RSS de Artigos da Mises.org.br
Por que parei de perder meu tempo com política - e por que você deveria fazer o mesmo
por , terça-feira, 25 de novembro de 2014
constituinte1.jpgVários de meus amigos votam.  Pessoas de quem gosto muito votam.  Mas eu já desisti. 

Essa minha decisão ainda horroriza várias pessoas, mas sejamos sinceros: elas se sentem incomodadas porque essa minha postura, na prática, menospreza e de certa forma desmoraliza as escolhas delas.

Eu até entendo por que essas pessoas votam.  E realmente não as julgo e nem as desprezo por isso.  Eu mesmo já votei várias vezes em minha vida.  Apenas gostaria que elas parassem de sofrer por causa de política; apenas gostaria que, em vez de se irritarem e brigarem por causa de discussões político-partidárias e de resultados eleitorais, elas apenas se tornassem mais felizes.

A política é um tipo de tormento em câmera lenta.  E eu sinceramente não quero ver as pessoas — mais especificamente meus amigos — sofrendo e se irritando com isso. Se você gosta de debater e de sofrer com política, fique à vontade.  Não irei de maneira alguma tentar acabar com esse seu prazer.  Estou apenas dizendo que gostaria muito que pessoas boas e produtivas não despendessem boa parte de seu tempo e de sua energia com essa atividade mentalmente exaustiva e improdutiva.

Vou explicar por que penso assim.

leia mais...

Artigos anteriores

veja mais...


Mais acessados








Multimídia   
  Podcast Mises Brasil
        por Bruno Garschagen - 06/01/2015
  Conferência de Escola Austríaca 2014
        por Diversos - 23/10/2014
  Fraude - Explicando a grande recessão
        por Equipe IMB - 31/10/2012
veja mais...



Instituto Ludwig von Mises Brasil



contato@mises.org.br      formulário de contato           Google+
Desenvolvido por Ativata Software