clube   |   doar   |   idiomas
Isso aqui, ôô...

Brasil, 2016.

Os estados estão falindo.
As escolas estão sendo invadidas.
As câmaras legislativas estão sendo depredadas.
Os políticos estão sendo presos.
O dinheiro acabou.

Ninguém acredita na imprensa. 
Ninguém acredita no governo.
Ninguém acredita nos sindicatos.
Ninguém acredita em partido político algum.

Somos o país que mais mata.
O que mais burocratiza.
O que menos oferece retorno dos impostos.
O que mais violenta professores.
O que tem mais medo de tortura policial.
O líder em mortes por balas perdidas.

Somos o país que tem o Judiciário mais caro do mundo.
A pior infraestrutura entre as 20 maiores economias do mundo. 
A saúde pública mais ineficiente.
O Congresso mais oneroso.

A social-democracia trabalhista tupiniquim faliu.

Nós odiamos os políticos, mas amamos o estado
Nós desprezamos os partidos, mas adoramos vê-los com poder. 
Nós rejeitamos o governo, mas cultuamos vê-lo administrando nossas carteiras. 
Nós abominamos os serviços públicos, mas execramos as privatizações. 
Nós denunciamos as gangues políticas, mas demonizamos quem ousa propor diminuir seus domínios.

O Brasil é uma grande repartição pública condenada ao fracasso.

Ou a gente acaba com a nossa relação com o poder.
Ou a nossa relação com o poder acaba com a gente.

 


11 votos

autor

Rodrigo da Silva
é o editor do site Spotniks.


CATEGORIA
  
POST POR DATA
comentários (18)

  • Thomas  28/11/2016 18:44
    Perfeito resumo. Pura verdade. Obrigado pelos links também.
  • Lucas  28/11/2016 18:46
    Recentemente li o livro do Bruno Garschagen "Pare de Acreditar no Governo -- Por que os brasileiros odeiam os políticos mas amam o Estado".

    Realmente sensacional! Recomendo muito.

    www.mises.org.br/Article.aspx?id=2104
  • Fernando  28/11/2016 18:47
    É exatamente isso mesmo que é o Brasil. Perfeito resumão.
  • Valeria  28/11/2016 19:09
    "O Brasil é uma grande repartição pública condenada ao fracasso." Definição perfeita!
  • 4lex5andro  19/01/2017 13:12
    E o agravante é que o Brasil é um país que vai envelhecer antes de enriquecer.
  • L. Simonetti   28/11/2016 19:12
    Somos o país dos cartórios.
    Dos sindicatos.
    Dos supersalários.
    Do cartão corporarivo.
    Das indenizações para governadores.
    Das verbas auxiliares intermináveis.
    Dos milhares de cargos comissionados.
    Das universidades públicas caras e para poucos.
    Dos concurseiros.
    D'O petróleo é nosso.
    Das inúmeras estatais.
    Dos bancos estatais.
    Da previdência "bomba-relógio" privada.

    Uma hora a conta ia chegar.
  • Felipe Teló  28/11/2016 19:19
    Sobre "o Judiciário mais caro do mundo", uma imagem vale mais do que (vocês sabem o resto):

    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1160741997342449&set=p.1160741997342449&type=3&theater
  • Eraldo  28/11/2016 20:23
    "O Brasil tem Governo forte e sociedade fraca. Temos que inverter isso". Deltan Dallagnol
  • Bruno Feliciano  28/11/2016 21:35
    Por incrível que pareça, muitos da PGR e do MP tem bom senso nesse aspecto.

    O Dallagnol parece ser um exemplo disso, vejo nessa frase: ''Temos muito governo e pouco indivíduo''.
    É que talvez pra evitar polêmica, ele não disse exatamente com essas palavras para não ser taxado de ''Direita''.

    Mas eu por exemplo vejo muito disso, eu estudo direito e tenho muitos professores que são Juízes, Procuradores, Promotores e etc.. Alguns deles até concorda quando eu grito contra o intervencionismo, teve um inclusive que disse que Taxi e Uber tinham que ser regulamentados, eu questionei e ele disse exatamente o que eu pensava. Deixar livre a oferta de transporte, sem que haja essa cosia de alvará e etc. Ele disse regulamentar em permitir a livre oferta de ambos, no máximo um registro na prefeitura e pronto.


    Nem tudo esta perdido amigos...
  •   28/11/2016 21:53
    "O Brasil tem Governo forte": o que inclui Judiciário e Ministério Público fortes e nababescos.

    Mas isso ele (o autor da frase aí) não quer "inverter", não é mesmo?
  • Bruno Feliciano  28/11/2016 22:53
    Por incrível que pareça, muitos da PGR e do MP tem bom senso nesse aspecto.

    O Dallagnol parece ser um exemplo disso, vejo nessa frase: ''Temos muito governo e pouco indivíduo''.
    É que talvez pra evitar polêmica, ele não disse exatamente com essas palavras para não ser taxado de ''Direita''.

    Mas eu por exemplo vejo muito disso, eu estudo direito e tenho muitos professores que são Juízes, Procuradores, Promotores e etc.. Alguns deles até concorda quando eu grito contra o intervencionismo, teve um inclusive que disse que Taxi e Uber tinham que ser regulamentados, eu questionei e ele disse exatamente o que eu pensava. Deixar livre a oferta de transporte, sem que haja essa cosia de alvará e etc. Ele disse regulamentar em permitir a livre oferta de ambos, no máximo um registro na prefeitura e pronto.


    Nem tudo esta perdido amigos...
  • Pobre Paulista  29/11/2016 16:11
    "Os outros funcionários públicos são supérfluos, menos eu"
  • Wagner  30/11/2016 19:40
    Dá até uma tristeza, toda essa realidade...
  • anônimo  09/12/2016 08:16
    Texto Excelente.
  • Fernando  09/12/2016 13:26
    O povo não está conseguindo pagar a conta de luz. O PAÍS VAI FICAR NO ESCURO. Teve um aumento de 1200% na inadimplência da conta de energia.

    Em Cingapura todos os cabos de energia e telefonia ficam no subsolo. Aqui em SP, como não tem dinheiro pra cortar àrvores, vai dar curto nos fios quando chover, e também ficaremos no escuro devido a explosão dos transformadores.

    Preparem as lanternas, lampeões, geradores, fogueiras, placas de energia solar, etc !

    Observação: Vai desligar a internet quando acabar a energia.
  • Humberto  09/12/2016 22:49
    Realista, mas muito triste.
  • anônimo  08/01/2017 18:13
    A última salvação é reduzir o imposto sobre PJ e criar um imposto único indireto.

    O gasto público já ultrapassou todos os limites. O número de aposentados vai aumentar nos próximos 20 anos, o número de pessoas produtivas vai diminuir, o número de pacientes nos hospitais vai aumentar, os presidídios irão aumentar, etc.

    Um deputado já gastou 140 mil em correspondência. Os cortes no orçamento só irão ocorrer, quando o ministério público começar a processar quem faz gastos desse tipo. Ninguém vai cortar nada se não for processado por crime de responsabilidade.





  • Daniel  13/01/2017 20:20
    Excelente.


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.
/ palavra do presidente

Empreendedorismo: nem espiritual, nem carnal

Por Helio Beltrão - 01/11/2016

Por que apagamos um texto

Por Instituto Mises Brasil - 18/08/2017