Existe uma página específica para este artigo. Para acessá-la clique aqui.

Isso aqui, ôô...

Brasil, 2016.

Os estados estão falindo.
As escolas estão sendo invadidas.
As câmaras legislativas estão sendo depredadas.
Os políticos estão sendo presos.
O dinheiro acabou.

Ninguém acredita na imprensa. 
Ninguém acredita no governo.
Ninguém acredita nos sindicatos.
Ninguém acredita em partido político algum.

Somos o país que mais mata.
O que mais burocratiza.
O que menos oferece retorno dos impostos.
O que mais violenta professores.
O que tem mais medo de tortura policial.
O líder em mortes por balas perdidas.

Somos o país que tem o Judiciário mais caro do mundo.
A pior infraestrutura entre as 20 maiores economias do mundo. 
A saúde pública mais ineficiente.
O Congresso mais oneroso.

A social-democracia trabalhista tupiniquim faliu.

Nós odiamos os políticos, mas amamos o estado
Nós desprezamos os partidos, mas adoramos vê-los com poder. 
Nós rejeitamos o governo, mas cultuamos vê-lo administrando nossas carteiras. 
Nós abominamos os serviços públicos, mas execramos as privatizações. 
Nós denunciamos as gangues políticas, mas demonizamos quem ousa propor diminuir seus domínios.

O Brasil é uma grande repartição pública condenada ao fracasso.

Ou a gente acaba com a nossa relação com o poder.
Ou a nossa relação com o poder acaba com a gente.

 

11 votos

SOBRE O AUTOR

Rodrigo da Silva
é o editor do site Spotniks.



Comparados a humanos, máquinas e robôs são menos custosos para ser empregados — em parte por razões naturais, em parte por causa das crescentes regulamentações governamentais.

Dentre os custos naturais estão o treinamento, as necessidades de segurança, e os problemas pessoais como contratação, demissão e roubo no local de trabalho. Adicionalmente, máquinas e robôs podem também ser mais produtivos em determinadas funções. De acordo com
este site, eles "podem fazer um hambúrguer em 10 segundos (360 por hora). Além de mais rápido, também com qualidade superior. Dado que o restaurante agora estará com mais recursos livres para gastar em ingredientes melhores, ele poderá fazer hambúrgueres gourmet a preços de fast food."

Dentre os custos governamentais estão o salário mínimo, os encargos sociais e trabalhistas e todos os eventuais processos na Justiça do Trabalho, muito comuns no setor da gastronomia. Chegará um momento em que a mão-de-obra humana em restaurantes fará sentido apenas para preservar um "toque de classe" — ou então para preencher um nicho.

ARTIGOS - ÚLTIMOS 7 DIAS

  • Thomas  28/11/2016 18:44
    Perfeito resumo. Pura verdade. Obrigado pelos links também.
  • Lucas  28/11/2016 18:46
    Recentemente li o livro do Bruno Garschagen "Pare de Acreditar no Governo -- Por que os brasileiros odeiam os políticos mas amam o Estado".

    Realmente sensacional! Recomendo muito.

    www.mises.org.br/Article.aspx?id=2104
  • Fernando  28/11/2016 18:47
    É exatamente isso mesmo que é o Brasil. Perfeito resumão.
  • Valeria  28/11/2016 19:09
    "O Brasil é uma grande repartição pública condenada ao fracasso." Definição perfeita!
  • 4lex5andro  19/01/2017 13:12
    E o agravante é que o Brasil é um país que vai envelhecer antes de enriquecer.
  • L. Simonetti   28/11/2016 19:12
    Somos o país dos cartórios.
    Dos sindicatos.
    Dos supersalários.
    Do cartão corporarivo.
    Das indenizações para governadores.
    Das verbas auxiliares intermináveis.
    Dos milhares de cargos comissionados.
    Das universidades públicas caras e para poucos.
    Dos concurseiros.
    D'O petróleo é nosso.
    Das inúmeras estatais.
    Dos bancos estatais.
    Da previdência "bomba-relógio" privada.

    Uma hora a conta ia chegar.
  • Felipe Teló  28/11/2016 19:19
    Sobre "o Judiciário mais caro do mundo", uma imagem vale mais do que (vocês sabem o resto):

    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1160741997342449&set=p.1160741997342449&type=3&theater
  • Eraldo  28/11/2016 20:23
    "O Brasil tem Governo forte e sociedade fraca. Temos que inverter isso". Deltan Dallagnol
  • Bruno Feliciano  28/11/2016 21:35
    Por incrível que pareça, muitos da PGR e do MP tem bom senso nesse aspecto.

    O Dallagnol parece ser um exemplo disso, vejo nessa frase: ''Temos muito governo e pouco indivíduo''.
    É que talvez pra evitar polêmica, ele não disse exatamente com essas palavras para não ser taxado de ''Direita''.

    Mas eu por exemplo vejo muito disso, eu estudo direito e tenho muitos professores que são Juízes, Procuradores, Promotores e etc.. Alguns deles até concorda quando eu grito contra o intervencionismo, teve um inclusive que disse que Taxi e Uber tinham que ser regulamentados, eu questionei e ele disse exatamente o que eu pensava. Deixar livre a oferta de transporte, sem que haja essa cosia de alvará e etc. Ele disse regulamentar em permitir a livre oferta de ambos, no máximo um registro na prefeitura e pronto.


    Nem tudo esta perdido amigos...
  •   28/11/2016 21:53
    "O Brasil tem Governo forte": o que inclui Judiciário e Ministério Público fortes e nababescos.

    Mas isso ele (o autor da frase aí) não quer "inverter", não é mesmo?
  • Bruno Feliciano  28/11/2016 22:53
    Por incrível que pareça, muitos da PGR e do MP tem bom senso nesse aspecto.

    O Dallagnol parece ser um exemplo disso, vejo nessa frase: ''Temos muito governo e pouco indivíduo''.
    É que talvez pra evitar polêmica, ele não disse exatamente com essas palavras para não ser taxado de ''Direita''.

    Mas eu por exemplo vejo muito disso, eu estudo direito e tenho muitos professores que são Juízes, Procuradores, Promotores e etc.. Alguns deles até concorda quando eu grito contra o intervencionismo, teve um inclusive que disse que Taxi e Uber tinham que ser regulamentados, eu questionei e ele disse exatamente o que eu pensava. Deixar livre a oferta de transporte, sem que haja essa cosia de alvará e etc. Ele disse regulamentar em permitir a livre oferta de ambos, no máximo um registro na prefeitura e pronto.


    Nem tudo esta perdido amigos...
  • Pobre Paulista  29/11/2016 16:11
    "Os outros funcionários públicos são supérfluos, menos eu"
  • Wagner  30/11/2016 19:40
    Dá até uma tristeza, toda essa realidade...
  • anônimo  09/12/2016 08:16
    Texto Excelente.
  • Fernando  09/12/2016 13:26
    O povo não está conseguindo pagar a conta de luz. O PAÍS VAI FICAR NO ESCURO. Teve um aumento de 1200% na inadimplência da conta de energia.

    Em Cingapura todos os cabos de energia e telefonia ficam no subsolo. Aqui em SP, como não tem dinheiro pra cortar àrvores, vai dar curto nos fios quando chover, e também ficaremos no escuro devido a explosão dos transformadores.

    Preparem as lanternas, lampeões, geradores, fogueiras, placas de energia solar, etc !

    Observação: Vai desligar a internet quando acabar a energia.
  • Humberto  09/12/2016 22:49
    Realista, mas muito triste.
  • anônimo  08/01/2017 18:13
    A última salvação é reduzir o imposto sobre PJ e criar um imposto único indireto.

    O gasto público já ultrapassou todos os limites. O número de aposentados vai aumentar nos próximos 20 anos, o número de pessoas produtivas vai diminuir, o número de pacientes nos hospitais vai aumentar, os presidídios irão aumentar, etc.

    Um deputado já gastou 140 mil em correspondência. Os cortes no orçamento só irão ocorrer, quando o ministério público começar a processar quem faz gastos desse tipo. Ninguém vai cortar nada se não for processado por crime de responsabilidade.





  • Daniel  13/01/2017 20:20
    Excelente.


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.