clube   |   doar   |   idiomas
As fragorosas incoerências de quem se diz socialista e progressista

Qual o problema com socialistas progressistas?  Só para ficar no básico: eles prometem a paz e a harmonia (quando não estão incitando a inveja e o roubo), mas entregam revolta e conflito.  Eles gostam de jogar uma classe contra a outra.  Eles prosperam com o discurso do vitimismo e do coitadismo.  Eles desprezam a responsabilidade individual e a delegam a um amorfo "coletivo".   Eles estimulam o pensamento grupal e a mentalidade de manada.  Eles abolem a individualidade e esvaziam os humanos de sua humanidade.

Os socialistas oferecem favores, subsídios e segurança econômica, nenhum dos quais podem ser mantidos, tampouco gerar os resultados pretendidos.  E, tão logo essas políticas se revelam um fracasso retumbante, eles despreocupadamente ignoram suas consequências como se nada tivessem a ver com isso

Eles dão mais valor a palavras bonitas e a declarações de boas intenções do que às reais consequências e realidades de seus atos.  Eles estão em constante guerra com a natureza humana.  Eles são o equivalente intelectual daquele traficante de drogas que tenta criar dependência e impor um paternalismo sobre os outros.  Eles parecem adorar a burocracia por sua própria natureza, pois se opõem a todas as idéias voltadas para reduzi-la.

Como bem disse Ludwig von Mises, ainda em 1944, em seu livro Burocracia:

Os proponentes do socialismo chamam a si próprios de progressistas, mas defendem um sistema que se caracteriza pelo mais rígido imobilismo, pela mais estrita manutenção da rotina, e por uma resistência a todo e qualquer tipo de avanço e de aumento da eficiência. 

Eles gostam de se dizer liberais, mas defendem medidas que aniquilam a liberdade individual. 

Eles se dizem democratas, mas anseiam por uma ditadura (desde que estejam no comando). 

Eles se dizem revolucionários, mas querem tornar o governo onipotente. 

Eles prometem as bênçãos do Jardim do Éden, mas planejam transformar o mundo em um gigantesco DETRAN.  Todos os indivíduos meros balconistas seguindo ordens do burocrata do alto escalão. 

Que utopia sedutora! Que causa mais nobre pela qual lutar!

Os socialistas progressistas defendem a concentração poder nas mãos de pessoas cujo caráter faz delas as mais suscetíveis à corrupção.  Eles defendem a espoliação das pessoas "para o seu próprio bem".  Seus esquemas sempre são compulsórios, nunca voluntários.  Eles têm desdém pelas mais elementares lições de economia e de história porque juram que, se da próxima vez tentarem com mais afinco, tudo será diferente.

Um alerta aos "socialistas bem intencionados": governo grande atrai gente de caráter abominável

Um dos mais negligenciados argumentos contra o "socialismo democrático" — um que os socialistas progressistas mais ignoram — é aquele que enfatiza a inevitável conexão entre governo grande e caráter abominável. 

Os socialistas progressistas mais sonhadores dizem que irão eleger e formar um governo virtuoso, um governo formado por homens e mulheres, negros e brancos, gays, heterossexuais e transgêneros honestos, humildes, sábios, sensatos, independentes, responsáveis, incorruptíveis, respeitosos e com uma visão voltada para o futuro do país.

Tal raciocínio mostra como os socialistas progressistas são profundamente contraditórios.  Eis o ponto principal: quanto maior e mais poderoso se torna o governo, menores são as chances de ele atrair pessoas com essas virtudes.

Vocês "socialistas democráticos" ainda não perceberam quão baixas e asquerosas as campanhas políticas se tornaram?  Mentiras cabeludas e distorções gritantes já se tornaram uma característica corriqueira da política atual.  Óbvio: o prêmio almejado por esse gente é o poder de mandar em nossas vidas e a licença para controlar um orçamento trilionário, comprando favores com o dinheiro dos outros e ganhando agrados.  A consequência inevitável disso é a deterioração do caráter de quem está em busca desse prêmio.

Por que uma pessoa genuinamente boa e bem intencionada iria querer se sujeitar a essa imundície?  Pessoas genuinamente boas querem é manter distância desse esgoto, deixando o campo aberto para todos os tipos de demagogos desprezíveis.  A menos que você goste de chafurdar na lama com os porcos, você simplesmente irá querer distância dessa gente.  

Se um "socialista progressista e democrático" diz querer entrar no governo para adotar medidas mais socialistas, então sabemos qual o seu real caráter.

Lord Acton famosamente disse, há mais de um século, que "o poder corrompe, e o poder total corrompe totalmente".  Embora ele tenha acertado na mosca, ainda cabe um acréscimo: "O poder atrai os corruptos".

Se você, socialista democrático e progressista, defendeu essa monstruosa expansão do governo federal nas últimas décadas, ou possui uma lista de coisas que gostaria que o governo fizesse a mais, pois acredita que ele ainda não faz o bastante, você não tem direito de sair por aí parolando sobre como a política está fétida e sobre como seria bom se tivéssemos políticos bons e honestos.  Você é parte do problema.  Um governo agigantado, que se intromete em tudo e que detém amplos poderes regulatórios sobre a sociedade e a economia, como você defende, é, por sua própria e inevitável natureza, sujo e desonesto.  Esse é o tipo de gente que ele irá atrair.  E é isso que o poder concentrado sempre gera.

É uma ingenuidade — comprovada empiricamente pela história — acreditar que pessoas boas e honestas irão permanecer boas e honestas se elas detiverem o poder de gerenciar e redistribuir um orçamento trilionário anualmente, regulando cada aspecto da nossa vida e da economia.  Esse tipo de poder pode transformar um santo em pecador em um curtíssimo espaço de tempo.

Quanto mais o governo cresce, mais pessoas sem caráter ele atrai.  Quanto mais as regulamentações e os poderes do estado se expandem, mais a liberdade do indivíduo honesto encolhe prol do crescimento dos escroques.  Apenas pense adiante e tente imaginar como será o futuro caso o governo federal continue crescendo a este ritmo, como defendem os socialistas progressistas.  Daqui a algumas décadas, quando ele estiver controlando 50, 60 ou mesmo 70% da renda nacional, ele estará repleto de tipos arrogantes, manipuladores, de fala bonita mas de caráter desprezível.  Não serão pessoas sábias e sensatas o bastante para perceber que não são sábias e sensatas o bastante para controlar nossas vidas e regular a economia.  E então, quando finalmente vocês perceberem que colocaram os piores dentre nós no controle de uma máquina espoliadora gigantesca, será tarde demais.

O poder atrai pessoas ruins e pessoas ruins não saem de cena sem causar estragos.

Governo grande, com grandes poderes, atrai gente sem caráter.  Socialistas progressistas, que são os mais incansáveis defensores desse arranjo, parecem simplesmente não entender isso.

Conclusão

Ao contrário do que dizem os socialistas progressistas, a escolha entre capitalismo e socialismo não é uma mera escolha entre sistemas alternativos de organização social, uma preferência a ser dada a um sistema em relação a outro.  Essa alternativa não existe.

Como disse Mises em Ação Humana:

O socialismo não pode ser realizado porque está além dos poderes do homem instaurá-lo como um sistema social. A escolha é entre o capitalismo e o caos.

Um homem que escolher entre beber um copo de leite e um copo com cianureto de potássio não estará escolhendo entre duas bebidas: estará escolhendo entre a vida e a morte. Uma sociedade que escolher entre capitalismo e socialismo não estará fazendo uma escolha entre dois sistemas sociais: estará escolhendo entre a cooperação social e a desintegração da sociedade.

O socialismo não é uma alternativa ao capitalismo; é uma alternativa na qual os homens não viveriam como seres humanos. A tarefa da economia é demonstrar esse fato, assim como a tarefa da biologia e da química é mostrar que o cianureto de potássio não é uma bebida, mas um veneno mortal.

______________________________________________

Leia também:

O que é realmente o socialismo e qual o seu maior problema 

O socialismo e a mentalidade assistencialista destroem a moral e tornam as pessoas egoístas

Só é socialismo enquanto funciona; quando deixa de funcionar, nunca foi socialismo 

O socialismo necessariamente requer métodos brutais para ser implantado 

O socialismo venezuelano: pessoas comendo cachorros, saqueando supermercados e morrendo de inanição


0 votos

autor

Lawrence W. Reed

  • mauricio barbosa  11/08/2016 14:56
    Socialismo só é belo nas intenções,mas na pratica é um fracasso retumbante devido a natureza humana ser falha,imunda e pecadora.

    Capitalismo só é belo porque produz e é um sucesso na pratica por ele premiar o mais eficiente e isto não depende da natureza humana que é falha,imunda e pecadora.

    Portanto viva o capitalismo e abaixo o socialismo até mesmo enquanto teoria e filosofia.
  • anônimo  11/08/2016 15:04
    Nem nas intenções é belo.
  • Dam Herzog  11/08/2016 23:10
    O socialismo é pregado como boas intenções mas no intimo eles sabem que vai ser uma ditaduta em que se o da frente não obedecer será morto que que vem atrás, cada um vigia seu vizinho e uma simples denuncia pode virar uma pena em campos de trabalhos forçados. Lula confessou ao Lech Walessa que seu objetivo era de implantar o comunismo no Brasil. E pela doutrinação nas escolas com partido já se ensinava doutrinas socialistas nas escolas através do MEC.
  • O MESMO de SEMPRE  11/08/2016 21:41
    mauricio erra feio:

    "mauricio barbosa 11/08/2016 14:56:40

    Socialismo só é belo nas intenções,mas na pratica é um fracasso retumbante devido a natureza humana ser falha,imunda e pecadora."


    Nada que é tão absurdamente contraditório em sua péssima formulação e, sobretudo, se mostrou tão funesto em sua pratica - confirmando o que uma inteligência mediana poderia prever - pode ser fruto de boas intenções.

    A históruia bem mostra que a LUTA pelo PODER é arquitetada por MANIPULAÇÕES |EMOCIONAIS através de ideologias sempre com inúmeras "faces" para servir ao maior número possível de imbecis e espertalhões. Uma vez que estes se complementam perfeitamente.

    Quem tem boa intenção NÃO se entrega a ideologias farisaicas, mas sim quem possui ambições incontroláveis, sejam elas materiais e/ou intelectuais.

    Quem mais ataca o EGOÍSMO são os EGOCÊNTRICOS.

    Algo como a definição de egocêntrico para o egopísta:

    EGOÍSTA É AQUELA PESSOA QUE PENSA MAIS EM SI MESMO DO QUE EM MIM!!! ...Egoísta é quem serve a si mesmo e não a mim!

    Aguém bem intencionado não pode aprovar o roubo e o assalto com ameaça até de prisão e MORTE em caso de resistência.

    Quem aprova a espoliação violenta anuindo que um governo se valha de tropas armadas para COAGIR, ESCRAVIZAR (impor a própria vontade arbitrária aos indefesos, limitando/controlando-lhes as opções), prender e até MATAR os REBELDES não possui qualquer boa intenção.

    Trata-se de PULHAS hipócritas, sonsos, farsantes e maníacos por imporem seus caprichos e vingarem-se de seus recalques naqueles que invejam e destruir a sociadade que ODEIAM.
    SÃO OBSCURANTISTAS STRICTO SENSU!
  • Felix  11/08/2016 15:01
    O socialismo tem a capacidade mágica de se refazer e atrair novos incautos.
    Ainda hoje é possível achar defensores de Maduro na Venezuela,
    o que mais é preciso para que todos acordem?
  • anônimo  11/08/2016 15:39
    Ontem mesmo tive uma aula com um professor extremamente esquerdista, da cabeça aos pés. O cara pregou socialismo, feminismo, gayzismo, negrismo e outras coisas mais durante a aula inteira.
  • Marcelo Vasconcelos  12/08/2016 18:54
    Felix, com relação ao seu questionamento.

    "Ainda hoje é possível achar defensores de Maduro na Venezuela(...)"

    É claro que sim. Será que ainda não ouviu dizer que a escassez na Venezuela é culpa do "empresários" que estão escondendo alimentos? Ou mesmo que a crise ocorre em virtude da queda de preço do petróleo?

    É o mesmo argumento utilizado pelos defensores do regime cubano que insistem em afirmar que os problemas em Cuba ocorrem devido ao embargo americano.


    Para não deixar dúvidas de que ainda há defensores do regime bolivarianista venezuelano leia os artigos abaixo, especialmente o primeiro, cujo título já é bem sugestivo - Cinco mitos sobre a crise na Venezuela (e o que acontece de verdade).

    g1.globo.com/economia/noticia/2016/07/cinco-mitos-sobre-crise-na-venezuela-e-o-que-acontece-de-verdade.html - Cinco mitos sobre a crise na Venezuela (e o que acontece de verdade)

    g1.globo.com/economia/noticia/2016/07/uisque-cristais-e-restaurantes-de-luxo-como-vivem-os-ricos-em-meio-crise-na-venezuela.html - Uísque, cristais e restaurantes de luxo: como vivem os ricos em meio à crise na Venezuela

    g1.globo.com/mundo/noticia/2016/06/detector-de-metal-no-restaurante-e-varias-notas-para-comprar-um-refrigerante-o-dificil-regresso-venezuela.html - 'Detector de metal no restaurante e várias notas para comprar um refrigerante': o difícil regresso à Venezuela


    Cuidado para não vomitar no teclado!
  • Juliano  15/08/2016 22:27
    "o que mais é preciso para que todos acordem?"

    Acredito que o problema esteja bem mais embaixo.

    Tem um documentário bem interessante, disponível no Netflix, chamado "An Honest Liar". Fala sobre a história de "James Randi". Esse cara foi um dos maiores mágicos do mundo e passou boa parte da vida desmascarando charlatãos que viviam de enganar pessoas como se tivessem poderes sobrenaturais. Ele basicamente seguia os mais famosos e ia nos mesmos programas de TV que os charlatões, uma semana depois, para provar que os poderes eram, na verdade, apenas truques. Não havia nenhum truque que ele não soubesse desmascarar.

    O mais impressionante é que, por mais que ele desmascarasse todos os truques, a fama dos caras que se vendiam como detentores de poderes sobre naturais continuava a crescer. Os fatos não interessavam, as pessoas QUERIAM acreditar neles.

    Há algumas semanas a Reason, uma agência de notícias libertária, fez um experimento. Perguntava se a pessoa era ou não a favor do aumento do salário mínimo. Quando a pessoa se dizia a favor, o repórter explicava todos os problemas envolvidos, que o aumento iria aumentar o desemprego. Depois da explicação, repetiam a pergunta. A grande maioria ainda apoiava o aumento, mesmo sabendo que prejudicaria muita gente. A conclusão que tiraram é que o sentimento positivo de apoiar algo que eles acreditam ser moralmente superior é mais importante que os resultados. A pessoa apoia algo por que ela se sente bem com isso, não por que é logicamente consistente e bom.

    O problema do socialismo é seu apelo moral, o conforto que traz para a pessoa a possibilidade de um mundo sem pobreza e sem privações. Junto a isso, ainda tem a inveja natural dos seres humanos, que preferem um mundo pior onde todos estejam mais próximos do que um mundo melhor onde alguns tenham muito mais mais. Se não tiver uvas para todos, que todos comam pepinos (https://youtu.be/NQIzuwAeARg)!
  • Jerry  16/08/2016 04:06
    Comentário bacana.
  • Pablo  24/08/2016 03:23
    Comentário show!
  • Pobre Paulista  25/08/2016 18:29
    Lógica é um artigo de luxo.
  • Maria Aparecida   19/08/2017 12:26
    Excelente texto
  • Milton Chicoli   11/08/2016 15:47
    Engraçado como eles manipulam as palavras quando se intitulam progressistas e democráticos quando em verdade pensam justamente ao contrário, promovendo retrocesso das conquistas individuais e a ditadura trabalhista. Aliás, o próprio termo socialista não tem nada a ver com o elitismo que eles promovem para si.

    Realmente, a hipocrisia sempre foi tecla forte do pensamento socialista.
  • Anderson   11/08/2016 16:08
    Outro dia li uma matéria mostrando a força do partido comunista, segundo maior partido da Rússia, liderado por Guennadi Ziuganov na Rússia e fiquei pasmo. Aparentemente há um sentimento de saudosismo com a antiga União Soviética, que é apresentada à muitos russos como o auge do seu poderio. Também diz que muitos que não viveram aquela época tem uma idealização de que aqueles tempos foram melhores que atualmente.
  • Livre Mercado  11/08/2016 19:00
    Claro que acham isso, principalmente os moscovitas mais velhos, eram a elite da demografia soviética, tinham os menos piores apartamentos, mercados menos desabastecidos, menos pior transporte e muito menos ruins de toda a URSS. A Suíça daquele lugar era a RDA, então imagine como eram os lugares terríveis.
    Viviam facilmente em empregos improdutivos e destruindo valor, enquanto esse era duramente produzido pelo mercado negro, pela inconsequente exploração e exportação de recursos naturais e da exploração de muitos povos considerados inimigos dos eslavos russo, tais como poloneses e romenos.
    Hoje, na clara democradura que vivem, sonham com a volta dos tempos antigos, mero sonho, uma vez que a atual Rússia é a maneira mais evoluída pela qual o socialismo pode se apresentar: concentração de poder político e econômico em uma elite, amigos do rei colocam o capitalismo para gerar valor e 90% da população é simultaneamente escravizada e anestesiada.

    Implantação de socialismo do jeito "clássico" é coisa do passado, só povos atrasados e intelectuais de esquerda pouco estratégicos ainda pensam nisso... ops Venezuela e afins.
  • Marcelo Vasconcelos  17/08/2016 16:25
    Livre Mercado, sua definição foi perfeita!

    "Hoje, na clara democradura que vivem, sonham com a volta dos tempos antigos, mero sonho, uma vez que a atual Rússia é a maneira mais evoluída pela qual o socialismo pode se apresentar: concentração de poder político e econômico em uma elite, amigos do rei colocam o capitalismo para gerar valor e 90% da população é simultaneamente escravizada e anestesiada.

    Implantação de socialismo do jeito "clássico" é coisa do passado, só povos atrasados e intelectuais de esquerda pouco estratégicos ainda pensam nisso... ops Venezuela e afins."
  • Livre Mercado  11/08/2016 16:18
    Esquerdistas atendendo a demanda genuína por idéias idiotas. É mais do que curioso ver conservadores estatistas querendo que o estado os proteja dos esquerdistas.
  • Capital Imoral  11/08/2016 16:42
    Hoje será dois textos, na tentativa de acordar os neoliberais. O primeiro texto busca mais a emoção humana da exploração do capital sob a mulher, e no segundo texto vamos para a parte mais pratica, que é a necessidade de regulamentar o esporte para encontrarmos liberdade no esporte.

    Texto 1 – Miriam, mulher, pobre, esportista e guerreira.
    Sou Garota, Sou Miriam.
    Nasci na favela, vivo na favela, para fugir do crime gerado pelo capitalismo, Minha mãe me ensinou a nadar, em uma comunidade de socialistas dentro da favela.

    Cresci, virei mulher, De tanto nadar, fugindo da criminalidade, das drogas, do machismo, da exploração do capital, eu cheguei, com muita luta nas olimpíadas.

    Só que o capital não tem compaixão, perdi, nos jogos. Fui derrotada pelo capital.
    Pois outra garota, que veio de pais rico, menina burguesa, que teve mais tempo do que eu para a pratica do esporte, me venceu.

    Dizem: você é uma perdedora.
    Não meu amigo, eu sou vencedora só de chegar viva nas olimpíadas. Em quanto eu limpava a casa dos outros para sustentar minha mãe e de noite ir nadar, a garota burguesa tinha o dia inteiro para a pratica deste esporte.

    Eu sou perdedora?
    Não meu amigo, sou vencedora por que não sou fascista, por estar com meus irmãos, que são as minorias, mulheres, negros, pobres, Gays, todos somos vencedores, quem perdeu nessas olimpíadas é você neoliberal, é você homem machista, é você fascista de internet.

    Perdi pois o sistema é feito para o rico que sempre ganhar do pobre nos esportes. Está é a cultura do capital. Mas um dia essa história vai mudar, quando tivermos minorias no poder.


    Texto 2 – A necessidade de regulamentar o esporte
    Vivemos atualmente em um sistema cruel de desigualdade de oportunidades no esporte. A cultura do capital nos impõe isto. Em quanto um esportista europeu, pode se dar ao luxo de ficar o dia inteiro a praticar esportes, os mais necessitados precisam antes lutar para sobreviver, e com o resto de tempo que sobrar, praticar o treino.

    Em países onde o socialismo deu certo, como a Suécia por exemplo, existe um amplo apoio para os esportistas, o esporte na suécia é totalmente regulamentado e as pessoas são livres para a pratica, independente da condição financeira.

    Portanto estou deixando claro, a regulamentação nos libertara.

    O segundo argumento está na exploração que o capital faz do esporte. Dou um exemplo: Flávio Augusto, o homem é dono de um time de futebol, que vive da exploração do homem pelo homem. Caso você não saiba, "os jogadores tem uma prazo da validade", ou seja neste exemplo Flávio augusto explora do jogador de futebol até mais ou menos os 30 anos, e depois joga ele no lixo.

    Precisamos de um sistema de compaixão para com o ser humano nos esportes. O esporte por ser algo muito importante para a sociedade, não pode ficar nas mãos de capitalistas imorais, que não tem nenhuma compaixão pelas minorias. Logo é necessário, um comitê feito por minorias e sábios dos esportes, para que exista a liberdade de entrada nos esportes (minorias) e a devida regulamentação contra a exploração (Sábios).

    Conclusão
    O esporte é algo muito aclamado pela sociedade, pois é algo social, do socialismo mesmo. Essa coisa de ter compaixão, de procurar cooperar com o próximo. Infelizmente o capitalismo deturba algo profundamente socialista, criando desigualdades dentro do próprio esporte. A solução está na regulamentação e a retirada da ideia de lucro sob o esporte. O esporte não é feito para lucrar, mas para se divertir e conviver.

    Capital imoral é filósofo, escritor, professor de português, e já refutou mises.
  • Felipe Mota Martinelli  11/08/2016 17:33
    Eu nunca sei se esse Capital Imoral é um troll ou mais um idiota útil.
  • Paulo Azevedo  11/08/2016 17:50
    mensagem para o artigo de Capital Imoral

    AHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHA(rindo até agora)
  • Izac  11/08/2016 18:12
    Gostaria de saber em que mercado o Sr Capital Imoral vende seus livros e se as vendas são ao preço de custo.
  • Dam Herzog  11/08/2016 23:35
    Suecia não é um pais socialista.
  • anônimo  12/08/2016 15:49
    ''Capital imoral é filósofo, escritor, professor de português, e já refutou mises.''

    kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Você é a Joanna Maranhão, acertei? kkkkkk
  • tulio araujo  12/08/2016 17:52
    Então como que a Suécia está apenas 1 posição à frente do brasil?
  • Marcelo Vasconcelos  12/08/2016 21:31
    Mesmo que se trate de um troll, o Capital Imoral poderia utilizar seu tempo para fazer comentários úteis, ainda que queira se apresentar como um fake. Uma coisa é falar da esquerda de forma infantil, outra é utilizar argumentos que demandem algum tipo de conhecimento ou raciocínio para serem refutados.

    O IMB só perde com tipos assim.

  • Jr  11/08/2016 16:56
    Mas esta é a essência desta "gente"; esconder suas verdadeiras intenções.
    Não é contando a verdade que eles conquistam corações e mentes, mas sim ocultando sua verdadeira alma que é a malignidade.
  • Sebastiao Ferreira  11/08/2016 17:34
    A grande maioria dos defensores do socialismo no Brasil sao na realidade defensores do capitalismo patrimonialista ou de compadrazgo. Eles sao conscientemente cínicos. O discurso funciona como uma justificativa para o acceso aos privilégios econômicos e sociais que obtém no poder. É uma minoria muito ideologizada que raciocina com as utopias marxistas. Tanto os cínicos como os sectários sao parasitas.
  • Che  11/08/2016 19:42
    O livre mercado e a globalização estão a fazer vítimas nas economias desenvolvidas. Há necessidade urgente de rever o modelo de comércio global antes que políticos nacionalistas e populistas como Trump nos levem a um novo conflito mundial.
  • Hong-Konger  12/08/2016 01:50
    É possível ter um estado mínimo.

    Um exemplo é um condomínio predial ou de casas. Os síndicos não fazem reformas dentro de apartamentos e nem cobram um valor maior para moradores que possuem mais dinheiro. Os síndicos não criam bolsas para moradores mais pobres.

    Um estado pode ser como um síndico de um prédio.

    Os maiores problemas são os legisladores em causa própria, o capitalismo de máfia, os privilégios, etc. Não existe justiça quando as leis são aplicadas a dedo e escolhendo pessoas. Uma sociedade só existe quando as pessoas pagam e recebem a mesma quantidade. Como os valores pagos e recebidos são diferentes, os estado virou um sócio ladrão.

    A igualdade perante as leis pode funcionar. O maior problema são esses privilégios para grupos e classes. A justiça foi implodida com esses privilégios. As leis dependem de quem está sendo julgado, beneficiado, pagando impostos, etc. É um jogo sujo com centenas de trapaças, lobbies, etc.

    Enquanto não houver igualdade perante as leis, o estado sempre será roubado, trapaceado, enganado, fraudado, etc. É como ter um síndico que rouba verba dos moradores de um prédio.

    Quando juntamos a desigualdade perante as leis com o socialismo, isso vira uma bomba relógio assassina.








  • Antunes Hiroshi  12/08/2016 16:50
    Ótimo artigo!
    O problema do socialismo foi bem querer trazer o ceu para a terra.
  • Síndico  12/08/2016 20:18
    Nos condomínios que conheço, onde a cobertura tem área maior, o condômino paga mais.
  • Mane Pele  15/08/2016 17:15
    O socialismo como ideologia você perde o seu direto de escolha do que fazer com seu dinheiro.
    Nem para Marx o socialismo era bom.
  • Leigo aprendiz  15/08/2016 19:06
    O IMB transformou minha visão de mundo; a cada texto, a cada idéia, percebo o quanto estamos afundados num mundo cada vez mais dominado por uma minoria que se aproveita do coletivo. Obrigado a todos do IMB, que trouxeram muita clareza no meu modo de observar o mundo. Gostaria de ter a capacidade de alterar também, mas sinto que desde criança o que me foi transmitido foi: Coletivo sobre o individuo; países de uma mesma região devem se integrar pra formar mercados comuns; que eu como individuo não tenho poder nenhum para alterar a realidade.

    Eu agora SEI que de alguma forma isto não deveria ser assim, porém não tenho os atributos, ou o conhecimento, para influenciar ou alterar a realidade, sinto que me tornei uma caixa vazia pronta pra receber conhecimentos; porém sem atitude para implementar esse conhecimento de alguma forma.

    Fico pensando o mal que as escolas de hoje estão fazendo; produzindo seres inúteis, com ideais progressistas quando não socialistas; o individuo em prol do coletivo.


Envie-nos seu comentário inteligente e educado:
Nome
Email
Comentário
Comentários serão exibidos após aprovação do moderador.