rss Assine o RSS de Artigos da Mises.org.br
As lições econômicas de Game of Thrones
por , quinta-feira, 17 de abril de 2014

guerra_dos_tronos.jpgA popular série Game of Thrones é baseada na intricada coleção de livros de fantasia de George R. R. Martin, As Crônicas de Gelo e Fogo, a qual tem se tornado uma inspiração para análises e comentários de todos os matizes. E, enquanto os seus personagens complexos e moralmente ambíguos têm atraído muitos analistas e comentaristas políticos e literários, há também importantes lições econômicas a serem aprendidas dos livros.

A trama de Martin se refere a uma variedade de assuntos econômicos — desde as implicações do fato de não existir sequer um sistema econômico até os problemas da moeda e das finanças estatais. Os governantes do continente de Westeros recorrem aos métodos tradicionais de financiamento estatal: tributação, endividamento e inflação. 

Neste artigo, discorreremos sobre algumas das implicações econômicas da série, especialmente a respeito da ordem social e sobre o papel que a cooperação pacífica, o comércio e a moeda desempenham na organização da sociedade.

leia mais...

rss Assine o RSS de Artigos da Mises.org.br
O estado é o grande gerador da criminalidade que ele tenta combater
por , quarta-feira, 16 de abril de 2014
1207784957_f.jpgSó no ano de 2012, mais de 50 mil pessoas foram assassinadas no país, e tivemos registro de mais de 556 mil casos de roubos e furtos a residências e comércios. E os números podem ser ainda maiores, pois o desânimo é tanto que a maioria dos crimes nem sequer vira ocorrência policial.

Ocupamos hoje a perigosa posição de 11º pais em número de homicídios a cada 100 mil habitantes.  Segundo a Pesquisa Nacional de Vitimização, 21% dos entrevistados foram vítimas de algum tipo de crime nos últimos 12 meses.  Das 50 cidades mais violentas do mundo, o Brasil tem 14 delas no ranking.

Ícones da esquerda brasileira defendem que o aumento da criminalidade é resultado da desigualdade social e econômica do país, ou, ainda, que a culpa é da vítima.  Repito: da vítima. A solução seria uma reforma do sistema capitalista ou a implantação do socialismo.  O que parece ser uma contradição quando se compara os resultados que o governo se vangloria de ter atingido e os grandes números na criminalidade.

Já o pessoal da direita diz que a causa da criminalidade é que todo criminoso é um pervertido, e que esse comportamento é intrínseco a pessoa.

O fato é que não existe uma causa única no fenômeno da criminalização, muito menos existe uma única solução, ou uma solução simples.  Mas é possível visualizar que o estado é o grande responsável pelo aumento da criminalidade.
leia mais...

Artigos anteriores

veja mais...

  II Semana da Liberdade
        Local: UNIFOR - UNIVERSIDADE DE FORTALEZA
        Data: 24/05/2014 08:00


Mais acessados








Multimídia   
  Podcast Mises Brasil
        por Bruno Garschagen - 06/01/2015
  Fraude - Explicando a grande recessão
        por Equipe IMB - 31/10/2012
  III Conferência de Escola Austríaca
        por Equipe IMB - 25/06/2012
veja mais...



Instituto Ludwig von Mises Brasil



contato@mises.org.br      formulário de contato           Google+
Desenvolvido por Ativata Software